Browsing Category

filmes

filmes

Assistidos: Amores Imaginários, Tomboy e O Abutre

Hoje resolvi indicar três filmes bem distintos porém com um detalhe em comum: todos foram premiados de alguma forma em festivais de cinema pelo mundo. Os dois primeiros são sugestões mais “alternativas”, o primeiro pode causar certa estranheza aos que estão mais acostumados a filmes “blockbusters”. O último é mais Hollywood porém com uma pegada dark interessante.

Chega de papo furado e vamos à seleção!

1. Amores Imaginários

Adoro quando sou surpreendida por um grande filme. Já tinha ouvido falar do filme, “belo dia” vi o filme dando sopa no Netflix e parei pra assistir. Dirigido e estrelado pelo jovem canadense Xavier Dolan, conta a história de dois amigos que tem a vida balançada por um jovem forasteiro, cheio de mistério e tudo mais. Poderia ser mais um filminho cliché mas com a lindeza de fotografia e trilha sonora, passa a ser algo além.

2. Tomboy

Esse filme foi premiadíssimo na época de seu lançamento em diversos festivais. Também pudera. A atuação perfeita de uma atriz tão jovem e sem muita experiência frente às câmeras, uma história que vem sendo cada vez mais discutida, tudo isso feito de um jeito tão delicado e bonito. Tem horas que o coração aperta porque a gente sofre junto com a personagem. Não vou falar mais, assistam, por favor!

3. O Abutre

Fiquei muito ansiosa pra assistir a esse filme na época em que foi lançado. Falaram maravilhas da atuação de Jake Gyllenhaall e sei que ele dá show com aquele olhar psicótico, principalmente quando o filme pede esse tipo de atuação mais on fire. E é isso que ele entrega nesse suspense que vai te fazer pensar no seguinte: qual é o limite da busca pelo sucesso?

Dica: todos os filmes estão disponíveis no Netflix! \o/

Assistidos | Maionese
filmes

Assistidos: Desejo e Reparação, Donnie Brasco e Chef

Aproveitando que tem muita gente curtindo feriadão prolongado pra indicar aquele trio esperto de filmes. Aliás, os títulos não tem praticamente nada a ver um com o outro, pra vocês terem certeza de que a pessoa que vos escreve tem um gosto bastante peculiar para películas, certo?

Os “assistidos” incluem um título mais antiguinho, outro mais ou menos recente e um recente. Aliás, sobre o recente, eu poderia ficar horasssss falando mas preferi ser sucinta. Alguns de vocês pediram que eu falasse mais de assuntos gastronômicos aqui no blog, com uma pegada mais pessoal, e cá estou trazendo o assunto pra mesa. Aliás, essa semana teremos mais um post com essa ~veia~ gastrô, mas isso fica pra depois. Vamos aos filmes?

.

1. Desejo e Reparação

Sei que tem gente que morre de preguiça da Keira Knightley, eu mesma dou uns bocejos  quando noto as mesmas expressões, trejeitos, nos personagens de época que ela interpreta. Porém, Desejo e Reparação ganha o espectador pelo enredo, por todo o resto. A fotografia é linda, e o final, surpreendente (e triste). De soluçar de chorar, coisa que eu fiz.

Não satisfeita, mandei mais overdose de Keira assistindo pela milésima vez Orgulho e Preconceito. Como amo esse filme, galera.

2. Donnie Brasco

Muita gente só conhece Johnny Depp pelos filmes toscos de hoje em dia (ou pelo jeitão meio excêntrico de ser). Em sua carreira, há uma atuação excelente, na pele do agente infiltrado Joe Pistone/Donnie Brasco, que investiga um grupo de mafiosos baseado em NY durante os anos 90. A história é baseado em fatos reais e traz Al Pacino + elenco repleto de carinhas conhecidas.

3. Chef

Tá aí um filme que merecia um post exclusivo. Como eu AMEI Chef, pessoal! Amei, amei, amei! Primeiro que o filme é de uma leveza, daqueles que você esquece do tempo e embarca na história. Segundo que, se você cozinha ou aprecia uma boa gastronomia, vai ficar encantado.

O elenco é maravilhoso, Jon Favreau escreveu, dirigiu e atuou no filme, vivendo um chef que precisa se reinventar e buscar uma nova oportunidade de trabalho. Em paralelo, precisa também se aproximar mais do filho, com quem tem uma relação um tanto quanto conturbada. Você ri, sente fome e até se emociona com essa história tão bonita! PS: duvido você não tentar reproduzir um dos pratos preparados no filme. Dica: o misto-quente.

.

Ah, todos os filmes citados na postagem estão disponíveis no Netflix (não é jabá)!

acompanhe o Maionese por aí:

 curta a nossa página no Facebook  siga no Instagram  acompanhe os tweets 

Begin Again |Maionese
filmes

Filme da Semana: Mesmo Se Nada Der Certo (2014)

Assisti a esse filme já tem um tempinho mas demorei pra trazer a ~resenha~ pro blog. Tava com muita vontade de conferi-lo no cinema mas como moro em um bairro onde praticamente NADA DE BOM é exibido e a exibição dele foi super “the flash” pela cidade, recorri aos meios ilícitos – vulgo torrent – para matar minha vontade.

Só digo uma coisa: que delícia de filme! A história gira em torno de Gretta (Keira Knightley), uma moça inglesa vivendo nos EUA, acompanhando o namorado, vivido por Adam Levine, cantor em início de carreira que um belo dia explode no cenário musical. O casal, que já vivia juntos há alguns anos acaba se separando e Gretta fica naquela de não saber mais o que fazer da vida.

Begin Again | Maionese

Até que um belo dia ela conhece o produtor Dan (Mark Ruffalo), que não anda lá muito bem das pernas na carreira nem na família. E como dizem por aí que é na pior que a gente arruma forças pra se levantar, Gretta e Dan mergulham em um projeto diferente que acaba dando mais certo do que eles esperavam.

Begin Again | Maionese

“Mesmo Se Nada Der Certo” tem tomadas incríveis de Nova Iorque e a sensibilidade de John Carney, que já havia produzido um filme com temática semelhante (o lindo “Once”), transforma essa comédia romântica em um filme delicioso de se assistir. Os personagens são apaixonantes, você torce por cada um deles, para que se encontrem em paz e sejam felizes.

Begin Again | Maionese

Sem falar que o projeto musical é muito bom – tão bom que quando acaba o filme você corre para o YouTube ou Spotify da vida atrás da trilha sonora.

:: saiba mais: IMDB ::

:: avaliação ::

Lola Contra o Mundo | Maionese
filmes

Filme da Semana: Lola Contra o Mundo (2012)

Lola Contra o Mundo | Maionese

Desde que fiquei “órfã” de The Killing, saí em busca de outros trabalhos que os protagonistas Joel Kinnaman e Mireille Enos tivessem feito. Acabei encontrando na lista o filme Lola Contra o Mundo mas na época não tinha no Netflix e deixei pra lá. Já fui muito de baixar torrent de filme quando queria MUITO assistir algo e talz mas desde que conheci essa benção de serviço, fico com preguiça. Baixar, caçar legenda, ocupar espaço no HD… não, obrigada.

Um belo dia, tô de bobeira em casa e pensei “vou buscar algo e… OLHA TEM LOLA CONTRA O MUNDO”. Assim, em destaque. Já tava na hora de dormir e tudo mas fiz a sonâmbula e pá, cliquei no play.

O filme conta a história de Lola, uma jovem de 20 e poucos anos. Tem um namorado gato, divide com ele um apartamento delicioso em Nova Iorque, estuda, tem amigos maluquetes e divertidos. Em pleno aniversário, a gata fica noiva do bonitão e tudo seria divo e incrível se o rapaz não desistisse na última hora. E agora, Lola? O que você faz da vida? Junta os cacos e a segue a missa.

Lola Contra o Mundo | Maionese

Acompanhamos Lola em sua jornada solteira, vivendo todas aquelas coisas que um recém-separado vive. Mas além de ter sido “deixada” pelo amor de sua vida, Lola fica meio sem rumo pois sofre todas aquelas cobranças que a sociedade (ainda) impõe sobre nós, mulheres. Se você tem quase 30 e não é casada, não tem uma carreira e coisa e tal… Você falhou na vida. Logicamente, não vou entrar em detalhes pra evitar spoiler mas o que se segue são acontecimentos na vida de uma moça que podia ser a sua irmã, sua amiga, você mesma.

Lola Contra o Mundo | Maionese

É, em geral, um filme divertido. Grandes confusões acabam virando comédia pastelão. E misturado a isso, tem conflito e momento choro. Uma coisa que reparei: Greta Gerwig vive a personagem e pra quem já assistiu Frances Ha fica difícil não perceber certos trejeitos e similaridades entre as personagens. Sabe aquela coisa do ator ceder um pouco de si para os personagens? Senti que rolou isso com Lola/Frances/Greta. Não é nada que comprometa o resultado. Lola Contra o Mundo é um filme bacana mas nada genial. Aliás, ele foi super criticado nos EUA, muito porque é dos mesmos produtores de (500) Dias com Ela, que se tornou um ícone no cinema indie/alternativo.

Lola Contra o Mundo | Maionese

Pra resumir: você torce pela Lola, mesmo com todas as cagadas. Porque ela é gente como a gente. Lola só quer ser feliz.

Link IMDB
Nota: 7,5

Garota Exemplar | Maionese
filmes

Resenha: Garota Exemplar, Gillian Flynn

Garota Exemplar | Maionese

Garota Exemplar foi um dos livros mais comentados dos últimos meses. Ao postar a capa no Instagram, amigos com gostos bem diferentes vieram opinar. A maioria favorável ao livro, outros tacando pedra. Ao dar início à leitura, entendi boa parte das reclamações… Mas conto ao longo do post.

Escrito por Gillian Flynn, a obra circula no terreno do thriller policial, mas também tem um pé no psicológico. São mais de 400 páginas contando a história do casal Nick e Amy Dunne, ambos na casa dos 30, enfrentando dificuldades na vida profissional e também na vida amorosa. Após 5 anos de casamento, o desaparecimento sinistro de Amy vira a vida de Nick de cabeça pra baixo, bem como da cidadezinha no Missouri, pra onde o casal se muda devido às condições de saúde dos pais de Nick.

Garota Exemplar | Maionese

O livro é contado a partir do ponto de vista dos personagens Nick e Amy. Aliás, esse é um dos elementos mais inteligentes e incríveis do livro. A capacidade que Gillian Flynn teve para construir narrativas tão interessantes e diferentes para as personagens, que dão suas versões para praticamente os mesmos fatos – e como esse formato enriquece a trama, gente! Uma hora, estamos com ódio de Nick… de repente, passamos a gostar dele e a odiar Amy! Esse amor-ódio pelos personagens nos acompanham até a última página do livro porque sim, ambos são apaixonantes e tão reais… seus problemas enquanto casal bem como enquanto indivíduos nos fazem pensar na delicadeza das relações humanas, os pequeno detalhes que podem transformar toda uma história de vida.

Garota Exemplar | Maionese

Dividido em três partes, Garota Exemplar é um livro que pode ser cansativo no começo – muita gente largou antes das 100 primeiras páginas. NORMAL! Realmente achei um tanto arrastado e até engatar custou um pouco. Mas, no meu caso, fui pega pela curiosidade em saber onde aquele trem ia chegar… e confesso que da segunda parte em diante… não conseguia largar a leitura!

Nick e Amy podem parecer loucos em muitos momentos e você até vai ficar com medo da humanidade diante de alguns fatos (porque como tem gente desse tipo por aí). Porém, é impossível não se identificar com algumas passagens e, até mesmo, com diálogos. A intimidade do casal é algo tão real, sabe? As piadas internas, o olhar que um personagem tem do outro… A autora consegue nos mostrar a real natureza das personagens e isso é apaixonante na literatura. Confesso que esperava um cadinho mais do final do livro. Cheguei a ler umas três vezes a última página pra poder aceitar que a história acabava daquele jeito. Mas não achei ruim, não.

Garota Exemplar | Maionese

Garota Exemplar foi adaptado para o cinema, com direção de David Fincher e roteiro por… Gillian Flynn – que inclusive reescreveu o final da história para a telona. Nick Dunne é vivido por Ben Affleck. Rosamund Pike dá vida à Amy e eu preciso confessar uma coisa pra vocês: depois de assistir ao trailer, tive a certeza absoluta de que Amy é Rosamund e vice-versa! Já tô contando os dias para essa estreia!

Ficha Técnica

Garota Exemplar
Autor: Gillian Flynn
Intrínseca
448 páginas
Skoob
Goodreads

Esse post faz parte do Desafio Literário do Tigre 2014 – livro de abril >> Hype do momento.

Filmes de Abril | Maionese
filmes

Filmes de Abril/14

Filmes de Abril | Maionese

Em abril acabei focando mais nas séries e deixei um tanto de lado a veia cinéfila. Estranho notar que em um mês eu assisti apenas 2 filmes. Culpa do vício nas séries, sabia? Vamos às ~resenhas~.

Taxi Driver

 

Taxi Driver | MaioneseNão tenho nenhuma vergonha em admitir que assisti esse filme somente agora, aos 32 anos. Aliás, a lista de clássicos que eu nunca conferi não é pequena – eu podia trazê-la pra cá, aliás. Dirigido por Martin Scorsese, o filme traz Robert De Niro vivendo o protagonista Travis Bickle, que poderia ser mais um motorista de táxi de uma Nova Iorque dominada por prostíbulos, máfia e jogatina. Mas não, Travis é um veterano de guerra visivelmente perturbado, que um belo dia esbarra com a belíssima Betsy, vivida por Cybill Shepherd e se torna um tanto obcecado pela moça.

Mas, não fica por aí. Nessas andanças, ele também cruza caminho com a jovem Iris, vivida por Jodie Foster beeem novinha (ela tinha 12 anos), e tenta a todo custo ajudar a pequena a sair do caminho da prostituição. Bom, a atuação de De Niro é EXCELENTE e o final é surpreendente!

Link IMDB.
Nota: 10

Uma Manhã Gloriosa

Uma Manhã Gloriosa | Maionese

 

Típico filme bobinho, costumo escolher esses gêneros mais leves para assistir enquanto lavo a louça – sim, eu faço isso. Traz no elenco a Rachel McAdams na pele de uma jornalista que tem como missão salvar um programa de TV dos grandes, em uma emissora prestes a falir. Ela acaba tendo que lidar com os gênios de dois âncoras que não se dão bem e é aquela história batida, onde no fim tudo dá certo.

Vale a pena assistir, se você se libertar das amarras julgadoras de filmes nhé.

Link IMDB.
Nota: 7,5