Archive of ‘viagem’ category

Um dia na praia: Trindade

trindade-1

Já faz um tempo desde a primeira vez em que pisei nas areias alvas da Praia do Rancho, em Trindade. Era um fim de semana qualquer, acredito que em 2002. Até então, Trindade era aquela cidadezinha famosa pelo incidente do Veneno da Lata. Após horas e horas de viagem (Trindade fica na divisa do Rio de Janeiro com São Paulo, depois de Paraty) e uma estrada danada de sinuosa (exigindo que o motorista mande bem no volante, principalmente em dias de chuva), é uma benção avistar aquele mar todo, em contraste com o verde da mata. Como amo a Costa Verde, desde miúda!

trindade-3

Depois de algumas idas a esse pedaço de paraíso, passei maus bocados durante um feriado e risquei o paraíso da minha lista de viagens. Aquele lugar lindo e incrível estava dominado por gente de más intenções nessas épocas crowd. No entanto, em agosto de 2012 resolvi dar uma chance ao lugar onde ninguém dorme novamente.

Trindade tem praia, tem rio e tem cachoeira. Tem pastel, tem pizza e tem salgado em um bar curioso chamado Larica’s. Trindade tem mais cara de balneário paulista do que carioca. Hoje em dia, tem sinal de celular. Tem até 3G. Tem luz, tem rua asfaltada. Tem pousada até dizer chega. Mas ainda tem hippies, gnomos e seres extraordinários. Trindade não tem mais forró na Praia do Meio. Em breve, não terá mais bares com batida de caju também. E se você for fora da alta temporada, é capaz que não haja lugares para comer de noite. Vou te falar que gosto de Trindade assim: vazia, assim penso que é só pra mim.

trindade-2

Desafio 30 Days Writing Challenge

New York, New York

New York 2013

Estive ausente do blog e das redes sociais por motivos de: MINI-FÉRIAS + MINI-LUA-DE-MEL. \o/

Foram 7 dias em uma das cidades mais divertidas e iluminadas do mundo: New York City (e na minha rádio mental sempre toca “New York City Boy”, do Pet Shop Boys). Apesar de ter morado por duas vezes nos Estados Unidos, ainda não conhecia Nova Iorque e posso dizer que entrou pra lista de lugares que amo nesse mundo.

Aos poucos vou compartilhar algumas experiências bem bacanas que vivi. Desde a compra de um MacBook na Apple Store (sério, merece um post por conta da agilidade ANIMAL do atendimento) até a vista maravilhosa do hotel que ficamos hospedados. As dicas de restaurantes vão pro Gordelícias, mas eu divulgarei tudo na fanpage do blog. By the way, já curtiram a página? É essa aqui ó: http://www.facebook.com/BlogMaionese.

New York 2013

Tomando um copão de chá no Dunkin’ Donuts

New York 2013

No “fundo do mar”, direto do Museu de História Natural

nyc3

No topo do Rockefeller Center!

New York 2013

Delicinha do Le Pain Quotidien

New York 2013

Blue Moon, a melhor cerveja do mundo

New York 2013

 

Bryant Park

Reflexos de Paris

Reflections-of-Paris1

Quem nunca teve vontade de fazer as malas e passar uns dias em Paris? Seja para “turistar” nos locais mais clichês possíveis, para fazer compras ou comer macarons com croissants e café… Paris é uma cidade incrível.

A historiadora francesa Joanna Lemanska decidiu retratar a cidade das luzes de uma forma um pouco diferente: sob o reflexo dos prédios e afins na água de poças, lagos e afins. O resultado é uma série lindíssima, que bateu de um jeito tão gostoso nessa tarde nublada de março. Aquela sensação de “um dia passearei por aí”.

Reflections-of-Paris10 Reflections-of-Paris9 Reflections-of-Paris8
Reflections-of-Paris14 Reflections-of-Paris11 Reflections-of-Paris7Reflections-of-Paris3 Reflections-of-Paris2

Via Fubiz.

Roadtrip USA

O fotógrafo Mike Matas resolveu sair de férias com a namorada por duas semanas. O objetivo: cruzar os Estados Unidos, de uma ponta à outra. Foi assim que o casal partiu em um carro alugado, de São Francisco até Nova Iorque.

O resultado é esse vídeo lindíssimo que você assiste clicando aqui ou no player abaixo.

2 semanas. 3 mil milhas. 5 mil fotos. Em 3 minutos.

[Dicas de Viagem] Onde ficar em Buenos Aires

Era pra ser um post com dicas de hospedagem em Buenos Aires, Montevidéu e Punta del Este. Porém, achei mais proveitoso para o leitor do meu humilde blog desmembrar as postagens por localidade. Fica mais interessante pra ler, menos confuso, enfim, de maior serventia pra você salvar no Delicious ou simplesmente tirar um insisght ou outro das minhas experiências.

Apesar de ter feito turismo, não sou guia viu? Vou logo avisando: toda e qualquer informação publicada aqui é a opinião de uma mocinha que juntou alguns trocados e resolveu “pular Carnaval” beeem longe da folia carioca. Preparados? Vamos lá!

A Viagem

Viajei no Carnaval desse ano (2012) para a Argentina e Uruguai. A ideia era curtirmos ao máximo as cidades, economizando na hospedagem pra poder gastar com diversão e alimentação. Escolhemos hostels, com quartos coletivos. Éramos um grupo de 6 pessoas, 3 casais, apenas em Montevidéu ficamos em quartos separados.

Carnaval > fevereiro > verão. Anotem aí: sempre, sempre dar aquela checada no clima da cidade que você vai visitar antes de reservar o hotel/hostel. Sabe por que? Imaginem só vir ao Rio de Janeiro em pleno dezembro e ao chegar no quarto ter um mero ventilador teco-teco? Morte por desidratação na certa. Ou então o contrário: cidade com baixas temperaturas e o quarto não ter aquecedor? Acontece, minha gente! E nesses casos, é preciso fugir dessas opções.

Buenos Aires

Fiquei hospedada no Milhouse Avenue. Ele fica super bem localizado, na Avenida 25 de Mayo, possibilitando mil e um passeios à pé. Também fica perto da estação do metrô e de vários cafés charmosos e com preço camarada. Querendo andar de táxi também é super tranquilo, tem sempre um carro disponível na rua.

Nosso quarto cabiam seis pessoas. Aquela coisa, quarto coletivo, beliche, coisa e tal. Demos a sorte de ficar em um quarto super arejado, de frente pra rua principal. Havia uma varandinha super gostosa, permitindo ao hóspede algumas fotos lindas e um ventinho no fim da tarde. O quarto também tinha banheiro privado, que é tudo na vida de quem se hospeda em hostel. Água quentinha, pra relaxar o corpo depois de uma caminhada “daquelas”.

Vista do meu quarto, de frente pra Avenida 25 de Mayo

O Milhouse é considerado um dos hostels mais bacanas da América do Sul, recebendo centenas de visitantes do mundo todo. É maravilhoso pra quem está em busca de diversão, pois há festinhas com DJ e Quilmes no copão de 500 ml. Sem falar que há comidinhas deliciosas servidas no bar, perfeito pra quem quer atacar algo mas tá com preguiça de ir na rua. Pra quem quer cozinhar, o hostel oferece um espaço com fogão, pia e geladeira.

Área de convivência – ao lado do bar e com wifi liberado

Grafite belíssimo nas paredes do Milhouse

E nas paredes do hostel… El Eternauta!

O hostel oferece muitas dicas de diversão para o visitante, como o passeio de bicicleta por Buenos Aires, que não fiz graças ao meu joelho. Há também tour pelos principais pontos turísticos, mas com uma pegada um pouco mais alternativa. É um hostel pra quem gosta de agito mas sem perrengue. Tem elevador, quartos arejados, atendentes simpáticos e a mocinha da limpeza está constantemente dando aquele “tapa” nos banheiros. Não tirei muitas fotos das instalações mas vocês podem dar aquele confere aqui.

Dicas por todos os lados, é só olhar para as paredes!

Logo ao lado, está o Los 36 Billares, que oferece um café da manhã com sanduíches, sucos e café. Ao longo de toda a Avenida 25 de Mayo, há boas opções gastronômicas – para um café da manhã farto ou almocinho rápido. Resumindo: o que mais tem é opção para se alimentar, algumas delas bem em conta, outras nem tanto. Ainda assim, vale a pena. Muito mais barato comer em Buenos Aires do que comer no Rio de Janeiro, por exemplo.

***

Antes de viajar, fiz uma pesquisa na internet e com amigos de aplicativos uteis pra ter no celular. Seguem algumas sugestões, algumas gratuitas, outras não. Os aplicativos são para iPhone e iPad mas certamente você encontra versão dos mesmos para Android. Se duvidar, tem aplicativo até melhor.

TripAdvisor

Frommer’s Travel Tools

Packing Pro

Lonely Planet Buenos Aires (o guia “físico” é muito bom mas pra quem quer investir num app, vale a pena)

Punta Del Este DMTrip

Montevideo Travel Guide

Rama

Infraero Voos Online

Mas, cá entre nós: eu não dispensei o bom e velho roteiro no caderninho. É aquela, nem sempre haverá wifi disponível na hora de acessar alguma info importante. Utilizar o pacote de dados da operadora brasileira está fora de cogitação. Nada melhor do que o bom e velho papel e caneta! Além do caderninho, carreguei comigo um guia super baratinho de Buenos Aires, da Folha – esse aqui – com mapas de bolso e sugestões de passeios e etc.

***

No próximo post da série “Dicas de Viagem”, trarei informações de hospedagem em Montevidéu. Aguardem! :)