Tecidaria convida: coleção verão por André Camacho

Tecidaria por André Camacho | Maionese

Há algum tempo me deixado levar por essa onda maravilhosa de estampas, cores e padrões. E eu fui tão levada por essa onda que ao abrir meu armário outro dia, percebi que o pobre coitado foi invadido por uma onda tão colorida que tô até precisando maneirar. Saias, vestidos, camisas… é muita raça de estampado. A querida Paola Miranda, da Craft.in, já havia me falado da Tecidaria, marca do grupo La Estampa, e desde então tenho acompanhado muita coisa que essa galera talentosa faz.

Amanhã (23/10), a equipe do Tecidaria realizará um brunch para apresentar suas apostas em estamparia para a próxima temporada. A marca desenvolveu uma coleção exclusiva com bases lisas e estampadas para atender o universo masculino, com um convidado muito especial: o alfaiate André Camacho criou uma seleção de modelagens com os destaques da coleção.

A Tecidaria, que nasceu há um ano, já é referência no mercado de tecidos de alta qualidade e usa a mesma equipe criativa da La Estampa para desenvolver seus produtos. André Camacho carrega em seu portfólio desfiles do São Paulo Fashion Week, além de trabalhos para marcas como Richards, Reserva e Aüslander.

“Apostamos neste lançamento de tecidos para dar fôlego ao mercado de moda masculina, que tem crescido e ganhado destaque no país. Unimos nosso conhecimento em tecidos, estampas e cores à habilidade e curadoria especial de Camacho, para trazermos cada vez mais serviços exclusivos e diferenciados aos clientes”, completa Leana Braga, coordenadora da Tecidaria.

Confira o convite abaixo! :D

Vou dar um confere amanhã e compartilho tudo no Instagram >> http://instagram.com/hackelz.

Publicado por

Os primeiros passos na corrida de rua

Circuito das Estações | Maionese

a foto de camisa verde é de agosto, a de amarelo em setembro… olha como já dei uma afinada na pança!

Há pelo menos uns três meses mergulhei de cabeça no universo da corrida de rua. Embora tivesse sido mordida há alguns anos, antes da cirurgia que mudaria a minha rotina, é como se eu estivesse recomeçando do zero. Não somente a condição cardiorrespiratória foi comprometida (eu tenho fôlego de uma senhora de 90 anos) mas principalmente a condição motora, visto que tenho uma limitação no pé esquerdo. Apesar desse ~detalhe~, tenho o ok do meu fisioterapeuta para encarar corridinhas e exercícios, porque nessa vida a gente se adapta a tudo, inclusive nossos músculos e nervos. Tô muito longe do ideal mas já coloquei na cabeça que se não me dedicar, não saio do lugar.

A primeira vez que decidi “vou apertar o passo e correr”, fiquei com medo. De cair por causa do pé, de pagar mico, de não ter fôlego… você começa caminhando mais forte, quando sente o corpo já pede mais. Um trote, por exemplo. Mas aí, falta perna. Falta pulmão. Coração tá tunz tunz tunz e você desiste. “Isso não é pra mim”, “como essas pessoas conseguem?”, “inveja dos quenianos”… são coisas que a gente fala pra gente mesmo, com uma dose de frustração. Been there. Done that. A primeira premissa é: ninguém nasceu Usain Bolt (só ele mesmo, é claro). A segunda é: tem que treinar.

Mulheres em Movimento | Maionese

Uma coisa que sempre me perguntam é “Raquel, como faço pra começar?“. E eu digo: basta ter vontade. Depois, é seguir cuidados com alimentação e, principalmente, com o corpo. Investir em um tênis que não machuque os pés e articulações, beber bastante água e fazer uma dieta balanceada são alguns deles. Mas não é só isso. Pra qualquer coisa que a gente coloque como meta, uma delas é: disciplina. Tenho lido muitos artigos sobre corrida de rua e um deles me chamou bastante atenção pois foca no psicológico do corredor. A gente acaba se cobrando muito, né? A cada conquista, traçamos um novo goal. No começo, é completar 1km sem colocar os bofes pra fora. Depois, correr 5km. Mais 5km. Diminuir o pace. Fazer sub-30… não há limites para sonhar, certo? Porém, de nada adianta todos os cuidados que citei ali atrás se a nossa cuca não tá legal.

É preciso estabelecer metas e objetivos

Nem calçou o tênis e já pensa nas dores do pós-treino? STOP! Nosso corpo vai respondendo a estímulos, por isso é preciso se mexer. No começo você vai devagar, de pouco em pouco. Se corre no mesmo local, vá colocando distâncias que quer atingir. Um coqueiro ali na frente. O coqueiro seguinte… Concentre-se e aponte pra esse target. Se está ouvindo uma cançãou, coloque como meta correr a música toda… e assim vai indo! Conseguiu concluir? Estabeleça novos objetivos! Aos pouquinhos você vai evoluindo sem sentir! :)

Veja o lado bom das coisas

Quantas vezes cheguei em casa e me joguei no chão frustrada? Aposto que isso já aconteceu com 99% das pessoas que se aventuram em algum esporte. Tava fazendo tudo certinho mas faltou ar, faltou perna… Dá um desânimo desgraçado. Mas quando eu penso que há dois anos eu nem tava mexendo o pé direito e que hoje tô fazendo prova de 5km mesmo tartarugando… isso pra mim é priceless. Há sempre o lado positivo nessa história toda.

Tenha um “coelho” imaginário

Quando você corre sozinho, é muito fácil ficar cansado e abortar missão, afinal estar em casa vendo Netflix é muito mais bacana, certo? Quando você corre com alguém, é mais difícil desistir. Mas nem sempre é possível correr acompanhado. Em treinos regulares, vai ser comum encontrar as mesmas pessoas dependendo do horário e do local. Eleja uma dessas pessoas como seu “coelho”, para ir marcando tempo e pace. Eu geralmente corro sozinha e confesso que esse mecanismo me ajudou muito a evoluir.

Circuito das Estações | Maionese

minha inspiração: irmão e pai

Fale com você, mesmo que pareca um doido

Alguns aplicativos para celular funcionam como um coach de corrida, dando incentivos a cada km por exemplo. Mas você pode ser seu próprio treinador e conversar sozinho. Parece meio insano e papo de palestrante motivacional mas funciona, viu? Comigo ajuda muito quando estou ouvindo uma daquelas playlists pra cima e começo a cantarolar. Chega a vir uma força extra para os cambitos e eu aperto o passo e tudo! Tente você também!

De resto, é levantar a busanfa do sofá e correr (literalmente) atrás. Tá todo mundo voando e você andando? Fique tranquilo porque cada um tem seu tempo e seu limite e a pior coisa que você pode fazer é entregar os pontos sem ao menos tentar. Outra coisa é ter paciência. Pra uns, o corpo vai se adaptando mais rápido, pra outros a coisa demora pra engatar e é natural. Cada um tem um background, o peso conta, a saúde, as noites de sono… Faz taaanta diferença a gente mudar os hábitos, viu? Corpo cansado não rende. E, acima de tudo, aposte em você e no seu esforço que a coisa vai. Só depende da gente!

Disney Magic Run | Maionese

o dia que corri inspirada na Princeisa Leia

Se vai fazer a primeira prova em breve, dê uma lida nesse artigo aqui com um “checklist” para os dias anteriores. Tá na dúvida de como se alimentar? Esse artigo aqui traz dicas valiosas.

O horóscopo ilustrado da Vogue México

Vogue-Horoscope-Illustrations-081

Quando era mais nova, lia muitas daquelas estilo Querida. Era um barato conferir as matérias especiais e também o horóscopo. Nunca fui uma pessoa muito ligada no assunto, porque simplesmente não consigo acreditar muito, porém a cada edição dava aquele “confere” básico porque né, não custava nada. O tempo passou e eu fui deixando as leituras de lado. Mas volta e meia curto folhear as revistas para inspirar o lado criativo (curto viajar pelos layouts, tipografia, fotografia…).

A Vogue do México usou e abusou das referências em design do momento para ilustrar a seção de horóscopo da revista. Convocaram o ilustrador Prince Lauder para apresentar todos os doze signos do sistema inspirado na vibe das colagens, com um mix de cores vibrantes. Cada peça faz referência à casa zodiacal referida, trazendo o elemento principal na colagem.

 

Vogue-Horoscope-Illustrations-111

Vogue-Horoscope-Illustrations-101

Vogue-Horoscope-Illustrations-091

Vogue-Horoscope-Illustrations-121

 

 

Se você é entendido do assunto, vai matar todas as peças mesmo sem ver o símbolo de cada signo no alto das peças.

Vogue-Horoscope-Illustrations-071

 

Vogue-Horoscope-Illustrations-061

Vogue-Horoscope-Illustrations-051

Vogue-Horoscope-Illustrations-031

Vogue-Horoscope-Illustrations-021

Vogue-Horoscope-Illustrations-011

 

horoscopo_tauro_9438_490x

Via Trendland.

Publicado por

Outubro Rosa: campanhas ao redor do mundo

Outubro Rosa | Maionese

Outubro é um dos meses que mais gosto do ano. Seja porque tem o Dia das Crianças, também dia da padroeira Nossa Senhora de Aparecida, mas principalmente porque é o mês em que milhares de pessoas aderem à campanha Outubro Rosa. Mas, você sabe o que é essa campanha?

A campanha surgiu na década de 90, mais precisamente em 1991, nos Estados Unidos, com o objetivo de conscientizar as mulheres sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama. Além de monumentos iluminados, jogadores de futebol usando braçadeira cor de rosa e vídeos bonitos, há também muitas ações legais rolando pelo mundo.

De acordo com dados do INCA, o câncer de mama é o que mais atinge as mulheres no Brasil (são mais de 57 mil novos casos estimados em 2014 e considera-se que a idade ainda é um dos principais fatores de risco: quatro em cada cinco pacientes têm mais de 50 anos). Mas Raquel, como fazemos para diagnosticar o câncer de forma que ainda dê tempo de tratar? O auto-exame é um dos primeiros passos porém nada é mais importante do que a opinião de um especialista. Sabe aquela ida ao ginecologista que você tá sempre adiando, menina? Então… tem que se cuidar.

O portal MdeMulher fez um resumo das centenas de atividades que acontecerão no país durante o mês de outubro. Você pode dar uma olhadinha aqui. Abaixo, listo algumas iniciativas bem bacanas também:

- No dia 19 de outubro, acontecerá a famosa Mulheres em Movimento ou M5k, corrida de rua promovida pelo McDonald’s exclusiva para mulheres. O evento acontece em várias cidades do Brasil e do mundo e quem já participou diz que a energia é uma coisa maravilhosa. Já corri alguns circuitos exclusivos para mulheres e é realmente muito divertido. Quando há uma causa nobre por trás, então… Até o dia 12 de outubro você pode garantir a sua inscrição (aqui no Rio, vamos correr na orla de Copacabana, estou MUITO animada, nunca corri uma prova na praia).

- A rede Werner Coiffeur faz nova edição da ação Cabelo Amigo – Fashion é Doar, após o sucesso da campanha realizada em junho desse ano. Toda cliente que doar acima de 20 cm de cabelo, para a fabricação de perucas pela Fundação Laço Rosa, ganhará um ritual de nutrição Kérastase (o corte é cobrado com os valores da tabela da unidade). Além disso, a rede de salões também estará arrecadando doações de lenços para realçar a beleza de quem está em tratamento. A ação acontece no período de 13 a 31 de outubro, em todas as unidades Werner Coiffeur.

- Famosa aqui no Rio de Janeiro pelo desejado megahair, Nilcéia Rocha (do salão que leva seu nome) também aderiu à campanha, em prol da Fundação Laço Rosa. A idéia é arrecadar os cabelos que não são mais usados em apliques. “Quem usa mega hair sabe que o tempo de vida útil das mechas é de até seis meses, depois disso, esse cabelo não é mais utilizado. Então surgiu a idéia de reaproveitar esses fios para a fabricação de perucas para mulheres em tratamento do câncer”, explicou Nilcéia. Os fios devem ser superiores a 20 cm. Para motivar as doações a hairstylist oferece uma hidratação capilar para quem ajudar.

- Já a Cia Athlética apoiará a campanha com o hotsite Amiga do Peito, no qual é possível fazer um cadastro que envia às usuárias um lembrete mensal para o autoexame. Além disso, um espelho de cada unidade da academia será destinado para que as pessoas coloquem mensagens de motivação e apoio, incentivando uma selfie com a #selfierosa.

E se você conhece alguém que esteja em tratamento, naquela fase onde os cabelos dão adeus ao couro cabeludo… um vídeo lindo e inspirador, feito pela Flávia Flores do Quimioterapia e Beleza. Diz se não é uma benção um vídeo-tutorial com 10 tipos de amarrações de lenços? Eu já tô apaixonada por uns 5 tipos de amarrações e desejando vários lenços pra poder sair assim na rua, super dyva.

OBS: ela faz tudo de um jeito tão fácil… cês tinham que ver eu aqui em casa tentando fazer o lenço-pin up. TENSO!

Flávia foi diagnosticada com câncer de mama em 2012 e desde então tem compartilhado sua experiência em um site super completo e maravilhoso de se acompanhar. Além disso, ela também é “mãe” do projeto Banco de Lenços.

Outro vídeo que achei maravilhoso foi a homenagem prestada à eterna musa Chrissy Amphlett, que muitos de vocês conhecem pelo hino “I Touch Myself”. Chrissy lutou contra o câncer de mama mas faleceu em 2013, deixando uma fundação de apoio a mulheres vítimas da doença. A homenagem prestada à cantora é tão bonita que eu duvido você não se arrepiar. O vídeo faz parte da campanha #itouchmyselfproject:

Se vocês souberem de mais alguma ação bacana, é só indicar aqui nos comentários do post! :)

Publicado por

A vibe (errada) do Instagram

Aspirational | Maionese

Ontem compartilhei um post no Facebook sobre a recente ~polêmica~ no universo dos blogs. A blogueira e linda Bruna Vieira, do Depois dos Quinze, deu um VRÁÁÁ daqueles na cara do povo chato que critica o corpo, a roupa, a porra toda que a menina usa. Aquela famosa sinceridade e opinião em forma de falta de educação, sabe?

Daí que um amigo levou a conversa além e nós acabamos discorrendo sobre o comportamento nada sadio das pessoas em uma rede social que preza somente pela imagem. Pensei na hora nesse vídeo aqui abaixo, que faz parte de uma série produzida pelo diretor Matthew Frost, e que traz Kirsten Dunst vivendo “ela mesma”, em uma situação clássica e corriqueira na vida de uma celebridade: o famoso encontro com fãs que só querem tirar uma casquinha.

“Aspirational” não mostra nenhuma novidade pra gente, certo? Quem nunca pediu autógrafo ou foto com aquele cantor favorito no shopping? Desde que o mundo é mundo e que auto-retrato não era chamado de selfie, as pessoas já faziam o que essas meninas do filme fizeram, muitas vezes em situações nada favoráveis.

Aspirational | Maionese Aspirational | Maionese

O atorzão lá almoçando com a família e vem aquele fã inconveniente pedir foto. “Mas é a vida dessa gente, Raquel, quando você é famoso tem que passar por essas coisas”. Será? A mesma premissa tem sido apontada para blogueiras, que ao fazer look do dia se colocam na reta de quem vai dar a opinião, seja positiva ou negativa. “Se a pessoa se expoõe desse jeito na internet, tem que estar preparada pra ouvir de tudo um pouco.” O.o

Mas, ainda falando sobre o vídeo: ahhhh esse mundo das aparências! OLHA EUZINHA COM AQUELA ATRIZ! OLHA O MEU CELULAR NOVO QUE LEGAAAAU! OLHA AQUI, OLHA PRA MIM, OLHA PRA MIIIIIIIIM! Vocês não se sentem um pouco assim no Instagram? Aquele teu amigão, que tá viajando no exterior e que aproveita o WiFi do café pra postar 30 fotos seguidas dos passeios. Me diz, qual é a necessidade disso? É um misto de oversharing + necessidade de parecer alguma coisa (muito mais do que “ser”). OLHA COMO EU TÔ FELIZ AQUI EM PARIS ENQUANTO VOCÊ TÁ TRABALHANDO NO CENTRO! Cês não se sentem assim, incomodados? Dá vontade de falar “Fio, vai aproveitar esse tanto de queijo com vinho e ESQUECE ESSA PORRA DE INSTAGRAM!”. Faz valer esses euros, faz!

Enfim, coisas para pensarmos sobre.

Via Update or Die.

Um award + por que esse blog existe


One Lovely Blog Award | Maionese

Recebi da Ingrid Abbade, uma moça que conheci há algum tempo por conta de um outro blog, um award super fofo e bonitinho. O selo “One Lovely Blog”, indicado a ela por outra moça que tenho acompanhado por aqui, foi repassado também carioca Thamires Vasconcelos, do Lunettes. A Ingrid é uma querida, com quem eu tinha perdido contato por muitos anos mas graças ao mundo fantástico dos blogs, nós nos reencontramos e tem sido ótimo poder tagarelar com essa moça nos dias de hoje.

Antigamente, nos tempos do blog de várzea, blog moleque e travesso, dar um selo ou award para outro blog era muito comum. Uma forma gentil de retribuir o carinho de alguma blogueira ou de mostrar sua admiração com um determinado trabalho. E quando falo blogueira, falo sem o peso de hoje, carregado de opiniões. Achei que o tema proposto pelo selo seria muito interessante para o atual momento do blog, que já tem alguns anos de vida mas que passou por mudanças estruturais significativas nos últimos tempos. Aproveitei a oportunidade, então, para apresentar aos novos leitores que chegaram por aqui quem sou eu e por que escrevo o Maionese – Inspiração e Bonitezas.

As regras da “One lovely blog award” são simples: você deve agradecer a quem te indicou; responder as 11 perguntas propostas pela tag; indicar 11 blogs e avisar aos indicados (acabei indicando 12 porque não podia deixar alguns de fora).

#1 Por que decidiu criar um blog e quando começou?

Meu primeiro blog surgiu há muitos anos, mais precisamente no comecinho dos anos 2000. Eu devia ter uns 19, 20 anos, quando criei o meu primeiro blog, no falecido Weblogger. Depois de um tempo, acabei indo pro Blig e também tive um blog no portal do bairro onde moro, boa parte dos meus amigos de blog da época passaram por lá e eu acabei indo também. Então, pelas contas, essa brincadeira de postar já rola faz um bom tempo, né? Tô com 32 anos… Meu Deus, como tô velha! :P

#2 Quais benefícios o blog te traz?

O principal benefício, sem dúvidas, foi conhecer um tanto de gente legal em todos esses anos. Hoje em dia ainda falo com muita gente que conheci “lá atrás”. Lógico que nem todo mundo se manteve mas algumas pessoas viraram grandes amigos. Sem falar que meu primeiro estágio na área em que trabalho atualmente rolou muito por conta da minha experiência nesse meio. Devo muita coisa mesmo ao universo dos blogs.

#3 Qual é o post mais acessado?

O post mais acessado do blog é recente: o que fiz sobre músicas para cantar no videokê!

#4 Você usa as redes sociais?

Uso um tantão! Uma das que mais gosto é o Instagram, pois é como se eu pudesse mergulhar no universo particular de cada pessoa que sigo. Claro que às vezes é perigoso, aquele papo de sempre acharmos que tá todo mundo sendo mais feliz e só você que tá em casa comendo biscoito polvilho no sábadão… Mas ainda assim, curto. Também amo o Twitter.

#5 Como o blog tem evoluído?

Tenho sido surpreendida pelo número de pessoas que visitam o blog a cada mês. Ao mesmo tempo que acho incrível que mais gente esteja chegando aqui, me assusta um pouco, já que esse blog é muito mais autoral, tem muito mais a Raquel Arellano aqui. Mas eu gosto disso, viu? Acho gostoso! O bacana disso tudo é perceber que a faixa etária varia bastante, gosto de saber que acabo falando com meninas tão novas e também gente madura, e que não importa quantos anos você tenha ou quantas experiências já tenha vivido, há sempre espaço para questionamentos e sonhos.

#6 Já viveu algum fato importante por causa do blog?

Como eu disse lá no comecinho do post, foi graças aos meus blogs que consegui o meu primeiro estágio em uma agência digital. Acho que esse é um fato importante, ao lado de ter conhecido um tanto de gente legal nesses anos todos.

#7 De onde nasce a inspiração para escrever e continuar com o blog?

Vem da vontade de compartilhar as coisas que gosto com o mundo. Seja um livro, uma música, uma conversa fiada.

#8 O que você tem aprendido a nível pessoal e profissional esse ano?

Acho que 2014 tem sido o ano em que aprendi a ser mais compreensiva com o outro. Veja bem, não que eu não fosse… (rs) mas alguns acontecimentos me fizeram ter uma opinião menos radical sobre tudo e todos, procuro sempre entender um determinado ocorrido antes de bater o martelo pra uma determinada coisa. Ainda estamos em outubro mas acho que esse é o ano da compaixão pra mim.

#9 Qual é sua frase favorita?

De todos os tempos? Ihhh, que difícil. Mas acho que uma frase que gosto muito nesse momento é “A vida é um sopro”, do Oscar Niemeyer. É tão direta e objetiva, óbvia. A gente esquece o quão efêmero é tudo isso aqui, dando valor demais ao que não deve ter valor…

#10 Qual conselho você daria para quem está começando agora no mundo do blogs?

Meu principal conselho: faça tudo com muito carinho. Não só com o seu blog mas na vida. Antes de querer um blog acessado por multidões, pense no real objetivo desse espaço. Se ele é um recanto para trabalhar as ideias, compartilhar bonitezas, o faça desse jeito com amor. Se almejas resultados maiores, como um blog profissional, busque meios de chegar lá. Dá trabalho, o caminho é longo, mas com dedicação a gente chega lá! ;)

#11 O que os blogs que você vai indicar tem em comum?

São blogs feitos por “gente como a gente”, que dá um duro danado mas que ainda encontra um jeitinho de correr pro blog e espalhar amor por aí! ♥

Pale September

E agora, Isadora

Elvis Costello Gritou Meu Nome

Ana Carô (ex-Futricô)

Que Nem Limão

Pequenina Vanilla

Uma cadeira, por favor

Não Me Mande Flores

Salateando

Samba da Criola Doida

Bramare

Mais 20 Minutos