Archive of ‘dicas’ category

Fazendo “promos” nas redes sociais: pode x não pode

Acredito que esse infográfico será bem útil para a galera que, assim como eu, trabalha com ações promocionais na internet. Há sempre aquele momento em que a marca busca promover algo bacana entre seus fãs e seguidores e na maioria das vezes a gente nunca sabe o que pode ou não pode fazer.

Sorteio? Concurso cultural? Quais são os poréns e implicações jurídicas que é preciso ter em mente?

A W3haus, juntamente com o advogado Matheus Bilhalva (BRR Soluções Jurídicas), bolaram essa imagem super explicativa, que vai ajudar um bocado aos que tem interesse em promover essas ações. É pra salvar no Delicious, galera!

A dica é do Update or Die.

[Dicas de Viagem] Onde ficar em Buenos Aires

Era pra ser um post com dicas de hospedagem em Buenos Aires, Montevidéu e Punta del Este. Porém, achei mais proveitoso para o leitor do meu humilde blog desmembrar as postagens por localidade. Fica mais interessante pra ler, menos confuso, enfim, de maior serventia pra você salvar no Delicious ou simplesmente tirar um insisght ou outro das minhas experiências.

Apesar de ter feito turismo, não sou guia viu? Vou logo avisando: toda e qualquer informação publicada aqui é a opinião de uma mocinha que juntou alguns trocados e resolveu “pular Carnaval” beeem longe da folia carioca. Preparados? Vamos lá!

A Viagem

Viajei no Carnaval desse ano (2012) para a Argentina e Uruguai. A ideia era curtirmos ao máximo as cidades, economizando na hospedagem pra poder gastar com diversão e alimentação. Escolhemos hostels, com quartos coletivos. Éramos um grupo de 6 pessoas, 3 casais, apenas em Montevidéu ficamos em quartos separados.

Carnaval > fevereiro > verão. Anotem aí: sempre, sempre dar aquela checada no clima da cidade que você vai visitar antes de reservar o hotel/hostel. Sabe por que? Imaginem só vir ao Rio de Janeiro em pleno dezembro e ao chegar no quarto ter um mero ventilador teco-teco? Morte por desidratação na certa. Ou então o contrário: cidade com baixas temperaturas e o quarto não ter aquecedor? Acontece, minha gente! E nesses casos, é preciso fugir dessas opções.

Buenos Aires

Fiquei hospedada no Milhouse Avenue. Ele fica super bem localizado, na Avenida 25 de Mayo, possibilitando mil e um passeios à pé. Também fica perto da estação do metrô e de vários cafés charmosos e com preço camarada. Querendo andar de táxi também é super tranquilo, tem sempre um carro disponível na rua.

Nosso quarto cabiam seis pessoas. Aquela coisa, quarto coletivo, beliche, coisa e tal. Demos a sorte de ficar em um quarto super arejado, de frente pra rua principal. Havia uma varandinha super gostosa, permitindo ao hóspede algumas fotos lindas e um ventinho no fim da tarde. O quarto também tinha banheiro privado, que é tudo na vida de quem se hospeda em hostel. Água quentinha, pra relaxar o corpo depois de uma caminhada “daquelas”.

Vista do meu quarto, de frente pra Avenida 25 de Mayo

O Milhouse é considerado um dos hostels mais bacanas da América do Sul, recebendo centenas de visitantes do mundo todo. É maravilhoso pra quem está em busca de diversão, pois há festinhas com DJ e Quilmes no copão de 500 ml. Sem falar que há comidinhas deliciosas servidas no bar, perfeito pra quem quer atacar algo mas tá com preguiça de ir na rua. Pra quem quer cozinhar, o hostel oferece um espaço com fogão, pia e geladeira.

Área de convivência – ao lado do bar e com wifi liberado

Grafite belíssimo nas paredes do Milhouse

E nas paredes do hostel… El Eternauta!

O hostel oferece muitas dicas de diversão para o visitante, como o passeio de bicicleta por Buenos Aires, que não fiz graças ao meu joelho. Há também tour pelos principais pontos turísticos, mas com uma pegada um pouco mais alternativa. É um hostel pra quem gosta de agito mas sem perrengue. Tem elevador, quartos arejados, atendentes simpáticos e a mocinha da limpeza está constantemente dando aquele “tapa” nos banheiros. Não tirei muitas fotos das instalações mas vocês podem dar aquele confere aqui.

Dicas por todos os lados, é só olhar para as paredes!

Logo ao lado, está o Los 36 Billares, que oferece um café da manhã com sanduíches, sucos e café. Ao longo de toda a Avenida 25 de Mayo, há boas opções gastronômicas – para um café da manhã farto ou almocinho rápido. Resumindo: o que mais tem é opção para se alimentar, algumas delas bem em conta, outras nem tanto. Ainda assim, vale a pena. Muito mais barato comer em Buenos Aires do que comer no Rio de Janeiro, por exemplo.

***

Antes de viajar, fiz uma pesquisa na internet e com amigos de aplicativos uteis pra ter no celular. Seguem algumas sugestões, algumas gratuitas, outras não. Os aplicativos são para iPhone e iPad mas certamente você encontra versão dos mesmos para Android. Se duvidar, tem aplicativo até melhor.

TripAdvisor

Frommer’s Travel Tools

Packing Pro

Lonely Planet Buenos Aires (o guia “físico” é muito bom mas pra quem quer investir num app, vale a pena)

Punta Del Este DMTrip

Montevideo Travel Guide

Rama

Infraero Voos Online

Mas, cá entre nós: eu não dispensei o bom e velho roteiro no caderninho. É aquela, nem sempre haverá wifi disponível na hora de acessar alguma info importante. Utilizar o pacote de dados da operadora brasileira está fora de cogitação. Nada melhor do que o bom e velho papel e caneta! Além do caderninho, carreguei comigo um guia super baratinho de Buenos Aires, da Folha – esse aqui – com mapas de bolso e sugestões de passeios e etc.

***

No próximo post da série “Dicas de Viagem”, trarei informações de hospedagem em Montevidéu. Aguardem! :)

TokStok e sua coleção “Paçoca Amor”

Quem viveu (bem) os anos 80, certamente se lembra das paçocas Amor. O doce era presença garantida nas barraquinhas de 9 entre 10 portas de escolas e pontos de ônibus de antigamente. Aliás, que época boa aquela, né? Não havia essas “casas do biscoito” da vida e quando queria matar a vontade de comer alguma guloseima, corria pra barraquinha de doces mais próxima, geralmente daquele tiozinho “brother”, que por vezes vendia fiado pra clientela cativa. Nossos estômagos agradeciam. Os nossos dentistas  também.

Pois a TokStok lançou recentemente uma linha de produtos inspirados na famosa paçoca. Estou apaixonada por, pelo menos, 4 itens dessa nova linha de produtos. Aproveita que o dia dos namorados tá chegando e manda como quem não quer nada esse post pro teu par. Vai que ele/ela se anima?

Tudinho aqui.

[Intro] Buenos Aires, Montevidéu e Punta del Este em 10 dias

Caminhadinha e um dia nublado em Buenos Aires

Eu tô devendo esse post desde março, eu confesso. Aconteceu tanta coisa desde o Carnaval pra cá que quando eu olho pra 2012, caminhando pra maio, penso que já passou uma vida desde o meu aniversário e o diagnóstico de um cisto, que me levaria pra mesa de cirurgia pela 1ª vez.

Recebi uma mensagem no Facebook outro dia, de uma querida que nunca vi pessoalmente mas que gosto um tantão de graça. Ela me pediu dicas de viagem de Buenos Aires, Montevidéu e Punta del Este, justamente porque ela fará a mesma trip com amigos nas próximas semanas. Percebi que era o momento de escrever algumas linhas sobre uma das viagens mais legais da minha vida, cheia de bonitezas, gostosuras e bons ares. Dividirei o post em três partes:

  • Onde ficar: na verdade, esse tópico deveria se chamar “onde ficar/NÃO ficar”. Porque nem tudo são flores, né? Mas, o que foi uma experiência ruim pra mim pode ser a melhor opção de hospedagem pra você e o seu bolso.
  • Onde passear: o que fazer além de visitar pontos turísticos lotados e com filas gigantes? Nem sempre dá pra fugir de programas de índio (até porque eles podem ser bem divertidos).
  • Onde comer: acho que essa é a minha parte preferida (Gordelícias feelings). Faltou espaço no estômago pra comer tudo o que eu queria nessa viagem… Mas, deu pra aproveitar e, por incrível que pareça, ainda voltar mais magra pra casa. Isso porque toda a comida que você coloca pra dentro é queimada em boas doses de caminhada pela cidade.

Vou escrevendo aos poucos, até porque é muito detalhe e referência pra incluir nos posts. Mas, se Deus quiser, virão dicas bacanas pra deixar a sua viagem ainda mais legal. Ou apenas entreter o leitor com imagens bonitas.

No iPod: Last Dinosaurs – Zoom

Descobri o Last Dinosaurs na semana passada e já perdi as contas de quantas vezes ouvi “Zoom”. No caminho pro trabalho, na volta pra casa, durante a labuta… Pra falar a verdade, o álbum todo (“In A Million Years”) é sensacional! Desses que você ouve todas as músicas sem “pular”, sabe? Me lembrou muito Two Door Cinema Club e The Kooks, só que melhor.

A banda, que é australiana, lançou seu primeiro álbum depois de emplacar alguns sucessos mundo à fora. No currículo, acumulam participações em grandes festivais internacionais e já abriram para bandas como Ash, Foals, We Are Scientists e Foster The People. Não duvido nada que apareçam pelo Brasil no próximo Planeta Terra (o que seria uma maravilha).

Enfim, façam esse favor aos seus ouvidos e assistam ao clipe (aqui ou no player abaixo):

Cinemagram: transforma seus vídeos em gifs

Muita gente pirou ao ver aquelas fotos onde apenas um pedacinho da imagem tinha movimento. O efeito fez o maior sucesso e todo mundo ficou louco querendo saber como fazer também.

Como tudo que é bom nessa vida se transforma em aplicativo, criaram o Cinemagram. Ele funciona da seguinte maneira: você grava um vídeo curtinho com o seu dispositivo móvel (leia-se iPhone) e seleciona a área da imagem que receberá o efeito de movimento. Veja só alguns exemplos:

E como tudo nessa vida além de virar aplicativo também vira Tumblr, deem uma olhada na página oficial do aplicativo, cheio de exemplos e inspiração.

Eu tentei fazer o meu primeiro gif mas não deu muito certo. Preciso pegar a manha na hora de selecionar o que vai ficar se movimentando na foto (#ficadica).

Por enquanto, o aplicativo está disponível apenas pra iPhone. Aproveitem, pois está de graça no iTunes!

Marshall Fridge: o frigobar rock and roll

Apenas um amplificador… 

“The coolest icon in music just got cooler.”

E não é que a Marshall, famosa por seus amplificadores, resolveu inventar moda? A marca acaba de lançar um frigobar sensacional, em comemoração aos seus 50 anos de existência.

No formato dos amplificadores, a geladeirinha já é must have na lista da “galerinha do rock”. Gente, tô sonhando com um na minha futura sala! SOCORRO!

E assim, o homem inventou a roda.

Mais aqui.

Via Brainstorm9.

No iPod: Gotye – Somebody That I Used To Know

Na última semana, me apaixonei por pelo menos três artistas que eram desconhecidos pra mim. Um deles se chama Gotye.

O clipe pra canção “Somebody That I Used To Know” tá super bombado lá fora e ganhou um cover incrível, que é tão bombado em número de views no YouTube quanto o original. Mas eu quero falar tanto da música quanto do clipe, que é muito bom! Bem, assistam e tirem suas próprias conclusões (link aqui):

A cantora Kimbra, que é uma das lindezas que curti um tantão nos últimos dias, dá ainda mais vida à música, que tem uma letra bonita e uma melodia que gruda no cérebro. Se eu falar que ouvi essa música por 10 vezes seguidas, vocês acreditam?

O CD mais recente, “Making Mirrors”, será lançado no Brasil e pra quem ainda gosta de colecionar caixas e encartes, vale a pena investir nesse. Olha só que arte mais bacana:

No próximo “No iPod” vou falar sobre a Kimbra, porque ela merece um post só pra ela.

Bonitezas da Web: Cartões “True Love” (It Does Exist)

Já estamos quase em fevereiro e em alguns países do exterior comemora-se, no próximo dia 14/02, o Dia dos Namorados (Valentine’s Day). Se até o Snoopy’s Street Fair (app lindo e fofo para iPhone) já está no clima, imagina só se as lojas on line e sites cheios de freebies não iam estar?

Eu vi essas lindezas acima em uma lojinha da Etsy. Trata-se de um jogo com 4 cartões feitos em papel 100% reciclado. Cada cartão traz um casal de monstros diferentes, que se amam apesar de tudo. Achei cute!

Se você quiser comprar e guardar pro nosso dia dos namorados, em junho, é só clicar aqui.

Festa temática com corujinhas

 

E eu não canso de declarar aos quatro cantos o meu amor por corujas. Eu, você e a torcida do Flamengo está mais do que apaixonada por tudo que remete à ave mais sabichona da natureza. Modismo ou não, a gente não pode negar que as corujas são incríveis, sejam vivas ou inspirando a decoração da sua próxima festa de aniversário.

A produção é assinada por uma moça chamada Naomi que, um belo dia, já foi programadora mas, graças a Deus, largou tudo para fazer bolos e organizar festas (elaborando o conceito, executando as ideias). Aliás, recomendo a todos os leitores que curtem o assunto, dar aquela passeadinha por todo o site, que é recheado de referências, inspiração e bonitezas.

Fico imaginando uma mesa cheia de cupcakes com corujinhas em um chá de bebê ou em uma festinha de aniversário para crianças. Coisa mais linda!

Via My Owl Barn.

As minhas 30 primaveras

Há uma semana, eu acordava de uma grande noite. Cansaço, muita sede, resquícios de um sábado que não foi como outro sábado qualquer. Era o sábado do meu aniversário de 30 anos.

Eu não queria um encontro no barzinho ou uma festinha na buatchy. Queria algo com os meus amigos, para os meus amigos, com a minha cara, com o meu toque. Um encontro pra comemorar 30 anos do jeito que eu sempre sonhei. Muita coisa acabou não rolando, afinal tínhamos o Ano Novo no meio do caminho e o tempo era super curto, mas foi suficiente pra conseguirmos fazer muita coisa, com muito carinho. A lista de agradecimentos é grande, muita gente ajudou a fazer do dia 07/01/12 um dia inesquecível na minha vida.

PC lovers

Nunca tive uma festa surpresa. Nunca tive uma senhora festa de aniversário. Mas sempre tive um bolinho com gostosuras, isso minha mãe nunca deixou faltar, em 30 anos. Fazer aniversário logo após o Ano Novo tem seus problemas: nunca tem festinha na escola, muitos dos seus amiguinhos não vão porque estão viajando ou porque você perde contato. Ou então você está viajando (ahhh que saudade das férias escolares, duas vezes ao ano). Ou morando fora. Daria até pra fazer uma retrospectiva de festas de aniversário mas o post ficaria muito grande.

Festinha com fumaça e luzes coloridas! Até que enfim, sonho realizado!

A gente tinha pouco mais de uma semana pra comprar os enfeites, preparar os docinhos, encomendar o bolo, convidar a galera. Além de rezar pra São Pedro segurar a chuva, que estava programada pro sábado à noite. Eu e os amigos “ajudantes” já estávamos nos preparando pra organizar espaços cobertos na casa, com lonas e tendas. Mas, graças às preces, não foi preciso nada disso.

Tinha até “lounge”: com água mineral e amendoim!

Acordamos bem cedinho no sábado pra ajustar todos os detalhes finais: flores, pães, montar os sandubinhas, receber a cerveja inicial, decorar a casa. Por volta das 8 da manhã, eu e Pedro corremos na Cadeg em busca de margaridas, que tornariam a festa ainda mais bonita e alegre. Que lugar apaixonante! Mas isso rende assunto pra outro post.

Depois foi a vez de buscar os pães para montar cada sandubinha da festa. Além da feira, que ficou por conta do Lucas e da Lisa, que sonhou com milhos cozidos na mesa de comidas. Que ideia boa e prática, segura a fome legal dos beberrões! Sem falar das pipocas em saquinho, suspiros, cachorro-quente com batatinha-palha e condimentos…

Cada comidinha tinha uma plaquinha, indicando o que era. Ideia simples e prática, assim ninguém fica confuso em relação a um sabor de sanduíche ou doce. Vivi me ajudou com cada uma delas.

A mesa de doces também fez muito sucesso. Não é por nada não mas a gente mandou muito bem na decoração. E nos sabores dos docinhos: brigadeiro de alpino, chocolate e beijinho. E ainda tinha tortinha de limão no copinho e bicho de pé (aquele “brigadeiro de morango”, saca?).

E ainda teve lembrancinha, bolinha de sabão e muita, muuuuita cerveja gelada, graças ao meu irmão Daniel, que tomou conta de tudo que chegava e providenciou o gelo em boas quantidades, garantindo que as bebidas gelassem com o calor insuportável desse Rio de Janeiro.

Acabou que a gente não cantou parabéns na festa e o bolo ficou INTACTO pro dia seguinte, pra alegria de quem sobrou na casa.  Algumas horas depois, o bolo fez a alegria da garotada e fechou lindamente o final de semana, com direito a vela de 30 anos e muita alegria.

Ganhei presentes muito legais, revi amigos de antigos empregos, amigos de hoje, amigos de sempre. Sem contar que havia uma área na festa onde as pessoas deixaram recadinhos muito fofos, que eu deixei pra ler no dia seguinte. Obrigada, pessoal! Obrigada! Contei com a ajuda de muita gente querida, que fez de tudo pra garantir que a festa fosse super divertida e desse certo. E deu mais do que certo.

AGRADECIMENTOS!

Ingrid, pelos docinhos de Alpino e biscoitinhos, que seguraram a fome do povo.
Dan, pelo gelo, pela cerveja, pelo apoio moral.
Pedro, pelo equipamento de som, fumaça, tudo mais. Só você sabe como isso era importante pra mim… <3
Lisa, pela casa, pela decoração, pelas ideias criativas, pela paciência em acomodar as margaridas nos potinhos!
Lucas, pela organização da casa e pelas fotos, obrigada!
Vivi, pelas plaquinhas e suporte na cozinha!
Léo “Arquivo”, pelos sandubinhas, cachorro-quente e pelo set incrível de funk antigo!
Léo Pontual, pelo milho cozido e cortadinho e pelos docinhos que você ajudou a embalar (e comer também).
Rodrigo e Flavio, pelos sets que colocaram todo mundo pra dançar.
Mãe, pelo apoio moral, pela ida ao Centro carregando sacos e mais sacos de bandejas, bolas, forminhas, pelos docinhos… por tudo!

***

Pra quem ficou interessado em fazer alguma das comidinhas da festa, em breve vou postar as receitas no Gordelícias. Não tem nada muito complicado, foi tudo bem simples e gostoso. Garanto que fará muito sucesso na sua próxima festinha e reunião com amigos

Eximus, uma toy camera bacana e bonitinha

Muitos leitores do blog curtem fotografia, mais precisamente lomografia.

E essa onda retro, essa busca por fotos amareladas, com efeitos avermelhados, vignette, fez com que as toy cameras conquistassem de vez o coração da galera. Aqui no Brasil o sucesso é tão grande que a Lomography Brasil abriu mais uma loja – super bacana – em São Paulo.

Mas se você não é do RJ nem de SP, pode comprar a sua câmera online. Uma loja que eu recomendo é a Toy Camera, que além de acessórios vende também câmeras de todos os tipos, tamanhos, cores e efeitos. E a minha mais nova paixão é essa daqui:

Trata-se da Eximus, um clone da descontinuada Vivitar Ultra Wide and Slim (câmera analógica, 35mm, lente 22mm). Fabricada por uma marca japonesa, a Eximus é uma toy camera que tenta reproduzir o efeito da falecida Vivitar. Mesmo sem flash, a Eximus parece garantir o mesmo efeito da outra câmera. Sabe aquele efeito “bordinha escurecida”? Mas é aquela, a câmera tem suas limitações. Pra quem quer brincar um pouco mais, recomendo a Holga ou a Diana.

Mas gente, cá entre nós, não é fofa essa câmera com uma nuvenzinha no cantinho?

Devo confessar que tô mais apaixonada é por esse gif de matrioska mudando com as câmeras. 

Curtiu? Tem pra vender lá na lojinha da Toy Camera. E se liga que eles estão sorteando uma câmera, hein?!

1 2 3 4