Browsing Tag

eventos

Festival de Cultura Carioca da Lagoa
entretenimento

Registros do Rio de Janeiro sob o olhar de apaixonados pela cidade

Em tempos de sociedade dividida, certos acontecimentos são uma espécie de respiro pra que a gente olhe e enxergue o potencial dessa cidade que um certo dia foi batizada popularmente como “maravilhosa”. Não somente pelas belezas naturais mas pelo modus operandi de quem vive por aqui, parece que o carioca tem um jeito de ser próprio, acredito eu. Pois bem, um dos cenários mais bonitos dessa cidade – a Lagoa Rodrigo de Freitas – será palco de um evento de incentivo à cultura. Apresentado pela Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e Secretaria Municipal de Cultura, com organização do Grupo TGF e patrocinado pela IHS Informações e Insight através da Lei de Incentivo à Cultura do ISS, o Palaphita Lagoa receberá uma exposições de fotos em comemoração aos 450 anos da Cidade Maravilhosa. Estamos falando do Festival de Cultura Carioca da Lagoa.

Do dia 29 de setembro até o dia 08 de outubro, o público poderá conferir gratuitamente os registros dos fotógrafos Guilherme Leporace e Felipe Hanower, ambos da nova geração de fotojornalistas cariocas, consagrados em importantes veículos como O Globo. Acompanho o trabalho do Gui há algum tempo e sei que o menino é fera, além de muito querido. Tendo a Cidade Maravilhosa como tema principal, sob diferentes perspectivas, a mostra fotográfica registra a mistura de cores e estruturas de uma cidade cheia de altos e baixos, rodeada de natureza e urbano.

Além das fotos, haverá nos dias 29/09 e 01/10 shows do músico Rodrigo Sha – a partir de 19h . Vale a visita!

Festival de Cultura Carioca da Lagoa

Festival de Cultura Carioca da Lagoa

Data: 29 de Setembro à 08 de Outubro
Local: Quiosque Palaphita Kitch
Av. Epitácio Pessoa, s/n Lagoa Rodrigo de Freitas
Horário de funcionamento: Das 18:00h às 01:00h
ENTRADA FRANCA

pra gente, variedades

Como organizar um bazar

imagem do topo: daqui

Esse era um post que eu queria fazer há algum tempo mas sempre batia uma preguiça porque sabia que não poderia escrever qualquer coisa. Precisava me empenhar, listar o que é bacana, o que funciona, enfim, chegou esse momento. Vamos lá!

.

Há alguns anos decidi que queria vender umas roupas que não usava mais. Via algumas amigas vendendo sandálias Melissa que não queriam usar mais, na época usavam o Orkut e até mesmo blogs pra tal, funcionava. Eu mesma cheguei a comprar uma Melissa nesse esquema, veio toda certinha, em bom estado. A lógica é simples: quantas coisas a gente tem guardadas em nossos armários que simplesmente não usamos mais? Ou nunca usamos? Nunca fui uma compradora compulsiva, sempre tentei ter o mínimo de discernimento na hora de levar alguma coisa pra casa, porém mesmo sendo cuidadosa e racional na medida do possível, já comprei roupa por impulso e, obviamente, não vesti.

Sempre fui uma pessoa estampada/colorida/~diferente. Um sapato, uma bolsa, um vestido. Já rolava aquela vibe “isso é a cara da Raquel” e eu também absorvi essa filosofia. Olhava pra coisinhas fofas nas vitrines e já comprava, mesmo sem saber como usar ou encaixar nos meus looks diários. Hoje em dia eu já não curto mais tantas cores e padronagens e o que aconteceu? Simplesmente não sei como fazer uso de um armário que não combina mais comigo, com o meu lifestyle e jeito de ser. Resumindo? Resolvi vender boa parte.

Foi assim que comecei a vender algumas coisinhas online. Usei o blog, usei o Facebook, usei o Enjoei. Mas foi nos bazares com amigas que a coisa fluiu melhor. Aquela coisa de poder pegar a roupa, experimentar, fazer um preço mais camarada porque não tem frete, não tem embalagem… Sem falar que é sempre divertido organizar esse tipo de encontro, por mais cansativo que seja. Sabe o que é mais legal? Quando você organiza uma turma maneira, que capricha na seleção dos “enjôos”, afinal não se engane, você não é o único ser humano com peças encalhadas em casa, viu? Outras pessoas também sofrem desse mal.

Baseada na minha ~experiência~ organizando bazar de desapegos, posso dizer pra vocês o seguinte:

✔ Coloque pra fora o desapego que existe dentro de você

Antes de pensar no bazar em si, essa é a etapa mais importante de todo o processo. Olhar para o que você tem, analisando friamente: 1. o que você ainda quer manter no armário por algum tempo mais; 2. o que você não vai usar nem que emagreça/engorde/chova/faça sol. Quantas roupas a gente não guarda “pra quando emagrecer”? Ou então “pra quando viajar pra tal lugar”? Você pode até emagrecer ou viajar mas não se engane, no fundo aquelas peças estão ali apenas fazendo figuração.

Uma coisa que aprendi é: passou mais de um ano e você nem chegou perto da roupa, será que precisa tanto dela assim?

✔ Organize um encontrinho de troca e venda com amigas

Separou aquelas roupas em bom estado, praticamente novas, que você não quer mais? Marque um café com amigas, cada uma leva seus desapegos… Veste dali, prova daqui… Tenho certeza de que você vai fazer bons negócios! Volta e meia troco roupas com amigas que vestem praticamente os mesmos tamanhos e é tão bom voltar pra casa com novos vestidos, sapatos…

✔ Crie um álbum no Facebook para expor os enjôos

Se o seu problema é a quantidade de roupas, pode não ser uma boa ideia trocar com amigas. A parada é vender mesmo, certo? Seja pelo espaço ou até mesmo pra levantar uma grana, uma boa pedida é criar um álbum no Facebook para expor os desapegos. Deixe público, marque pessoas que possam ter interesse, divulgue por aí. Há grupos dedicados a venda e troca de roupas porém dependendo da organização, pode não dar muito resultado… No seu álbum, você controla as interações, edita as legendas com os valores, é bem prático – e funciona!

minha lojinha no facebook >> clique aqui

✔ Anuncie em sites especializados em venda

Se você quer alcançar uma audiência maior na hora de expor seus produtos, vale a pena anunciar em sites especializados como Enjoei ou mesmo OLX ou MercadoLivre. Aqui em casa nós anunciamos alguns móveis quando nos mudamos e tivemos um bom feedback no OLX. Para as roupas, o Enjoei é uma boa, apesar de ser mais chatinho com as fotos que você faz. Também acho um pouco ruim a forma de receber o dindim (sem falar que eles seguram uma porcentagem) mas faz parte, continua valendo a pena, principalmente com desapegos mais carinhos.

minha lojinha no enjoei >> clique aqui

✔ Não vai vender? Doe!

Você separou os desapegos mas tem aqueles que sabe que não vai vender… que tal doar? Estão em bom estado? Limpinhos? Há muitos locais de coleta que aceitam peças de vestuário, roupas de cama, coisas de cozinha… Aqui em casa separei duas caixas só de utensílios de cozinha como panelas e potes que foram para uma ONG que atende crianças. Eles ficaram muito felizes pois estavam montando um espaço para servir refeições e esses materiais vieram em ótima hora. Vale a pena pesquisar aqui onde encontrar uma ONG perto de você. Algumas igrejas e associações de moradores também coletam, vale a pena ficar de olho e fazer um gesto bacana por quem precisa!

.

O mais interessante disso tudo é fazer as coisas fluírem. Não há necessidade de manter parado seja no seu armário ou na vida algo que já não faz mais sentido pra você. 

.

Facebook Instagram Twitter Pinterest snapchat: hackelz

Fashion Inclusive Brazil | Maionese
variedades

Fashion Inclusive Brazil: evento de moda reúne marcas brasileiras e africanas

No próximo fim de semana, nos dias 13 e 14 de junho, o Rio de Janeiro recebe a primeira edição brasileira do projeto Fashion Inclusive Brazil, que apresenta coleções inéditas para o verão/2016 de marcas nacionais e africanas. O evento vai rolar no Centro Cultural Ação da Cidadania, no bairro da Gamboa, região central da cidade (PS: levei um susto outro dia quando passei pela região, que já está super diferente, em processo de revitalização – tá lindo!). Parte da renda do projeto será destinada a entidades filantrópicas que atuam na erradicação da fome e da pobreza no continente africano e também no Brasil.

Pelas mãos da diretora executiva do projeto Irma Alves, da Xaman Consultoria e Gerenciamento de Projetos, o projeto Fashion Inclusive Brazil promove a cooperação cultural com ênfase no setor de Moda entre o Brasil e os países africanos através de uma multiplataforma de quatro pilares – desfiles, revista, portal e e-commerce. A ideia é facilitar o acesso de estilistas internacionais e suas criações no mercado brasileiro e também o caminho inverso, tornando a moda brasileira inclusiva.

Já estão confirmados no line up as marcas Baldon e Designer for Love, ambas da Nigéria; Peace Malani, da Tanzânia, e Pont du Kaftan, do Marrocos, além do lançamento da carioquíssima FIB Store com os estilistas Tony Palha, Alexandre Matos e Roraine Zanetti, do Brasil.

“Nossa premissa é ampliar horizontes e estimular o intercâmbio de marcas mesclando as áreas de moda, artes, cultura, gastronomia, inclusão social e, se possível, a partir de escolhas sustentáveis”, explica Irma Alves, diretora executiva do Fashion Inclusive Brazil e proprietária da grife FIB Store.

O Fashion Inclusive Brazil – FIB — busca atuar de forma contributiva para as metas de desenvolvimento da Organização das Nações Unidas, tais como igualdade social, proteção de direitos humanos e erradicação da fome e da pobreza.  Saiba mais em: www.fashioninclusivebrazil.com.br.

Desfile Verão/2016 – Fashion Inclusive Brazil

Data: 13 e 14 de junho
Horário: A partir das 14h
Ingresso: R$ 20,00 no site www.ingressorápido.com.br + 1kg de alimento não perecível

conversas

Casa Ronald McDonald’s promove Feira do Amor

Dia das Mães, Natal, Dia dos Namorados… As assessorias nunca trabalharam tanto para divulgar os pacotes e produtos especiais para essas épocas onde o comércio e serviços ficam ainda mais agitados. Dentre tanto apelo ao consumismo, recebi um release bem bacana que compartilho com vocês aqui no blog.

A Casa Ronald McDonald do Rio de Janeiro vai promover a Feira do Amor. Entre os dias 10 e 12 de junho, a Feira do Amor disponibilizará aos visitantes sapatos, roupas e acessórios de marca que serão vendidos a preços de liquidação. Toda a renda adquirida com as vendas será revertida para os projetos da instituição, que hospeda crianças e adolescentes em tratamento contra o câncer.

A feirinha acontece na sede da Casa Ronald, entre 10h – 17h.

Em 2014, a Casa Ronald McDonald-RJ completou 20 anos e já recebeu, desde a sua inauguração, mais de dois mil pequenos hóspedes. Pioneira na América Latina, a Casa é coordenada pelo Instituto Ronald McDonald, que tem como objetivo estabelecer os padrões internacionais de instalação e operação, que garantam um bom atendimento às crianças e adolescentes em tratamento de câncer, nos principais hospitais públicos da cidade. Além de esperança, a Instituição oferece, gratuitamente, às crianças e jovens que encontram-se em tratamento: hospedagem, alimentação, transporte aos hospitais, atividades recreativas, acompanhamento escolar, cursos profissionalizantes, apoio psicossocial e assistência social. Grande parte das atividades realizadas são feitas por voluntários, pessoas que doam seu tempo e carinho às crianças e suas famílias, para que sejam atendidos naquilo que possuem de mais precioso: a plenitude da vida.

Serviço

Dia: 10, 11 e 12 de junho
Horário: de 10 às 17 horas
Local: Rua Pedro Guedes, número 29, Maracanã

acompanhe o Maionese por aí:

 curta a nossa página no Facebook  siga no Instagram  acompanhe os tweets 

entretenimento

Expo Skull by Anderson Thives

Se tem uma coisa que gosto é de prestigiar exposições de arte. Não só as mais bombadas em grandes centros culturais mas também as mais alternativas. E foi por isso que fiquei tão animada ao saber do lançamento da nova mostra do artista plástico Anderson Thives.

Intitulada “SKULL”, Anderson Thives traça um paralelo bem-humorado, usando sua técnica de colagem, para retratar personagens fortes de apelo visual como Frida Kahlo, Marilyn Monroe, Elvis Presley, entre outras, transformando-os parcialmente em caveiras.

Anderson mergulha no universo da Pop-Art e do Grafiti em suas composições, utilizando materiais como tinta spray, tinta acrílica fluorescente, lantejoulas e gliter, criando peças que enaltecem e homenageiam ícones tão marcantes, que jamais serão esquecidos no imaginário popular. Vale o confere!

convite - skull

Serviço

Abertura: 01/04 às 21h
Visitação: De quarta à sábado após as 23h
De quinta à domingo das 11h às 20h durante o CAFÉ BAZAR

GALERIA CAFÉ

Rua Teixeira de Melo, 31 lojas E e F – Ipanema, Rio de Janeiro – Brasil
www.galeriacafe.com.br

O Rio que eu vejo 03
entretenimento

Exposição “O Rio Que Eu Vejo” por Guilherme Leporace

A blogosfera me trouxe no último ano gente muito bacana, que eu certamente vou conservar “num potinho de amor” por bastante tempo. Um desses achados foi a linda Dani Germano. Foi por meio da corrida de rua que conheci a Dani e a corrida uniu a gente ainda mais. Foi pela Dani que eu conheci o trabalho do Guilherme Leporace, talentosíssimo fotógrafo que consegue captar a beleza dessa cidade maravilhosa como ninguém.

Dani e Guilherme são corredores de rua. Mas também já praticaram outros esportes, bem diferentes dos tradicionais. Guilherme desde criança pratica esportes mais radicais e foi graças a essa prática que ele teve contato com a fotografia (sendo clicado por Marco Terranova e Ivo Gonzalez ainda pequeno, praticando skimboard).

Em seu dia a dia de trabalho como repórter fotográfico do jornal O Globo, acompanha a cidade em todas as suas vertentes, de norte à sul. Entre um job e outro, aproveita todas as oportunidades para fazer seus registros particulares. Assim, ele compartilha conosco fragmentos da cidade que ele vê por trás das lentes.

O Rio que eu vejo 01

O Rio que eu vejo 02

A exposição será lançada no dia 21 de março, das 13 às 20h, na Jeffrey Store acompanhada dos food trucks Frites e Brauni que prometem arrancar suspiros com, respectivamente, batatas fritas acompanhadas de vários molhos especiais e oito receitas de brownies, acompanhadas de café com toques de chocolate. O som fica por conta da Ogro Jazz Band + programação musical da Rádio Ibiza.

Convite _ O Rio que eu vejo

Para conhecer um pouco mais do seu trabalho:

www.guilhermeleporace.com
www.instagram.com/leporacephoto