Archive

amor

Posts on amor.

Vodafone: The Kiss

Vodafone-The-Kiss1

Vodafone-The-Kiss3

Vodafone-The-Kiss4

Vodafone-The-Kiss12

“The Kiss” é o belíssimo vídeo feito pela Gray de Londres para a Vodafone e mostra a trajetória de um casal ao longo dos anos, sob uma ótica extremamente romântica. No estilo “o tempo passa, o tempo voa…”, acompanhamos o envelhecer do casal pelo viés… dos beijos!

Para assistir ao vídeo, clique aqui ou no player abaixo:

Via Fubiz.

Publicado por

Casamento com caveiras e flores

casamento-retro

Apaixonada por cada detalhe desse casamento!

A começar pela decoração e pelo ambiente: todo um amor por jardins e flores, de vários tipos e cores. Móveis de madeira se misturam a móveis pintados de branco. As cadeiras são forradas por tecidos de texturas e padrões diferentes, uma coisa linda!

Sem falar nas comidinhas… bolo desconstruído – também conhecido como naked cake – com direito a noivinhos estilizados (caveirinha). Mesa de doces, suqueiras, bebidas já servidas em copos de geleia, canudos divertidos. Quero casar já!

Via Pinterest.

Publicado por

O meu chá-picnic de panela

Contei pra vocês aqui que estava organizando meu chá de panela. Nunca quis festa de casamento (de verdade), acho que sou muito envergonhada pra esse tipo de coisa. Ser o centro das atenções, todo mundo te olhando, te desejando felicidades, falando mil coisas, tudo muito confuso! Mas, mesmo  não querendo nada disso, não quis deixar passar em branco. Pensei “vou fazer um lanchinho com meus amigos e parentes mais próximos, nada muito exagerado…”. E o resultado foi uma tarde (quente) de domingo deliciosa, que acabou em chuva, carro cheio de presentes e, mais do que isso, uma sensação deliciosa de estar começando algo muito legal.

Querem ver como foi? 

Arrumando os docinhos com mamãe

As lembrancinhas: mini-brownies de chocolate amargo

O bolo: Red Velvet Cake – receita aqui

Vivaaaaa!

Ufa, coube quase todo mundo!

Faltou o irmão e a cunhada

Muitas delícias e doces by Marocas

E como quem tem amigos, tem tudo nessa vida, ganhamos de presente um vídeo tão bonito! Dá pra vocês terem uma ideia de como ficou tudo tão jeitoso e feliz. Esse trabalho é do casal Mayc e Nanda – e que surpresa boa foi esse reencontro hein, Nanda? Depois de tantos anos…

AGRADECIMENTOS:

E eu não poderia deixar de agradecer a todos que abriram mão do domingo pra passar essa tarde comigo e com o Pedro. Era longe, tava calor, domingo é “brabo”, tinha jogo do Fluminense… Vocês são demais! Agradecimentos especiais às amigas Fabi, Gisele (e os respectivos) por chegarem tão cedo e ajudarem a arrumar tudo. Edith (que provavelmente não vai ler) por ter sido tão criativa em tão pouco tempo. Lisa, pelos corações que formaram o painel mais fofo de todos os tempos. Ingrid, pela torta de salsicha e por ter ajudado a carregar o bolo. Thaiana, pelo bolo mais bonito da cidade. Pai, mãe, vó, Daniel, por tudo. Bina e Tio Manso, por terem colocado o Pedro no mundo. Pedro, por embarcar em todas as minhas ideias malucas. No fim das contas, a gente ficou uma gracinha cortando o bolo, vai? ;)

Publicado por

Smashing Pumpkins relança clássico “Mellon Collie & The Infinite Sadness”

Mellon Collie & The Infinite Sadness foi um dos primeiros CDs que eu comprei na vida. Vou te falar que não sei como eu cheguei no Smashing Pumpkins, por volta dos meus 12, 13 anos. Acredito que tenha sido como todo adolescente introspectivo que assistia MTV. Quem não pirou em “1979“? Quem não desejava com todas as forças, em uma das fases mais malucas da vida de um ser humano, fazer a mesma coisa que os jovens do clipe faziam? Roubar um carro, sair por aí aloprando, finalizando o dia numa festinha mucho louca?

Eu só conseguir ver o Smashing Pumpkins ao vivo recentemente, no Planeta Terra. Formação da banda diferente, alguns CDs depois – sem grandes hits – e um Billy Corgan mais esquisito que nunca. Pra quem é fã de verdade, esses encontros são sempre especiais, não importa o que digam.

E aí que aquele mesmo CD lançado em 1995, da capa cheia de anjinhos, foi relançado. Intitulado “The Deluxe Box Set”, a edição super especial contém:

  • 5 CDs
  • 1 DVD
  • 2 livros

Ao todo, 64 faixas, incluindo as 28 lançadas na 1ª versão. Isso aí, minha gente, canções que não entraram na versão original e que vão ser divulgadas para todos os fãs em uma caixa linda (e carinha, mas quem se importa?).

E não para por aí: o mesmo “deluxe set” será lançado em LP também. Pode chorar.

Eu não sei vocês mas já adicionei a versão CD ao carrinho de compras, lá na Amazon. Papai Noel que me aguarde. O “presentão” sai em dezembro.

Via Trabalho Sujo.

Publicado por

48 meses

Os últimos dias não tem sido muito calmos. Chega a ser chato dizer que tá tudo muito corrido, que ando sem tempo, porque né, no fim das contas não tem muito jeito. Ou a gente impõe um ritmo nas coisas ou é engolido pela maré. Infelizmente, a segunda opção aconteceu comigo.

Há 4 anos meus dias “15” tem sido especiais. Porque desde o dia 15 de agosto de 2008 eu tenho um motivo a mais pra sorrir quando acordo. Ou quando chego em casa, morta, quando a gente não está juntos. Quando acontece alguma coisa MUITO BOA ou MUITO RUIM, é pra ele que eu ligo. Seja no plano pra dominar o mundo ou em algo bobo, que acaba não dando em nada, é ele que está lá, apoiando. Sempre.

É ele a minha cobaia quando invento coisas na cozinha.

É ele que sofre com a minha mania de sair fotografando.

É ele que me sacode quando eu preciso. E que acaba colocando as coisas no lugar, de volta.

É ele que me faz companhia sexta à noite no supermercado.

É ele que me vê chorando com Ratatouille.

É ele o meu parzinho na “valsa da vida”.

Publicado por

O melhor trabalho do mundo | Campanha da P&G para o dia das mães

Chorei litros com esse vídeo (se você não chorou, você não tem coração).

Ahhhhhh as mães… Que acordaram cedo por tantos dias, anooooosssss, de suas respectivas vidas pra preparar o achocolatado da criançada. Ou pra levar na escola, buscar, muitas vezes em jornada dupla, conciliando com o emprego o papel de dona de casa também. Elas, que sempre fazem das tripas coração, pra nos ver felizes.

E no quesito “mãe”, vale substituir por avó, tia, madrasta e etc. “Mãe” é aquela que cuida da gente quando somos uma bolota gorda que só chora. Que ensina a mastigar a papinha ao invés de engolir, que te dá a mão na hora de aprender a andar, que ama você de um jeito que ninguém mais na vida vai amar. Nem os pais (desculpa, pai). Mãe tem um jeito próprio de ser, um amor que não há igual nessa vida.

Publicado por