Browsing Category

amor

Lapa/RJ
amor

E já faz 5 anos…

Há 5 anos, eu voltei de uma viagem para os Estados Unidos. Havia um “quê” de frustração por estar voltando. Havia um misto de saudade de uma vida que tinha tudo pra ser bacana, em um país bacana, com pessoas bacanas. Mas ali jazia um certo alívio por voltar pra casa. CASA: onde estão as pessoas que te conhecem como ninguém. Que mesmo sabendo que você é cheia de defeitos, estão sempre, SEMPRE, ali, prontas pra te acolher.

E foi assim que eu voltei. Com um cabelo bizarro, super inchada, exausta pelas horas de espera nos aeroportos, seguidas pelas horas de voo – e todas as implicações que os voos nos proporcionam (pés que não cabem nos sapatos, gases, dores por todo o corpo). Fui recebida por balões e abraços, daqueles que te dizem no silêncio “por favor, não vá mais embora”. E eu atendi.

Era sexta-feira e de longe eu havia organizado uma festa com os melhores amigos da vida. Sem dúvida, aquela festa do dia 15 de agosto de 2008 deixou saudade no coração de todo mundo que esteve presente. Teve música pra “bater cabelo” e pra dançar coladinho. Teve drink pra fazer perder a vergonha e pra fazer perder a linha. Tinha muita gente e alegria. E tinha um amigo que eu não via há tanto tempo. Esse amigo era ele.

WOW

E esse olhar de Heleninha Roitman, hein? 

Quando ele chegou, eu já estava mais pra lá do que pra cá. E acho que isso foi fundamental pra que eu tivesse a cara de pau pra “pedir uma dança”. Dessa música. “É a sua música”, berrei com voz de traveco da Lapa. E mesmo assim, ele dançou comigo. E me abraçou. E a gente se abraçou por todos os finais de semana que se passaram…

Lapa/RJ

:,)

A gente tem tanta coisa em comum. O gosto bizarro por montagens da Furacão 2000. As lembranças bestas de comerciais dos anos 80. Vinhetas de rádio. Segredos bizarros, implicância com coisas pequenas. E lá se vão 5 anos de convivência. CONVIVÊNCIA, algo que acaba separando as pessoas. Porque é difícil viu, gente: abrir mão das vontades, dos espaços, deixar aquela parede que você queria branca ser preta porque ELE quer. Meninos, sejam mais pacientes com os amados. Vale a pena e não faz os dentes caírem, viu?

Justice/Circo Voador

As madrugadas do início de namoro nos renderam uma trilha sonora pra vida. Ainda hoje escuto certas canções e é como se eu pudesse voltar no tempo. Vem o sorriso e até mesmo uma lagriminha de canto de olho. Lagriminha de felicidade, por ver o quão longe a gente chegou. E esse é só o começo.

Hoje a gente divide uma casa. As contas, a geladeira. A janta, o amor do nosso peludo, o sofá (esparramados seja durante a semana ou no sábado à noite). Dividimos os amigos, os pais e os avós. Mas não dividimos amor, não. A gente soma.

Paraty/RJ

E que venham mais 5 anos de amizade, companheirismo, risadas, aventuras e amor. Acho que amar é isso: olhar pro lado e ter a certeza de que fez a escolha certa. De que ali está alguém que te faz cada vez mais pleno. Que te preenche de orgulho diariamente. Como se fosse a primeira vez.

Trindade/RJ

NY/USA

New York 2013
amor, viagem

New York, New York

New York 2013

Estive ausente do blog e das redes sociais por motivos de: MINI-FÉRIAS + MINI-LUA-DE-MEL. \o/

Foram 7 dias em uma das cidades mais divertidas e iluminadas do mundo: New York City (e na minha rádio mental sempre toca “New York City Boy”, do Pet Shop Boys). Apesar de ter morado por duas vezes nos Estados Unidos, ainda não conhecia Nova Iorque e posso dizer que entrou pra lista de lugares que amo nesse mundo.

Aos poucos vou compartilhar algumas experiências bem bacanas que vivi. Desde a compra de um MacBook na Apple Store (sério, merece um post por conta da agilidade ANIMAL do atendimento) até a vista maravilhosa do hotel que ficamos hospedados. As dicas de restaurantes vão pro Gordelícias, mas eu divulgarei tudo na fanpage do blog. By the way, já curtiram a página? É essa aqui ó: http://www.facebook.com/BlogMaionese.

New York 2013

Tomando um copão de chá no Dunkin’ Donuts

New York 2013

No “fundo do mar”, direto do Museu de História Natural

nyc3

No topo do Rockefeller Center!

New York 2013

Delicinha do Le Pain Quotidien

New York 2013

Blue Moon, a melhor cerveja do mundo

New York 2013

 

Bryant Park

IMG_5360
amor

Meu encontro com Nigella Lawson

IMG_5237 IMG_5238 IMG_5353 IMG_5359 IMG_5360

Alguns de vocês devem ter acompanhado pelo meu perfil no Instagram e outras redes sociais que estive em São Paulo para conhecer a maravilhosa Nigella Lawson. À convite do Grupo Editorial Record, que também é parceiro aqui do Maionese, o Gordelícias teve a oportunidade de bater um papo com uma das maiores personalidades da cozinha contemporânea. Nigella, que não é chef mas cozinheira auto-didata, é defensora da culinária caseira. Além de tudo, é linda e extremamente simpática.

Quer saber tudo sobre esse encontro? Passa lá no Gordelícias.

Fotos por Maria Capai/DigaMaria.

Vodafone | The Kiss
amor, marketing

Vodafone: The Kiss

Vodafone-The-Kiss1

Vodafone-The-Kiss3

Vodafone-The-Kiss4

Vodafone-The-Kiss12

“The Kiss” é o belíssimo vídeo feito pela Gray de Londres para a Vodafone e mostra a trajetória de um casal ao longo dos anos, sob uma ótica extremamente romântica. No estilo “o tempo passa, o tempo voa…”, acompanhamos o envelhecer do casal pelo viés… dos beijos!

Para assistir ao vídeo, clique aqui ou no player abaixo:

[youtube video=SkYkp34yw5E]

Via Fubiz.

casamento-retro
amor, inspiração

Casamento com caveiras e flores

casamento-retro

Apaixonada por cada detalhe desse casamento!

A começar pela decoração e pelo ambiente: todo um amor por jardins e flores, de vários tipos e cores. Móveis de madeira se misturam a móveis pintados de branco. As cadeiras são forradas por tecidos de texturas e padrões diferentes, uma coisa linda!

Sem falar nas comidinhas… bolo desconstruído – também conhecido como naked cake – com direito a noivinhos estilizados (caveirinha). Mesa de doces, suqueiras, bebidas já servidas em copos de geleia, canudos divertidos. Quero casar já!

Via Pinterest.

Pedro & Raquel
amor

O meu chá-picnic de panela

Contei pra vocês aqui que estava organizando meu chá de panela. Nunca quis festa de casamento (de verdade), acho que sou muito envergonhada pra esse tipo de coisa. Ser o centro das atenções, todo mundo te olhando, te desejando felicidades, falando mil coisas, tudo muito confuso! Mas, mesmo  não querendo nada disso, não quis deixar passar em branco. Pensei “vou fazer um lanchinho com meus amigos e parentes mais próximos, nada muito exagerado…”. E o resultado foi uma tarde (quente) de domingo deliciosa, que acabou em chuva, carro cheio de presentes e, mais do que isso, uma sensação deliciosa de estar começando algo muito legal.

Querem ver como foi? 

Arrumando os docinhos com mamãe

As lembrancinhas: mini-brownies de chocolate amargo

O bolo: Red Velvet Cake – receita aqui

Vivaaaaa!

Ufa, coube quase todo mundo!

Faltou o irmão e a cunhada

Muitas delícias e doces by Marocas

E como quem tem amigos, tem tudo nessa vida, ganhamos de presente um vídeo tão bonito! Dá pra vocês terem uma ideia de como ficou tudo tão jeitoso e feliz. Esse trabalho é do casal Mayc e Nanda – e que surpresa boa foi esse reencontro hein, Nanda? Depois de tantos anos…

AGRADECIMENTOS:

E eu não poderia deixar de agradecer a todos que abriram mão do domingo pra passar essa tarde comigo e com o Pedro. Era longe, tava calor, domingo é “brabo”, tinha jogo do Fluminense… Vocês são demais! Agradecimentos especiais às amigas Fabi, Gisele (e os respectivos) por chegarem tão cedo e ajudarem a arrumar tudo. Edith (que provavelmente não vai ler) por ter sido tão criativa em tão pouco tempo. Lisa, pelos corações que formaram o painel mais fofo de todos os tempos. Ingrid, pela torta de salsicha e por ter ajudado a carregar o bolo. Thaiana, pelo bolo mais bonito da cidade. Pai, mãe, vó, Daniel, por tudo. Bina e Tio Manso, por terem colocado o Pedro no mundo. Pedro, por embarcar em todas as minhas ideias malucas. No fim das contas, a gente ficou uma gracinha cortando o bolo, vai? 😉