Chérie: cerveja belga com toque de cereja

Chérie | Maionese

Chegou aqui pensando que o blog fala sobre cervejas, né? Calma… eu ainda tô engatinhando nesse universo! Porém, como faz tempo que não pinta um post sobre embalagens aqui no blog, acabei trazendo esse tipo de post pra cá. Passeando pelo Lovely Package, vi esse rótulo super charming da Chérie, uma wheat beer belga com toque de cerejas. Aliás, nesse fim de semana que passou eu descobri que minha cerveja preferida é a wheat beer, em especial a Witbier (cerveja branca em alemão). Agora IMAGINA com toque de cereja? Pelo amor, preciso urgentemente provar esse néctar dos deuses.

Chérie | Maionese

Chérie | Maionese

O design é do estúdio espanhol Atipus. Saiba mais sobre a cerveja aqui.

Por falar em cervejinhas belgas: na próxima quinta-feira começa o Belgian Beer Weekend aqui no Rio de Janeiro. Tudo bem que eu não tô podendo ver cerveja na minha frente mas né, vou dar uma passada, assim, como quem não quer nada… ;)

Via: Lovely Package.

Publicado por

Tag: Know Your Blogger

Know Your Blogger | Maionese

Fui indicada pelas meninas Victoria e Leticia a participar da tag “Know Your Blogger” (algo como “conheça seu blogueiro”) e resolvi fazer diferente. Aproveitei para responder 11 curiosidades aqui no blog e como as meninas fizeram cada uma 11 perguntas, fiz um mix das 22 e selecionei 11. PS: gravei as respostas em vídeo mas sabe quando você não curte? Vi, revi… e no fim, achei melhor deixar quieto! Quem sabe um dia eu tome coragem!

Bom, voltando à tag, deixa eu explicar como funciona: liste 11 fatos sobre você. Depois, responda às perguntas feitas pela pessoa que te indicou a tag. Por fim, crie mais 11 perguntas e indique outros blogs para participar. Na hora de responder, aproveitei pra fazer uma ~historinha~:

1. Quando era criança, estudei em uma escolha chamada Snoopy. 2. Fui a primeira criança da turma a aprender a ler e escrever (éramos um grupinho de menos de 10 alunos, uma fofura só). 3. Minha mãe furou as minhas orelhas quando eu tinha 7 anos. 4. Não tive festa de 15 anos tampouco viajei pra Disney quando era adolescente. 5. A primeira vez que viajei de avião foi com mais de 20 anos. 6. Meu sonho era ser aeromoça. 7. Fiz curso de francês mas abandonei na metade. 8. Era pra eu ser professora mas nunca tive coragem de enfrentar sala de aula. 9. Já trabalhei como guia em dois palácios no Rio. 10. Uso relógio no braço direito. 11. Não gosto de comer cebola crua.

E agora, seguem as perguntas feitas pelas meninas:

1. Se a sua vida tivesse uma trilha sonora, qual seria?

Alternaria doses de melancolia com tosqueiras tais com pagodes, eurodance e aquelas breguices dos anos 80. Pra facilitar a visualização, criei uma playlist no Spotify. Só clicar aqui embaixo:


2. Qual música você ouviria para chorar no chão gelado?

Já que “tamos” falando de música, bora pra mais uma: With or Without You, do U2. TOTAL MÚSICA PRA CHORAR NO CHÃO, com a mão no coração e tudo.

3. Um clássico das entrevistas dos anos 90: quem e o que você levaria para uma ilha deserta?

Levaria meu mozão, porque né? Ai de mim que não responda isso… E junto com a gente, levaria algum instrumento musical. Pra fazer um sonzinho, pra não morrer de tédio e panz.

4. Neste Brasil dividido, de que lado você fica: bolacha ou biscoito?

oracao5. Supondo que o Orkut ainda exista e que você tenha um álbum chamado “Momentos”, publique qual seria sua foto de capa deste álbum.

know3 6. Qual filme te marcou na infância?

Meu pai assistia vários filmes de sci-fi e lógico que ele me traumatizou com alguns… Contatos Imediatos do Terceiro Grau é um deles. Nunca mais consegui comer purê de batata sem imaginar essa cena:


7. Qual personagem de filme você escolheria para ser por um dia?

Adoraria viver a Rachel (Cher) em Minha Mãe é uma Sereia.

8. Qual a frase que você colocaria em seu túmulo?

“Brownie com whey não é brownie.”

9. Qual sua foto de infância favorita? Poste!

know2
10. Com qual idade você acha que morreria satisfeito?

Se eu continuar nesse ritmo, posso viver mais 32 anos e morrer de boas.

11. Qual rede social você perde mais de 20 minutos?

Passo mais de 20 minutos no Facebook. Não porque goste. Não porque queira. Querer mesmo eu queria passar 24h no Pinterest. Aquela coisa meio “valendoooooo”, sabe?

Lanço aqui as 11 perguntas:

1. Se você pudesse viajar nesse exato minuto para qualquer lugar, qual seria o destino?
2. Item que nunca sai da sua bolsa/mochila?
3. Um prato favorito.
4. Do que você tem medo?
5. Sugira um livro ou um filme.
6. Você tem algum bichinho de estimação?
7. Compartilhe um “mico” com a gente (alguma situação que você já tenha passado).
8. Qual é a melhor hora do dia para um chá?
9. Uma música que não sai da sua cabeça.
10. Um “crush” impossível.
11. Açúcar ou adoçante?

Não vou indicar um determinado blog pois desejo que todo mundo que estiver com vontade brinque com a tag. Espero que vocês se divirtam como eu me diverti! :)

Publicado por

No iPod: Yelle – Complètement Fou

Yelle | Maionese

A primeira vez que ouvi Yelle foi com a clássica Je Veux Te Voir. Se não me engano foi num seriado chamado Entourage, que eu costumava assistir quando morava nos Estados Unidos. Achei uma delícia de canção, grudou né. Daí que um amigo meu se amarrava no som e eu passei a ouvir um pouco.

Recentemente ouvi o álbum Complètement Fou, lançado esse ano, e já tá nos mais ouvidos do meu lindo Spotify. O grupo de eletropop francês tá arrasando braaaabo nesse disco e eu indico muito a vocês. E também recomendo assistir ao clipe e ver a bonita Julie Budet sensualizando com um milho gigante, em meio a dançarinos anos 80. Ela tá gatíssima, meu Deus, quero ser assim quando crescer. Sem falar que a canção é uma delícia, no melhor estilo deep house que eu a-mo.

Publicado por

Animais na vida: amor verdadeiro, amor sincero

Eu já tinha falado do John aqui no blog mas nunca falei do Marvin, o gatolíneo preto que adotamos em abril desse ano. A história do Marvin é curiosa e bonitinha. Diferente do John, que foi resgatado no Centro do Rio (já com uns quatro meses, o pobrezinho era praticamente chutado de um lugar pro outro), Marvin nasceu já no gatil da Associação Quatro Patinhas. Sua mãe foi resgatada, teve os filhotes em proteção e assim surgiu o Marvico.

Marvin | Maionese

Eu e Pedro namorávamos a ideia de ter mais um gato em casa pois achávamos que John precisava dessa parceria. Me apaixonei por tantos filhotes nas páginas de resgate, porque gatinho filhote é uma coisa deliciosa, certo? Em nenhum momento me ocorreu comprar um gato. Uma vez, conversando com uma amiga sobre o assunto, debatemos sobre a compra de animais e eu, Raquel, simplesmente não consigo pensar na hipótese de comprar um animal. Sem querer dar lição de moral em ninguém, cada um sabe o que faz com seu próprio dinheiro, com a sua própria vida… acontece que por acompanhar tantas histórias de resgate de cães e gatos, não entra na minha cabeça COMPRAR um bicho sabendo que tem tantos abandonados, doidos pra ganhar um lar e carinho. É só disso que eles precisam, viu?

John & Marvin | Maionese

Voltando à história de John & Marvin: no começo, os dois se estranharam um tanto. Com uma semana, eram melhores amigos. E hoje são inseparáveis. Quando olho pro John, todo lindo e feliz, me dói imaginar que alguém tinha coragem de chutá-lo na rua. Só de escrever isso aqui a lágrima escorre sem que eu sinta porque é um serzinho tão amado que só socando a cara de quem faz maldade com animais. E Marvin, que certamente seria mais um gatinho abandonado por aí, ainda mais por ser pretinho, estaria sujeito à ignorância de pessoas que sacrificam animais em rituais bizarros.

Eu não tenho palavras pra descrever o amor que sinto pelos dois. Marvin é o tipo de gatinho que vem pro colo, que deita no meu suvaco e se aninha todo. John é aquele companheiro silencioso, que fica por perto sem exigir muito mas de vez em quando bate carência e lá vem ele se esfregar e quando você vê, pulou no colo. Há dois anos trabalho em home office. Há quase dois anos tenho a companhia de John e mais recentemente do Marvin. Minha vida é muito mais completa com a companhia desses dois safados. Como sou grata por tê-los ao meu lado.

Além dos dois aqui em casa, acompanhei a adoção de duas cachorras pelos meus sogros. Ambas com histórias tristes e que, graças ao coração gigante dos sogrinhos, tiveram um final feliz. Não há sensação mais gostosa do que encontrá-las protegidas, cuidadas, sabendo que viviam nas ruas sem a proteção de ninguém. Infelizmente esse não é o destino de muitos animais abandonados. E é por isso que precisamos cada vez mais espalhar por aí informação, gente. Castração, guarda responsável, adoção. Sabe o famoso “não compre, adote”? ADOTA, minha gente! Amor não tem raça nem pedigree, é só amor! <3

Abraçando Patinhas | Maionese

Pensando nisso tudo, o lindo grupo Rotaroots, juntamente com a Max Total Alimentos (lembra que fiz post aqui em parceria com eles?), lançou a campanha Abraçando Patinhas. Mas sobre o que essa campanha quer falar, Raquel? Sobre a guarda responsável, adoção consciente de animais e de quebra, visa arrecadar ração para a ABEAC, responsável pelo bem estar de cerca de 1100 cães. Saiba como ajudar clicando aqui.

Esta blogagem coletiva faz parte do projeto Abraçando Patinhas, uma iniciativa do Rotaroots em parceria com a marca de ração Max – da fabricante Total Alimentos. Esta iniciativa reverterá na doação de 1 tonelada de ração para a ABEAC, ONG responsável pelo bem estar de cerca de 1100 cães. Saiba mais sobre o projeto no site do Abraçando Patinhas ou participando do grupo do Rotaroots no Facebook.

Publicado por

Filme da Semana: Lola Contra o Mundo (2012)

Lola Contra o Mundo | Maionese

Desde que fiquei “órfã” de The Killing, saí em busca de outros trabalhos que os protagonistas Joel Kinnaman e Mireille Enos tivessem feito. Acabei encontrando na lista o filme Lola Contra o Mundo mas na época não tinha no Netflix e deixei pra lá. Já fui muito de baixar torrent de filme quando queria MUITO assistir algo e talz mas desde que conheci essa benção de serviço, fico com preguiça. Baixar, caçar legenda, ocupar espaço no HD… não, obrigada.

Um belo dia, tô de bobeira em casa e pensei “vou buscar algo e… OLHA TEM LOLA CONTRA O MUNDO”. Assim, em destaque. Já tava na hora de dormir e tudo mas fiz a sonâmbula e pá, cliquei no play.

O filme conta a história de Lola, uma jovem de 20 e poucos anos. Tem um namorado gato, divide com ele um apartamento delicioso em Nova Iorque, estuda, tem amigos maluquetes e divertidos. Em pleno aniversário, a gata fica noiva do bonitão e tudo seria divo e incrível se o rapaz não desistisse na última hora. E agora, Lola? O que você faz da vida? Junta os cacos e a segue a missa.

Lola Contra o Mundo | Maionese

Acompanhamos Lola em sua jornada solteira, vivendo todas aquelas coisas que um recém-separado vive. Mas além de ter sido “deixada” pelo amor de sua vida, Lola fica meio sem rumo pois sofre todas aquelas cobranças que a sociedade (ainda) impõe sobre nós, mulheres. Se você tem quase 30 e não é casada, não tem uma carreira e coisa e tal… Você falhou na vida. Logicamente, não vou entrar em detalhes pra evitar spoiler mas o que se segue são acontecimentos na vida de uma moça que podia ser a sua irmã, sua amiga, você mesma.

Lola Contra o Mundo | Maionese

É, em geral, um filme divertido. Grandes confusões acabam virando comédia pastelão. E misturado a isso, tem conflito e momento choro. Uma coisa que reparei: Greta Gerwig vive a personagem e pra quem já assistiu Frances Ha fica difícil não perceber certos trejeitos e similaridades entre as personagens. Sabe aquela coisa do ator ceder um pouco de si para os personagens? Senti que rolou isso com Lola/Frances/Greta. Não é nada que comprometa o resultado. Lola Contra o Mundo é um filme bacana mas nada genial. Aliás, ele foi super criticado nos EUA, muito porque é dos mesmos produtores de (500) Dias com Ela, que se tornou um ícone no cinema indie/alternativo.

Lola Contra o Mundo | Maionese

Pra resumir: você torce pela Lola, mesmo com todas as cagadas. Porque ela é gente como a gente. Lola só quer ser feliz.

Link IMDB
Nota: 7,5

Publicado por

Edição especial da feira O Mercado marca 4 anos do evento

O Mercado | Maionese

A galera carioca antenada nos agitos alternativos certamente já ouviu falar o evento O Mercado. Idealizado pelas estilistas Clarissa Muniz e Je Muniz em novembro de 2010, a dupla viu o “filhote” crescer e se tornar referência no Rio de Janeiro. E para comemorar os quatro anos de realização do evento, começa hoje a edição especial de O Mercado, reunindo moda, artesanato, decoração, arte, música e gastronomia no Salão Nobre da Sede do Fluminense, em Laranjeiras.

Entre 14h às 21 horas, os visitantes poderão encontrar mais de 100 marcas de moda feminina, masculina, infantil, acessórios, calçados, decoração, presentes, papelaria craft, handmade, moda praia, entre outras variedades, com atendimento personalizado e bons preços. Como nas edições anteriores, os primeiros clientes ganharão uma ecobag especialmente criada para o evento. Basta fazer uma compra para ganhar a bolsa. Bela iniciativa para economizar com sacolas plásticas, certo?

O Mercado | Gordelícias

Presentes em todas as edições já realizadas, já confirmaram participação nos dias 1 e 2 de novembro Zizi Anil, Rosa Mundi, Toda Forma de Amor e Avulsa Roupa Debaixo . Entre as que estreiam no “O Mercado” estão Baú da Kio, Marcia Myata, Nude e Uau Meias. A paulista Colorado estará no Rio especialmente para o evento e outras marcas que já garantiram presença são a Coisas de Babi, Alice Lobato, Lusco Fusco, La Película, Nathalia Otero, O Artífice e Úrsula Ferreira. Será também o debut da marca de botas dos amigos Glau e Matheus Pietrobon, a Folkbootsque vai ganhar um post exclusivo aqui no blog em breve.

E nem tudo é só roupa e acessórios. Pra quem quiser fazer uma boquinha, a área de gastronomia do evento também passou por mudanças para essa edição especial de quatro anos. Haverá uma mini feira gastronômica, com opções simples e preços atrativos, mas muita variedade de doces, salgados e bebidas. Ah, quer ver como foi a última edição, em agosto desse ano? Só clicar no vídeo abaixo:

Aproveite o fim de semana pra fazer algo diferente e divertido! Venha curtir O Mercado!

Serviço

O Mercado – Edição especial 4 anos
Dias: 01 e 02 de novembro
Horário: 14 às 21h
Local: Salão Nobre do Clube Fluminense
Endereço: Rua Álvaro Chaves, 41 Laranjeiras (Rio de Janeiro/RJ)
Entrada gratuita – Classificação Livre

Publicado por