Blog Day: blogs que amo e um agradecimento

3l08 Day | Maionese

No dia 31 de agosto é comemorado o Dia Internacional do Blog. De acordo com o Wikipédia, a data foi escolhida por conta dos números 31/08, que se assemelham a palavra blog. Na tradição do Blog Day, blogueiros de todo o mundo publicam em seus diários virtuais uma mensagem para os leitores com indicação para blogs que consideram interessante. Desta forma, os leitores poderão conhecer outros blogs, expandindo seu feed.

Daí que surgiu a ideia de indicarmos 5 blogs em algumas categorias: “blogs que não saem do meu feed”, “blogs que conheci no Rotaroots” e “blogs pra sair da rotina”. Foi tão difícil selecionar apenas 5 em algumas dessas categorias então desculpa aí mas tive que estender a lista um tanto mais.

Blog Day | Maionese

SerendipityBa Moretti | Não Me Mande Flores | Mais 20 Minutos | Pale September | Elvis Costello Gritou Meu Nome | Gosto de Canela | Mais Magenta

Esses são os blogs que leio praticamente mais de 1x na semana. Poderia dizer que leio todos os dias mas isso não é verdade. Acho que nem os meus blogs eu “leio” diariamente, ultimamente não tenho dado conta de muita coisa. Porém, esbarro com essa turma linda no Instagram (daí leio o post), nos feeds do Facebook ou então por email. Da lista, conheço apenas três autoras pessoalmente, embora mantenha contato com algumas por Facebook e etc.

Cada uma tem uma pegada na escrita mas todas tem um ponto em comum: compartilham em seus blogs drops de seus mundos particulares. Livros, música, fotografia… em cada post, um pedacinho dessas meninas, traduzido em imagens e comentários bonitos e cheios de ginga.

Blog Day | Maionese

Chocottone | Juliana Rabelo | Teoria CriativaSernaiotto | Entre Batons e Cafés | BabeePequenina Vanilla

Confesso que não consigo me dedicar o tanto que gostaria ao Rotaroots, pois adoro os temas e discussões que surgem no grupo. Aliás, eu sou só elogios a essa iniciativa, pois graças a ela reencontrei várias blogueiras das antigas, que eu costumava ler os falecidos blogs, além de poder conhecer muita gente nova, que faz um conteúdo tão bacana. Essa listinha ‘aí de cima’ tem os blogs que mais leio e já conheço há algum tempinho, porém só com os posts que vi de ontem, pela blogagem coletiva, já conheci uns 10 novos blogs bacanas, coloquei no Feedly e tudo!

Blog Day | Maionese

Gordelícias | Indiretas do Bem | Corre Mulherada | Update or DieLugar de Mulher | Bramare | Follow The Colours | Vestiário

Nessa categoria tem “auto-jabá” (alô, Gordelícias!), inspiração pra correr, inspiração pra ver o mundo mais colorido… Vai de publicidade e design ao feminismo nosso de cada dia. Fiz uma seleção bem aleatória e abrangente, com gente que fala bem de um determinado assunto.

Blog Day | Maionese

Hello, Lolla | Borboletando | Mulher Vitrola | The Supernova.co | Futricô | Fake-Doll | Te amo, porra

Esses são blogs que leio desde sempre e que merecem estar num potinho de amor pra gente guardar no coração. Boa parte comecei a ler há alguns (bons) anos e infelizmente só conheço pessoalmente uma das meninas. Mas espero que essa realidade mude ainda em 2014! ;)

Fiquei muito feliz por ter sido indicada em algumas listas, uma delas eu nem esperava MESMO que fosse me indicar. Às vezes a gente tem a impressão de que quase ninguém passa por aqui e é surpreendido quando recebe um email, uma inbox falando de um determinado post que você escreveu… Faço o Maionese com tanto carinho e nos últimos tempos resolvi investir muito mais nele. Obrigada pela gentileza em dedicar alguns minutos aqui nesse cantinho! <3

Publicado por

Meme: 5 programas que marcaram a minha vida #rotaroots

Esse mês, as sugestões de posts do Rotarootsgrupo de blogueiros raiz, blogueiros de várzea - arrasou. E que injustiça, justo no mês das postagens mais divertidas, eu chegar em pleno dia 27 sem ter participado de nenhum deles… Mas pra recuperar esse erro gravíssimo, vai ter post sim. Pelo menos dois! :)

Hoje em dia, não sou uma pessoa viciada em televisão. Aliás, há alguns bons anos, diria que desde a adolescência. Outras atividades foram mais interessantes na minha vida, como ouvir música. Rádio era tipo um vício, papo de ter fitinhas mil espalhadas pela casa. Mas quando eu era mais novinha, até que assistia muitos programas na TV. E alguns deles marcaram a minha vida.

Em Nome do Amor

Em Nome do Amor | Maionese

 

Não tenho palavras pra descrever o meu sentimento de nostalgia + amor por esse programa. Lembro perfeitamente dos domingos ao lado da minha avó, assistindo Silvio Santos sendo mais próximo do que a gente podia imaginar das pessoas. A ideia era juntar casais, que iam para o programa e antes de entrarem no palco, rolava aquela olhada, aquela paquera singela. Depois, dançavam, conversavam… e rolava a clássica pergunta “é namoro ou amizade”.

Tanta coisa pra comentar: Silvio Santos trollando os participantes, gente super estranha arrumando parzinho, tocos inesquecíveis, o bailiiiiinho… E nós, telespectadores, pegando amor por alguns casais, torcendo por um final feliz. Deixo vocês com um vídeo cheio de participações curiosíssimas!

ALF, O ETeimoso

ALF O ETeimoso | Maionese

Eu era bem novinha quando comecei a assistir ALF, O ETeimoso. Meu pai se amarrava, convocava a família toda pra acompanhar as histórias bizarras do alienígena oriundo de Melmach. Era tão engraçado, gente! E ele tinha uma amizade tensa com um gato morador da casa… Nem preciso dizer que fiquei chocada quando soube que o “pai” da família tava metido com dorgas pesadas. Mas enfim, nada disso tirou o brilho dessa série, que era tão gostosa de ver.

The O.C.

The O.C. | Maionese

Já falei aqui o quanto The O.C. é importante na minha life. Era um seriado tão panaquinha, com aqueles amores adolescentes, não importa, eu me derretia toda com aquele cenário  California here we coooome . Assisti de cabo a rabo a série, sofrendo com o desfecho da trama. Pra não dar spoiler, caso você queira assistir, vou ficar por aqui. Só posso dizer que esse foi um dos programas de TV que mais curti.

Supermarket

SuperMarket | Maionese

MEU SONHO ERA PARTICIPAR DESSE PROGRAMA! Sair correndo atrás de tubos de desodorante, chegando na frente dos concorrentes. Ou então, pegando aqueles potes de fermento enormes, meramente ilustrativos (cara HAHHA). A hora da corrida com os carrinhos era a mais divertida. Como eu era inocente, não entendia que aquilo tudo era um grande jabá dos produtos anunciantes. Sempre me perguntei se as pessoas levavam os produtos de verdade ou se era só embalagem vazia (era tão real!). Será que num mundo como o de hoje é possível existir um programa nesses moldes? Seria tão lindo!

Os Cavaleiros do Zodíaco

Os Cavaleiros do Zodíaco | Maionese

Algum adolescente dos anos 90 passou batido a essa animação? Vocês tem 5 segundos pra responder “sim” ou “não”. Lá no prédio, foi febre. Na escola, só se falava no assunto. No Brasil inteiro, meu povo (picos de 14 pontos na audiência – um puta fenômeno televisivo). Menina, menino… não importava. As meninas acabavam tendo crush em algum personagem (Oi, Ikki!) e os meninos escolhiam alguma “casa” pra fazer parte. Eu achava o máximo todas aquelas menções aos deuses gregos, misturando tudo com astrologia… Um samba do crioulo doido mas a gente se divertia. Era maravilhoso, gente. E vai ter filme, né? Achei bem uó o look desses personagens novos, não adianta, tenho apego à série antiga! Saudades, Manchete! <3 PS: pra quem quiser saber mais sobre Saint Seiya, é só clicar nesse vídeo aqui.

PLUS: Clube da Criança

Clube da Criança | Maionese

Mais uma vez, estamos falando da falecida Manchete. Impressionante como esse canal foi importante na vida de crianças nascidas na década de 80. Os melhores desenhos animados, eram exibidos lá. Os programas de auditório, também. Foi lá que a Xuxa começou na TV, pessoal. No Clube da Criança. Muita gente não lembra que a ~rainha dos baixinhos~ comandou esse programa, pois é, antes da tia Angélica, foi Maria da Graça que segurou o microfone convocando crianças a brincar em gincanas super divertidas.

Este post faz parte do rotaroots, grupo de blogueiros de raiz que organiza blogagens coletivas e tenta manter a blogsfera viva. Se você se identifica com o projeto, vem com a gente clicando aqui.

Publicado por

Resenha: Minha Querida Sputnik, Haruki Murakami

Minha Querida Sputnik, Haruki Murakami

Fui seduzida pela capa desse livro, depois de ver que alguns amigos tinham lido o próprio no Goodreads (estou por lá também, quem quiser me adicionar, clica aqui). Li a sinopse, achei bacana. Dei uma pesquisada no autor e achei ainda mais interessante. Haruki Murakami faz parte da escola de autores japoneses que tem conquistado cada vez mais fãs no mundo todo. Há quem ame e quem odeie, pois parece que ele aborda com alguma frequência certos assuntos:

Bingo Haruki Murakami

Brincadeiras à parte, “Minha Querida Sputnik” conta a história de Sumire, uma jovem de 22 anos, sem muitas vaidades e super low profile. Sua história é narrada pelo melhor amigo, V., que além da amizade também nutre um certo amor platônico pela moça. Os dois se conhecem na faculdade, porém Sumire acaba abandonando o curso pois deseja mergulhar de corpo e alma no sonho de se tornar romancista. Seria tudo perfeito se não fosse por um pequeno detalhe: falta à jovem fã dos romances de Jack Kerouac uma grande inspiração para escrever. Aquela paixão por algo que Sumire ainda não conhece. Um grande amor? Uma decepção? Falta, certamente, algo. E ela não sabe bem o que é.

A situação muda quando Sumire conhece Miu, uma belíssima mulher 17 anos mais velha. Sumire, que até então se sentia um ser assexuado, percebe que a história não é bem assim. As duas se conhecem em uma festa e ali surge uma grande amizade, apesar da diferença de idade e de estilos (Miu é bem-sucedida, super vaidosa, porém guarda alguns segredos).

A partir desse dia, o nome particular de Sumire para Miu foi Querida Sputnik. Sumire adorou o som da expressão. Fazia com que pensasse em Laika, a cadela. O satélite feito pelo homem riscando a negritude do espaço sideral. Os olhos escuros, brilhantes da cadela olhando fixo pela janela minúscula. Na solidão infinita do espaço, para o que a cadela poderia estar olhando?

Miu acaba contratando Sumire com assistente pessoal e as duas embarcam juntas por uma viagem de trabalho pela Europa. A viagem acaba tomando ares de férias e cada vez mais Sumire se vê envolvida emocionalmente com Miu. Até o dia em que toda a tensão sexual entre as duas chega ao fim e aí temos o grande turning point do romance. A partir dessa reviravolta, que não vou contar pra não estragar a história, já não sabemos o que é real e o que é fantasia. Achei muito interessante o desenrolar da história pois é poética a forma com a qual o autor nos coloca praticamente na mente e no coração das personagens. Mergulhamos nos mistérios e particularidades dos três (Miu, Sumire e V.) e só assim conseguimos sentir as angústias e desejos de cada um deles.

Eu esperava que o final fosse um pouco diferente. Confesso que fiquei meio sem entender o que, de fato, aconteceu. Não sei se isso é bom, ruim, gostaria até de conversar com outras pessoas que também leram o romance pra clarear algumas ideias. No mais, foi o primeiro livro que li do autor e gostei muito de muitas referências que ele inseriu, bem como comentários e descrições detalhadas de lugares que fizeram com que eu me sentisse realmente no Japão sem nunca ter ido. Valeu a leitura.

Ficha Técnica

Minha Querida Sputnik
Autor: Haruki Murakami
Alfaguara
232 páginas
Skoob

Publicado por

Vem aí: Disney Magic Run no Rio de Janeiro

DMR - SP

imagem da Disney Magic Run de SP (2013)

Definitivamente, o bichinho das corridas de rua me mordeu. Tô lendo tudo que posso sobre o assunto, conversando direto com meu pai, que foi quem me colocou nessa vida de ~corredora~. E como sou dedicada, já esquematizei minha agenda de corridas até o fim do ano. Por volta de novembro, o negócio fica complicado por causa do calor… mas até lá, algumas boas corridas estão pra acontecer. Como a Disney Magic Run.

A corrida acontece pela primeira vez no Rio de Janeiro. Ano passado, tivemos uma edição em São Paulo e lembro como foi divertido ver minhas amigas corredoras de orelha do Mickey e tudo! E sabe o que é mais divertido? Esse ano, o evento cai bem no Dia das Crianças. Aqui no Rio, o percurso será no Aterro do Flamengo, nas modalidades caminhada com a família (3km) e corrida individual (6km).

Os vencedores das categorias individual masculino e feminino ganharão uma inscrição para uma das corridas da Disney Run em Orlando, em 2015, com custos de viagem, hotel e ingressos para os parques incluídos. Participantes fantasiados também podem concorrer a prêmios. O júri vai avaliar quesitos como originalidade, destaque e participação.

Disney Magic Run

Disney Magic Run – Rio

Inscrições: www.disney.com.br/magicrunrio
Iniciativa: Adma Esportes
12 de outubro, Dia das Crianças
Aquecimento: 8h45
Largada: 9h

Preços:
Caminhada Família – R$ 80,00 (mínimo de 3, máximo de 5 pessoas)
Caminhada Individual – R$ 95,00 por pessoa
Corrida Individual – R$ 95,00 (acima de 16 anos)

Publicado por

Coisas Que Amei: 14/07 a 19/07

Coisas Que Amei | Maionese

O Fubiz é um dos sites que mais me inspiram ultimamente. E, assim como a série “Coisas Que Amei” anda atrasada, as minhas leituras no Feedly também. Outro dia, tirei o atraso por lá e salvei tanta coisa linda do Fubiz que decidi fazer um “especial” com o que achei de mais legal.

Se você ainda não segue esse portal, que tem muita referência bacana, por favor, o faça. Tipo agora. Anda, vai logo!

- Que Lykke Li é uma preciosidade, eu não tenho a menor dúvida. A bichinha vem arrancando elogios da mídia especializada e emplacou até um hit nas rádios brasileiras com I Follow Rivers (versão remix). Até na academia eu já ouvi essa canção, o que me deixou feliz. A linda lançou recentemente o clipe da canção Gunshot. É meio bizarro em alguns momentos mas achei bonito no geral. A mescla de dança e teatro fazem valer  a pena.

- Quem não curte tipografia? Mesmo não sendo designer, sempre gostei de navegar por referências tipográficas, apenas por hobby. Ao bater os olhos no trabalho do designer Limkfung, fiquei apaixonada. Na série intitulada Wisdom, ele reproduziu algumas fontes usando elementos como pregos, costura, bolhas… Super diferente.

- Hoje em dia, tá cada vez mais raro enviar cartão para a família, pro namorado… tudo se resolve com uma mensagem no WhatsApp ou na timeline do Facebook, certo? Bom, eu ainda sou old school e escrevo cartinha. Também adoro receber cartões. Por isso, achei muito bonitinho a ideia desses cartões dobráveis. Quando estão “encolhidos”, trazem uma mensagem debochada. Porém, ao abrir, a verdadeira mensagem aparece.

- O ilustrador Ryan Putnam criou uma série de imagens para homenagear trajes que se tornaram famosos na história do cinema graças a seus personagens. Como Marty McFly em De Volta Para o Futuro (lembram dele com o famoso Nike e o colete avermelhado?). As ilustrações ficaram bem interessantes, chega a ser divertido viajar nos elementos retratados em cada peça.

- A gente vê cada coisa fofa por aí, né? Como esses picolés feitos com esponjas! Achei tão criativo e bonitinho, deu até vontade de comer.

- Mais um clipe. Conheci Diplo em uma playlist de corrida no Spotify. E eu não tenho nenhuma vergonha de falar isso porque: 1. ninguém nasce sabendo quem é quem nesse mundo da música; 2. descubro vários sons incríveis em playlists. O clipe da canção Dat A Freak foi destaque no Fubiz (e também no Vimeo). Também pudera, é uma animação incrível! A música é um batidão daqueles que relembram os velhos tempos de miami bass, impossível não se remexer como a animação sugere.

Publicado por

RUN, FORREST: conheça projetos que vão te ajudar a correr mais e melhor

Running

Há alguns anos tenho ensaiado me jogar de corpo e alma no universo das “corridas tudo” mas a cirurgia na perna me afastou dessa história toda. Aos poucos, com fisioterapia, fui voltando “ao normal” mas ainda não estou 100% – só Deus sabe quando as coisas voltarão a ser como eram. Mas eu sou brasileira e não desisto nunca. Com o ok do fisioterapeuta, ensaiei uma volta para as corridas e aos poucos fui voltando, voltando.

Ainda preciso de preparo e o que não falta por aqui é empenho. Boa parte dessa força vem de projetos de corrida muito bacanas que venho acompanhando desde então. Alguns não chegam a ser projetos mas portais consolidados no assunto. É impressionante como uma simples foto no Instagram às vezes te dá aquele impulso que faltava pra vencer a preguiça e ir pra rua treinar. Ou pra academia. Aliás, sempre que volto pra casa, suada e cansada, agradeço mentalmente a essas pessoas que sem saber me dão o incentivo necessário para insistir nesse projeto pessoal. Vem comigo conhecer quem é quem? :)

Divas Que Correm

>>> Divas Que Correm <<<

“Conheci” a Giselli Souza no Instagram. Acho que tava vendo um determinado perfil, daí alguém comentou dela, um “antes e depois” que me chamou atenção não pelo emagrecimento mas pela mudança que a vida tomou. A jornalista que decidiu correr para parar de fumar, hoje já coleciona medalhas e marcos importantes, como algumas meia-maratonas. Acompanho a Giselli e o Divas principalmente no Instagram, onde ela compartilha alguns de seus treinos, equipamentos que vem comprando e outras dicas.

Corre Mulherada | Maionese

>>> Corre Mulherada <<<

Conheci o Corre Mulherada pela Carô, uma querida amiga de SP que há algum tempo vinha ensaiando o debut no universo das corridas. Ela e mais outras amigas, cada uma com um perfil e motivação, resolveram se juntar e criaram o site, que é um dos projetos mais bacanas pra quem quer acompanhar o mundo das corridas. O que mais gosto no “CM” é poder ver gente como eu, que trabalha, estuda, não tem muito tempo mas que não quer abrir mão de uma vida saudável.

Endorfine-se | Maionese

>>> Endorfine-se <<<

O Endorfine-se é um projeto muito bacana criado por um amigo blogueiro das antigas, o Jósa. A gente se acompanhava pelos blogs pessoais e quando ele mudou radicalmente seu lifestyle, correndo para ter mais saúde, achei muito bacana e acompanhei tudinho. Além das corridas, Jósa e Bianca mostram seus treinos (geralmente corridas em terrenos com desnível e trilhas), além de compartilharem reviews e receitinhas deliciosas (essa pizza sem glúten tá na minha lista).

Corrida Urbana | Maionese

>>> Corrida Urbana <<<

O Corrida Urbana é comandado pelo Victor Wardi, que foi se apaixonando pelo universo da corrida de rua ao decidir ter uma vida saudável (ele praticava bodyboarding na adolescência mas acabou deixando de lado com a rotina do dia à dia). Ele mora em Niterói e confesso que gosto de acompanhá-lo por estar sempre participando das corridinhas aqui no Rio – isso me deixa ainda mais motivada, já que eu moro aqui. Além das corridas, ele também faz reviews de tênis e outros acessórios que nos ajudam a melhorar nosso desempenho e, consequentemente, conquistar nossas metas.

E vocês, indicam algum projeto em especial? Comenta aqui embaixo! :)

Publicado por