Browsing Category

entretenimento

entretenimento

Expo Skull by Anderson Thives

Se tem uma coisa que gosto é de prestigiar exposições de arte. Não só as mais bombadas em grandes centros culturais mas também as mais alternativas. E foi por isso que fiquei tão animada ao saber do lançamento da nova mostra do artista plástico Anderson Thives.

Intitulada “SKULL”, Anderson Thives traça um paralelo bem-humorado, usando sua técnica de colagem, para retratar personagens fortes de apelo visual como Frida Kahlo, Marilyn Monroe, Elvis Presley, entre outras, transformando-os parcialmente em caveiras.

Anderson mergulha no universo da Pop-Art e do Grafiti em suas composições, utilizando materiais como tinta spray, tinta acrílica fluorescente, lantejoulas e gliter, criando peças que enaltecem e homenageiam ícones tão marcantes, que jamais serão esquecidos no imaginário popular. Vale o confere!

convite - skull

Serviço

Abertura: 01/04 às 21h
Visitação: De quarta à sábado após as 23h
De quinta à domingo das 11h às 20h durante o CAFÉ BAZAR

GALERIA CAFÉ

Rua Teixeira de Melo, 31 lojas E e F – Ipanema, Rio de Janeiro – Brasil
www.galeriacafe.com.br

O Rio que eu vejo 03
entretenimento

Exposição “O Rio Que Eu Vejo” por Guilherme Leporace

A blogosfera me trouxe no último ano gente muito bacana, que eu certamente vou conservar “num potinho de amor” por bastante tempo. Um desses achados foi a linda Dani Germano. Foi por meio da corrida de rua que conheci a Dani e a corrida uniu a gente ainda mais. Foi pela Dani que eu conheci o trabalho do Guilherme Leporace, talentosíssimo fotógrafo que consegue captar a beleza dessa cidade maravilhosa como ninguém.

Dani e Guilherme são corredores de rua. Mas também já praticaram outros esportes, bem diferentes dos tradicionais. Guilherme desde criança pratica esportes mais radicais e foi graças a essa prática que ele teve contato com a fotografia (sendo clicado por Marco Terranova e Ivo Gonzalez ainda pequeno, praticando skimboard).

Em seu dia a dia de trabalho como repórter fotográfico do jornal O Globo, acompanha a cidade em todas as suas vertentes, de norte à sul. Entre um job e outro, aproveita todas as oportunidades para fazer seus registros particulares. Assim, ele compartilha conosco fragmentos da cidade que ele vê por trás das lentes.

O Rio que eu vejo 01

O Rio que eu vejo 02

A exposição será lançada no dia 21 de março, das 13 às 20h, na Jeffrey Store acompanhada dos food trucks Frites e Brauni que prometem arrancar suspiros com, respectivamente, batatas fritas acompanhadas de vários molhos especiais e oito receitas de brownies, acompanhadas de café com toques de chocolate. O som fica por conta da Ogro Jazz Band + programação musical da Rádio Ibiza.

Convite _ O Rio que eu vejo

Para conhecer um pouco mais do seu trabalho:

www.guilhermeleporace.com
www.instagram.com/leporacephoto

entretenimento

Para refrescar: Projeto Verão Rio

Na sexta-feira passada, logo após a virada do ano, estive na praia, mais ou menos altura do Arpoador. Posso dizer que já risquei da lista de carioquices assistir a um pôr do sol direto das areias do bairro, aquela coisa de bater palma pro Sol, enfim, tava euzinha lá participando desse ritual super “ripongo”. Daí que me perguntei se esse ano eles iam agitar os eventos típicos da estação. E cá está a resposta para a minha dúvida.

A partir de sábado, 10 de janeiro, estará de volta o projeto Verão Rio. O evento é realizado pela prefeitura do Rio em parceria com o jornal O GLOBO e Orla Rio. Porém, a edição desse ano contará não somente com shows mas também terá desfiles, festas e shows. As atividades acontecerão no Posto 10 de Ipanema.

Projeto Verão Rio 2015 :: Programação

10/1 (sábado)

9h às 10h: Ioga

10h às 12h: Oficina de rugby

17h30: Festa “Malaka”

19h: Show de Tiago Iorc

Projeto Verão Rio - Tiago Iorc

11/1 (domingo)

9h às 12h: Oficina de rugby

19h: Show do Silva

17/1 (sábado)

9h às 10h: Ioga

10h às 12h: Treinamento funcional com fundamentos do futebol

17h30: Festa “O som do Verão com Rodrigo Penna”

19h: Show de Alinne Rosa

18/1 (domingo)

9h às 12h: Treinamento funcional com fundamentos do futebol

17h30: Desfile de moda

19h: Show de Marcelo Jeneci

Projeto Verão Rio - Marcelo Jeneci

20/1 (terça-feira – feriado)

19h: Show de Jamz

24/1 (sábado)

9h às 10h: Ioga

10h às 12h: Desafio Chico Salgado no Verão Rio

17h30: Festa “Noite do Vinil”

19h: Show do Móveis coloniais de Acaju

25/1 (domingo)

9h às 12h: Desafio Chico Salgado no Verão Rio

19h: Show do Mombojó

Projeto Verão Rio - Mombojó

31/1 (sábado)

9h às 10h: Ioga

10h às 12h: Oficina de futebol americano tradicional, beach football (futebol americano de areia), apresentando equipamentos, dinâmica de jogo e um mini camp para crianças e adultos, com lançamento de bola e circuitos, além da exibição do jogo.

17h30: Festa “Tropical Trap – Auslander”

19h: Show de Ana Cañas

1/2 (domingo)

10h às 12h: Oficina de futebol americano tradicional, beach football (futebol americano de areia), apresentando equipamentos, dinâmica de jogo e um mini camp para crianças e adultos, com lançamento de bola e circuitos, além da exibição do jogo.

19h: Dj Dodô com uma festa de encerramento do Verão Rio

* Infos sobre a programação retiradas daqui.

Fiquei com vontade de ir no show do Mombojó e do Tiago Iorc. Mas vou acabar indo mesmo no Mombojó. É sempre maravilhoso! E vocês, animaram com as atividades?

Trocando livros no Skoob
entretenimento, leituras

Trocando livros no Skoob – dicas e outros

Não sei vocês, mas eu adoro o Skoob. No começo, tinha um pouco de preguiça da rede social, achava que era meio besta ficar mostrando pro mundo os livros que a gente lê/tem/quer. Porém, depois eu comecei a achar legal o fato da gente ficar mostrando pro mundo os livros que a gente lê/tem/quer, até como forma de arquivar o que estamos lendo em uma determinada época da vida. Adoro passar alguns minutos passeando por lá, em busca de novas leituras. E foi numa dessas andanças que eu percebi uma galera falando de troca de livros.

Bom, antes de falar das trocas, vamos falar um pouco do Skoob. Trata-se de uma rede social onde as pessoas falam basicamente de… livros. Aliás, perceberam que skoob é books ao contrário? TA-DA! 😀 Voltando: existe um acervo enorme de livros cadastrados. Você pesquisa um determinado título pelo nome ou autor e ali encontrará muitas informações sobre o mesmo. Resenhas, avaliações, editora que lançou, edições do livro… Muitas editoras inclusive participam do Skoob em páginas exclusivas e também alguns fóruns. É muito bacana navegar por livros já lidos e aqueles que você quer ler um dia.

Foi assim que eu conheci a seção de Trocas, uma funcionalidade exclusiva para os usuários PLUS da rede. Nem vou me alongar na explicação porque o próprio Skoob explica bem direitinho como se tornar PLUS e como fazer trocas aqui.

Minha experiência trocando livros

Segui todos os passos e cadastrei aqueles livros que eu não queria mais aqui em casa. Muitos deles, inclusive, estavam abandonados na casa da minha mãe e eu acabei trazendo justamente pra doar em algum bazar. Como achei a logística meio inviável, fiquei tão encantada quando conheci o universo de trocas do Skoob. Em poucos meses, eu já enviei uns 8 livros para leitores em vários lugares do Brasil.

Trocando livros no Skoob

esses são alguns dos meus livros disponíveis para troca

Trocando livros no Skoob

esses são alguns dos livros que eu quero – mas tá difícil conseguir…

Você pode solicitar seu primeiro livro depois de concluir dois envios. Dependendo de onde a pessoa morar, o único jeito é fazer via Correios. É possível solicitar envio de impresso, que sai bem mais em conta na hora de pagar. Acaba compensando bastante o valor do frete com o valor dos livros. Mas o principal é: desapegar do que você jamais vai ler, dando chance para outras pessoas curtirem algo que você já gostou.

É uma brincadeira muito gostosa, viu? Com o tempo você vai ficando cada vez mais esperto! Ah, deixo vocês com algumas dicas:

– Há usuários que pedem 2 créditos por um determinado livro. Geralmente são livros mais hypados ou muito grandes.

– Livros bombados são trocados bem rápido. Fique atento e seja rápido na hora de entrar em contato com algum usuário que tenha disponibilizado pra troca aquele livro que você tanto deseja.

– Negocie, sempre. Às vezes aquele usuário tem um livro que você quer há tempos e é possível fazer uma proposta, um bem-bolado que o cara acaba aceitando.

– Leia as avaliações de cada usuário antes de trocar. Premissa pra vida, né? Certifique-se de que a pessoa é de confiança e que vai fazer a entrega do seu livro em bom estado e em prazo satisfatório.

– Se vais trocar um livro: seja honesto. Tá com orelha na capa? Deixe claro pro usuário que fez a solicitação. Nada pior do que receber um produto em condições ruins, né? Não é bacana.

– Tenha cuidado na hora de embrulhar o livro para o coleguinha. Eu uso sempre plástico bolha e papel pardo. Imagina só, você separou o livro novinho, mas por algum descuido na hora do transporte, ele chega o pó no destinatário? Não bom… Você pode acabar sendo prejudicado nessa troca. Tenha o máximo de cuidado, portanto.

Se eu lembrar de alguma outra dica, compartilho com vocês! E por aí, já rolou troquinha no Skoob?

Pra quem quiser trocar livros comigo, ou mesmo fuçar minha biblioteca, é só clicar aqui. E quem quiser deixar o link dos respectivos perfis, é só aproveitar o espaço nos comentários!

The Killing | Maionese
entretenimento

Séries pra assistir: The Killing

The Killing | Maionese

Eu não canso de declarar todo o meu amor à Netflix. De todos os serviços de streaming que eu pago, posso dizer que esse é o dinheiro mais bem investido por dois motivos: 1. não preciso ficar caçando episódio em site de torrent + sincronizando legenda; 2. encontro de tudo um pouco no acervo do serviço, desde filmes antigos a séries que sempre quis assistir.

Depois de matar True Detective (HBO Go) e Orphan Black (Netflix e torrent), eu estava carente por outra série. Não queria nada muito comédia ou romance então segui a sugestão de uns amigos e me joguei em The Killing. A série é um remake da série dinamarquesa “Forbrydelsen”, que recebeu indicações ao prêmio BAFTA faturando o caneco de Melhor Drama Internacional em 2011. A história gira em torno da investigação de um assassinato, conduzido pelos detetives Sarah Linden e Stephen Holder, vividos pelos atores Mireille Enos e Joel Kinnaman. Logo no primeiro capítulo, já somos colocados diante da seguinte situação: uma jovem super estudiosa e amada pela família está desaparecida. A gente sabe que deu merda mas como isso aconteceu ninguém sabe.

Algumas pessoas comentavam comigo que não tiveram paciência para acompanhar o desenrolar do caso, que leva quase duas temporadas (cada uma com 10 capítulos) para ser resolvido. Esse timing mais arrastado foi, inclusive, um dos motivos pelos quais a série foi cancelada no final da segunda temporada e novamente no final da terceira. Seria a coisa mais triste do mundo se a história acabasse na terceira temporada, visto que o caso da guria foi resolvido, um novo caso viria a tona, remexendo em memórias da personagem principal – Linden – e toda a trama acabou sendo colocada de cabeça pra baixo. Graças à Netflix, houve a produção de mais 6 episódios, que resultaram no desfecho dessa história.

Mas vocês devem estar se perguntando: “Raquel, qual é a graça de assistir uma série que foi cancelada duas vezes?”. E eu vos digo: é impossível não ficar amarrado à trama, ainda que algumas vezes você se sinta enrolado nos episódios. Aquele sentimento de “agora já sei que foi esse cara que mat… NÃO PERA, TÁ DE BRINKS QUE FOI ESSE MALUCO?” é constante em boa parte dos episódios.

The Killing | Maionese

É impossível, também, depois que você se joga de cabeça na história, não pegar amor pelos personagens principais. Linden tem sempre aquele mesmo look, é obcecada pelo trabalho e simplesmente não sabe demonstrar amor (ela tem um filho fofo, resultado de uma gravidez na adolescência). Já Holder é aquele policial sem o menor perfil pra tal, parece um rapper largadão, você tem vontade de pegá-lo pelo bracinho e falar “filho, vem cá lavar esse cabelo, troca esse casaco” mas não precisa, ele é tão querido e sofrido que você se apaixona. Todos os personagens escondem um segredo e ainda que algumas passagens tenham ficado mal explicadas (como o passado de Linden, que tinha tudo pra ser explorado de uma forma mais bizarra e dramática mas que no fim das contas vira um “nhé” bem bobo), a gente já se sente íntimo de cada um ali.

The Killing | Maionese

Recomendo muito “The Killing” pra quem curte um thriller policial com algumas doses de humor (garantidas pelas tiradas de Holder).

Para assistir ao trailer da série, só dar play aqui embaixo:

E pra quem já tá entrando na temporada final, vale o play no “behind the scenes” com depoimentos dos atores:

Variety Double Exposure | Maionese
entretenimento

As capas com dupla exposição da Variety

Variety Double Exposure | Maionese

A famosa revista Variety caprichou na capa, ou melhor, nas capas, da edição de junho: destacou nas capas a força dos personagens coadjuvantes, trazendo os atores Christina Hendricks (Mad Men), Aaron Paul (Breaking Bad) e Allison Williams (Girls). Pra quem quiser conferir a matéria, basta clicar aquitks, Camila! <3

O fotógrafo Peter Hapak é o autor das fotos, trazendo algo diferente do que estamos acostumados a ver em capas de revistas – os atores aparecem em dupla exposição.

Variety Double Exposure | Maionese Variety Double Exposure | Maionese Variety Double Exposure | Maionese

Via Fubiz.