Browsing Category

variedades

conversas, variedades

TAG: 7 coisas

Sabe quando a pessoa “fura” dieta? Bom, essa sou eu no BEDA! Teve dia aí sem post, algumas coisinhas super importantes apareceram no meio do caminho e acabei não conseguindo produzir tanto conteúdo como gostaria. Ideia tem de sobra, mas falta tempo às vezes e prefiro não correr tanto, afinal nem é esse o propósito do desafio, né? Mas vamos ao que interessa, hoje tem post legal!

Vi essa TAG rolando no lindo Na Nossa Vida e me inspirei para falar sobre 7 coisas da vida. Percebi que muita gente curte esse tipo de postagem, eu mesma adoro ler esse tipo de post, é como se eu pudesse conhecer um pouco mais sobre quem tá escrevendo. Acabei aproveitando as categorias que a Isa (autora do Na Nossa Vida) usou e acrescentei mais algumas, espero que vocês gostem!

7 coisas para fazer antes de morrer

  • Correr uma meia-maratona
  • Adotar um cachorro.
  • Fazer a viagem pela costa da Califórnia (e dirigir em algum momento).
  • Ter uma festa de casamento (nem que seja um churrasquinho).
  • Conhecer o Bono Vox.
  • Ler 50 livros em um ano (RISOS).
  • Levar minha mãe para conhecer Portugal.

7 coisas que eu mais falo

  • “Gente”
  • “Tipo assim”
  • “Qualquer coisa”
  • “Tô com fome”
  • “Então”
  • “Né”
  • “Super fácil”

7 coisas que eu faço bem

  • Playlists
  • Brownie de chocolate
  • Drama
  • Escândalo
  • Cafuné
  • Faxina
  • Projetos

7 coisas que me encantam

 

  • Jardins floridos
  • Comida caseira
  • Cheiro de chuva
  • Cigarras cantando no fim da tarde
  • Shows em geral
  • Livros e filmes “com final feliz”
  • Bichinhos em geral

7 coisas que eu não gosto

  • Dobradinha (a comida)
  • Gente espaçosa
  • Calor (tipo o verão carioca)
  • Encher a cara e ficar de ressaca depois
  • Vendedor de loja inconveniente
  • Fazer relatório
  • Fazer faxina

7 coisas que eu amo

  • Meus filhotes felinos
  • Ficar em casa
  • Relembrar viagens e momentos felizes com Pedro
  • Visitar meus pais e avó
  • Correr à beira mar
  • Cozinhar sem pressa
  • Conhecer novos lugares

7 coisas para comer

  • Hambúrguer
  • Pastel bem recheado e gordinho
  • Massa com molho encorpado
  • Sorvete cremoso e sem gordura hidrogenada
  • Risoto com bastante manteiga
  • Pão crocante
  • Drinks geladinhos em um dia quente

7 coisas para enterrar no passado

  • Ex-namorado machista
  • Gente interesseira
  • Preguiça de ir pra academia
  • Culpa por alguma situação
  • Obsessão por ser magro como era quando novinho
  • Bullying sofrido na escola
  • Preconceitos

curta o blog no Facebook siga no Instagram acompanhe os tweets snapchat: hackelz

Maionese no BEDA

variedades

TAG: 5 coisas que me deixam mais feliz

A maravilhosa Ba Moretti, figura tão querida na blogosfera brazuca, compartilhou essa tag outro dia e achei que tinha tudo a ver comigo e com o blog. Na onda de fazer posts mais pessoais, que contem mais sobre quem a gente é, pensei que seria uma boa ideia falar sobre coisas que me deixam mais feliz. É simples, é direto e é uma forma de sermos mais gratos com o universo ao nosso redor.

Quem eu indico pra responder essa tag? Quem estiver com vontadinha de falar mais sobre si! #sejoga

1. ouvir uma música que amo em lugares inusitados

Já aconteceu de estar fazendo compras, na seção de legumes, e de repente toca alguma música que amo muito. Não sei vocês mas eu começo a cantar, mesmo que seja baixinho. Aliás, já perceberam como os supermercados estão investindo em rádios e playlists? Certeza que há um estudo por trás disso, nada é por acaso!

2. banho gelado depois de suar horrores correndo

Eu diria que essa é uma das melhores sensações do mundo. Você tá morto, suado, acabando, sem dignidade. O cabelo chega a estar pingando, transpiração excessiva. Melhor coisa? Tomar água, sim… porém o banho é uma benção. Nessas horas sempre agradeço por ainda termos água e também canonizo mentalmente a pessoa que “lá atrás” se ligou que água doce limpa tudo.

banho-gif

3. notar que o garçom está trazendo comida e sim, é pra sua mesa

Geralmente, cometo o erro de sair pra comer alguma coisa já morrendo de fome. PIOR SENSAÇÃO DO MUNDO. Você já tá devorando os cantos dos dedos, senta em uma cadeira confortável, aquele cheiro da cozinha invade suas narinas e nada pior do que ver o povo ao redor recebendo os pedidos e você não. Mas há algo de mágico nesse universo: perceber que o garçom, que geralmente traz bandejas que nunca são pra você, dessa vez, traz a sua comidinha. Quentinha, de forma rápida e incrível. Deus é bom, viu?

E aqui, vou inserir mais uma felicidade, porque comida faz isso com a gente:

PLUS: pedir uma comida e ela ser incrível de boa

Um dos filmes que mais amo é Ratatouille. Sempre choro, sempre me identifico, enfim, judge me. E uma das cenas mais lindas é quando o crítico vai provar o ratatouille feito pelo ratinho e o sabor o remete imediatamente à infância, com recordações da mãe. A cena é tão linda que só de descrevê-la meus olhos se enchem de lágrimas. A comida tem esse poder de provocar sensações de satisfação, nostalgia e alegria extrema.

4. ganhar presente de alguém querido e ser exatamente aquilo que você estava querendo

Adoro quando as pessoas se preocupam em dar algo que você tava querendo. Ou não necessariamente ~querendo~ mas algo que tenha a ver contigo. Fico que nem aquele garoto que ganha um Nintendo 64, sabem?

5. fazer algo inusitado no meio do dia, contrariando rotinas

Tem dias em que acordo super cedo, dou um gás nas tarefas de trabalho daí no meio da tarde já finalizei o expediente. Me largo no sofá e leio um livro. Certos prazeres são impagáveis e deliciosos. Antigamente me sentia “culpada” porque né, todo mundo tá trabalhando no escritório e eu lendo. Mas é tudo uma questão de ponto de vista. Tá feito? Tá entregue? Então estamos de boa.

acompanhe o maionese por aí:

curta o blog no Facebook siga no Instagram acompanhe os tweets snapchat: hackelz

Maionese no BEDA

Maionese no BEDA
conversas, variedades

Maionese no BEDA 2015

Hoje é dia 3 e digamos que estou um pouco ~atrasada~ em um projeto que mal conheço e já considero pacas, promovido pela galera linda do Rotaroots. Chama-se BEDA (Blog Every Day August). Palavra estranha? Porque em inglês? Ele é inspirado em um projeto que alguns youtubbers já fazem chamado VEDA, que significa Vlog Every Day April. Daí que um povo se animou e estendeu a ação também para agosto e, pensando nisso, a turminha linda dos “rotas” sugeriu que a blogosfera brazuca abraçasse a ideia nos blogs.

Onde compra, pra que serve, Raquel?

Como o nome já diz, o objetivo é postar no bloguito em todos os dias de agosto. Isso mesmo, post novo a cada dia, durante o mês todinho. Okay que já tô atrasada nesse bagulho e eu explico: pensei bastante antes de aderir. Teria euzinha tempo de subir post tous les jour no blog? Será que vou encher o saco de quem lê, principalmente das pessoas que assinam os posts por email? Pensei, pensei… resolvi participar. Seria uma oportunidade de participar desse desafio tão bacana de exercitar a escrita e a criatividade.

Antigamente, eu costumava discorrer sobre os mais variados assuntos e até tenho voltado com essa pegada nos últimos meses. Mas volta e meia estaciono em uma preguiça, um bloqueio criativo super nada a ver. Acho que quando a gente se despe de certos critérios, a coisa flui de um jeito bem mais fácil.

Como faz pra ter tanta inspiração?

Se o seu blog é mais pessoal e fala de tudo um pouco, vai ser moleza buscar assunto pra falar. Filmes assistidos, bandas favoritas, aplicativos pro celular, memórias da infância… Tudo vira conteúdo! A Loma Sernaiotto fez um post muito bom e completinho que pode te ajudar na hora de organizar as ideias pro blog, inclusive pra quem quiser ir além, é um baita exercício pra quem se sente meio perdido com a forma de escrever e se expressar.

Algumas sugestões bem loucas que pensei rapidamente, enquanto fazia esse post:

  • Devaneios na fila do supermercado
  • Receitas para um fim de semana chuvoso
  • Lugares para conhecer antes de morrer
  • Músicas para dançar coladinho
  • O que você quer ser quando crescer

Agora se o seu cantinho já é mais segmentado, focado em um determinado assunto, pode ser um pouco mais complicado porém não é impossível. Eu até pensei em embarcar nessa com o Gordelícias mas confesso que me senti mais a vontade aqui no Maionese. Ultimamente, tem sido meu blog preferido até.

Raqz, quero participar! #comofaz

Lá no Rotaroots tem tudo tão explicadinho que pra ser mais fácil, só sentando num pudim com tacinha de champanhe na mão! Tem até planilha pra vocês organizarem os posts, caras! Mesmo sendo dia 03, você pode começar “atrasadinho” (daí compensa nos outros dias de setembro). E se não der pra postar algum dia, não tem problema. A ideia é que a gente se desafie e exercite essa prática tão gostosa que é escrever. E, também, é uma forma de se permitir ser mais espontâneo, autêntico e natural. Me acompanha nessa?

acompanhe o maionese por aí:

curta o blog no Facebook siga no Instagram acompanhe os tweets snapchat: hackelz

Maionese no BEDA

Fashion Inclusive Brazil | Maionese
variedades

Fashion Inclusive Brazil: evento de moda reúne marcas brasileiras e africanas

No próximo fim de semana, nos dias 13 e 14 de junho, o Rio de Janeiro recebe a primeira edição brasileira do projeto Fashion Inclusive Brazil, que apresenta coleções inéditas para o verão/2016 de marcas nacionais e africanas. O evento vai rolar no Centro Cultural Ação da Cidadania, no bairro da Gamboa, região central da cidade (PS: levei um susto outro dia quando passei pela região, que já está super diferente, em processo de revitalização – tá lindo!). Parte da renda do projeto será destinada a entidades filantrópicas que atuam na erradicação da fome e da pobreza no continente africano e também no Brasil.

Pelas mãos da diretora executiva do projeto Irma Alves, da Xaman Consultoria e Gerenciamento de Projetos, o projeto Fashion Inclusive Brazil promove a cooperação cultural com ênfase no setor de Moda entre o Brasil e os países africanos através de uma multiplataforma de quatro pilares – desfiles, revista, portal e e-commerce. A ideia é facilitar o acesso de estilistas internacionais e suas criações no mercado brasileiro e também o caminho inverso, tornando a moda brasileira inclusiva.

Já estão confirmados no line up as marcas Baldon e Designer for Love, ambas da Nigéria; Peace Malani, da Tanzânia, e Pont du Kaftan, do Marrocos, além do lançamento da carioquíssima FIB Store com os estilistas Tony Palha, Alexandre Matos e Roraine Zanetti, do Brasil.

“Nossa premissa é ampliar horizontes e estimular o intercâmbio de marcas mesclando as áreas de moda, artes, cultura, gastronomia, inclusão social e, se possível, a partir de escolhas sustentáveis”, explica Irma Alves, diretora executiva do Fashion Inclusive Brazil e proprietária da grife FIB Store.

O Fashion Inclusive Brazil – FIB — busca atuar de forma contributiva para as metas de desenvolvimento da Organização das Nações Unidas, tais como igualdade social, proteção de direitos humanos e erradicação da fome e da pobreza.  Saiba mais em: www.fashioninclusivebrazil.com.br.

Desfile Verão/2016 – Fashion Inclusive Brazil

Data: 13 e 14 de junho
Horário: A partir das 14h
Ingresso: R$ 20,00 no site www.ingressorápido.com.br + 1kg de alimento não perecível

Assistidos | Maionese
variedades

Assistidos: Cake, Se Eu Ficar e Psicopata Americano

Resolvi atualizar a coluna de filmes aqui do blog. Geralmente, segmentava os assistidos por mês e acabei achando ruim para montar esses posts, pois tinha mês que rolavam 5, 6 filmes para comentar. Os posts ficaram super compridos e ninguém prestava muita atenção, ficava cansativo e tal. Por isso, resolvi fazer um resuminho dos que eu achar mais interessantes quando juntarem uns três títulos mais ou menos, acho que fica de bom tamanho, concordam? 😉

PS: de vez em quando vão pintar resenhas mais individuais… quando eu realmente me apaixonar por um filme e quiser falar só dele, com “textão”.

Por conta do feriadão, tô me jogando COM FORÇA nos filmes. E são eles que trago no post de hoje.

1. Cake – Uma razão para viver

Na época do Oscar, vi muita gente comentando o quão injusto foi deixar Jennifer Aniston de fora das indicações por conta de sua atuação em Cake – Uma Razão Para Viver. E posso dizer que engrossaria o coro hoje. Estava acostumava a vê-la em comédias românticas e que bacana foi vê-la vivendo um papel tão denso e cheio de traumas no longa.

Claire frequenta um grupo de apoio por conta de um grande trauma que transformaria sua vida de um jeito bastante complicado. O casamento chegou ao fim, ela tem dores por todo o corpo e não consegue (sobre)viver sem a ajuda de remédios. Sempre duelando com a própria mente. Até que sua história se cruza com a de Nina, também frequentadora do grupo, e que cometera suicídio. A partir daí, Claire cria uma espécie de obsessão por esse passado e acaba conhecendo Roy, ex-marido de Nina. A história se desenrola com um final bastante emocionante.

2. Se Eu Ficar

Cruzei com esse filme em destaque no Popcorn Time e fiz a egípcia. Porém, numa dessas de assistir “algo leve”, resolvi dar uma chance e… me apaixonei pelo filme. Baseado no best seller escrito por Gayle Forman, Se Eu Ficar conta a história de Mia (Chloë Grace Moretz, uma adolescente introspectiva, criada em uma família bem diferente do normal (a mãe é a Mireille Enos que tá DIVA!). Ela sonha em ser musicista e ainda na escola conhece o lindo Adam, que começa a trilhar no caminho da música, sendo líder de uma banda de rock alternativo. Aquela coisa: o menino popular gosta da menina nhé até que algo bizarro acontece: Mia sofre um terrível acidente de carro e fica em coma. O filme mostra a personagem analisando cada momento de sua história até o acidente e nos coloca diante da escolha de continuar vivendo ou se deixar levar pela morte.

A trilha sonora é fofa e o ator que vive um dos protagonistas canta de verdade boa parte das canções.

3. Psicopata Americano

Vi o filme em destaque no Netflix e embarquei na sugestão. Obrigada, Brasil. Já tinha ouvido falar e Psicopata Americano, estrelado por Christian Bale, mas sabe quando você ignora porque a wishlist tá repleta de episódios de Grey’s Anatomy? Minha nossa senhora, que maravilhosidade! A começar pela atuação desse rapaz que é incrível. Depois que o filme é uma alfinetada na sociedade norte-americana dos anos 80, com direito a trilha sonora perfeita e trechinho de discurso do ex-presidente Ronald Regan.

Bom, não quero entrar muito em detalhes mas preciso dizer que o filme é uma espécie de terror cômico, porque só assim pra falar de alguns diálogos incríveis que vão te arrancar risadas. Patrick é milionário residente de um lindo apartamento em Nova Iorque, porém seriamente perturbado. Um de seus passatempos preferidos é assassinar pessoas. E quem diz isso é o próprio personagem, cheio de trejeitos e frases de efeito. Inclusive, já incorporei ao meu arquivo de bordões “já volto, vou devolver algumas fitas”. Se ainda não assistiu, corre. Depois volta aqui pra falarmos sobre o final WTF.

.

Essas são as minhas três indicações pra você curtir nessa reta final de feriado. Tem para todos os gostos, saca? Ansiosa pra saber o que vocês acharam!

.

Se você recebe os posts do blog por email, vai notar uma diferença no formato das mensagens. Agora estou fazendo uso de uma ferramenta que deixa tudo mais bacana e organizado. Inclusive, vou encaminhar resumos mensais com o melhor de cada período. Clique aqui para assinar a newsletter do blog!

acompanhe o Maionese por aí:

 curta a nossa página no Facebook  siga no Instagram  acompanhe os tweets 

adidas Superstar
marketing, variedades

O clássico adidas Superstar

Clássicos nunca saem de moda, certo? E é apostando nessa vibe que a adidas produziu uma campanha com as estrelas de suas principais coleções para divulgar o lendário adidas Superstar. Apostou que você já teve um par desses pra chamar de seu. Eu mesma tive dois pares, um preto e um branco, mas não sei se usaria hoje em dia porque acho que não combina comigo (a não ser que seja o florido lindo da Rita Ora).

Lançado em 1969 como parte de uma coleção para basquete, o Superstar era uma versão de cano curto do modelo Pro Model basketball. Logo ganhou o apelido de shelltoe por conta do bico emborrachado que lembra uma concha. O modelo atravessou gerações, sempre com o design mantido e com muitas variações de texturas e materiais em coleções específicas. Porém os modelos clássicos se mantém do jeitinho que a gente sempre viu:

Captura de Tela 2015-02-02 às 10.17.11 Captura de Tela 2015-02-02 às 10.19.07 Captura de Tela 2015-02-02 às 10.19.29

Esses dias, recebi a newsletter da adidas falando exclusivamente do tênis. O vídeo da campanha traz Pharrell Williams, David Beckham, Rita Ora e Damian Lillard discursado sobre o que é/não é ser Superstar. Achei bacana e resolvi trazer pro blog:

adidas Originals | #OriginalSuperstar

E assim a adidas trabalha de forma interessante a valorização de um clássico e de sua própria história.