Posts Tagged ‘indie’

No iPod: Citizens! – True Romance

Citizens!

Há alguns meses, conheci o Citizens! graças ao Rdio. Fucei, fucei e descobri que o quinteto londrino foi apadrinhado por ninguém menos que Alex Kapranos – que produziu o primeiro álbum da banda, “Here We Are”. A banda foi apontada pelo renomadíssimo NME como “uma sofisticada e glamourosa fusão de David Bowie com Franz Ferdinand” e faz um som bem viciante. Pop bem feito, com vocal marcante, uma delícia!

Desde então, estou com o single “True Romance” grudado. Desafio vocês a ouvir essa música apenas uma vez. Além do mais, o clipe é bonito toda vida, love is in the air total.

True Romance

True Romance

True Romance

Dá logo play!

Citizens! – True Romance

Uma saudade: The Stills

Lá no comecinho dos anos 2000, conheci o The Stillsnão era pra rimar mas rimou.

Lembro bem que nessa época, eu era dessas meninas que ouvia punk-rock-hardcore-bate-cabelo. E de repente me chegou aos ouvidos essas guitarras misturadas, vocal arrastado, blasé, e eu me apaixonei. Logic Will Break Your Heart (2003) não saia do meu discman nem do player do meu pc cacareco.

A banda canadense pendurou as chuteiras no ano passado, depois de um hiato grande e um disco que tentava ressuscitar a banda, Oceans Will Rise (2008). Uma pena. Mas, foi bom ter a companhia de tantas faixas em loop no trajeto casa-faculdade, nas tardes de estudo e afins.

no ipod: warpaint – elephant

Dificilmente vou compartilhar uma banda/artista nesse blog sem contar uma historinha. Isso porque, além de contadora de histórias com diploma, também sou dessas pessoas que não consegue falar apenas de um assunto: quando você vê, a conversa já seguiu por um rumo completamente diferente.

O “no ipod” de hoje traz uma banda cheia de meninas-mulheres estilosas, que fazem um som melodramático, psicodélico e cheio de guitarras: Warpaint. Tendo nos vocais Emily Kokal, uma bonita de traços exóticos, ex-affair do meu ídolo “mor” John Frusciante, a banda já teve várias formações. Frusciante, inclusive, participou da produção de várias faixas do quarteto de Los Angeles, CA.

Só uma curiosidade: como nesse mundo da música todo mundo se conhece/é brother, um dos bateras do Warpaint foi nada mais nada menos do que Josh Klinghoffer, amigo do “Fruscia” e atual guitarrista do Red Hot Chili Peppers. OUIÉ!

no ipod: beach house – zebra

Conheci Beach House esse ano. Aliás, 2010 foi um ano muito produtivo no quesito “música”: vários álbuns perfectos lançados e, no meu caso, várias descobertas. Beach House é uma delas.

O som é intitulado como dream pop. A voz marcante da francesa Victoria Legrand (que canta em inglês) faz dupla com a guitarra indie do norte-americano Alex Scally, produzindo um som experimental com leve toque shoegaze. Aliás, 90% das bandas que eu “curti” esse ano tinham essa levada.

O álbum Teen Dream foi considerado por muitos críticos musicais um dos melhores de 2010 e vale (muito) uma escutada. Eu apaixonei e viciei na faixa Zebra, que compartilho com vocês aqui no blog. Melancólica, densa e extremamente bonita. Caiu como uma luva nesse dia de folga, junto às resoluções do ano que passou.

Falando em música, já comentei aqui sobre o Quilombo Moderno? É um projeto elaborado pela minha metade masculina (<3) com sets em vários estilos e ritmos, só coisa boa! Eu dei uma “palhinha” no último post e preparei uma seleção de músicas para curtir com o seu amado, ou então para flertar com um possível cobertor de orelhas. Vale o clique.

#musicmonday: reverie sound revue – an anniversary away

O #musicmonday de hoje é curto e grosso: Reverie Sound Revue é uma banda canadense que tem como vocalista a lindíssima Lisa Lobsinger.

Lisa foi um dos vocais do Broken Social Scene durante o hiatus do Reverie Sound Revue. Depois de cinco anos separados, decidiram gravar o primeiro álbum, misturando new wave, indie e pop. A voz “macia” de Lisa ecoa nos seus ouvidos e traz paz. Delícia de se ouvir.

An Anniversary Away by Reverie Sound Revue from Reverie Sound Revue on Vimeo.

Hoje o post é rápido porque tento me recuperar de uma virose (suspeita de dengue) que me tirou a paz nos últimos dois dias. Fiquem espertos e corram pra um hospital tão logo sintam algo de errado com vocês. =)

#musicmonday: hall & oates – i can’t go for that

Para tudo. Tudo mesmo. Os primeiros segundos do #musicmonday de hoje são mais do que nostálgicos (se você está na faixa entre 25 a 30 anos então…). A dupla formada por Daryl Hall e John Oates deu seus primeiros passos nos anos 70, emplacando muitos sons nas principais paradas musicais. Atingindo o ápice nos anos 80, Hall & Oates é um nome que não pode faltar no seu ipod. Por que? Porque é bom pra caraio!

Misturando soul music com pop, o resultado são músicas que colam na sua rádio mental e ficam por toda uma semana. E não há Lady Gaga que mude isso.

O mais legal é saber que eles continuam na ativa. Quem sabe ainda não pintam aqui no Brasil, né?

Bom também é saber que tem gente valorizando a obra dos caras. A dupla The Bird and The Bee fez um álbum totalmente dedicado ao Hall & Oates (por sinal, sensacional). Aliás, o álbum inaugura uma série que vem por aí, de tributos a grandes nomes da música.

  1. “Heard It on the Radio”
  2. “I Can’t Go for That”
  3. “Rich Girl”
  4. “Sara Smile”
  5. “Kiss on My List”
  6. “Maneater”
  7. “She’s Gone”
  8. “Private Eyes”
  9. “One on One”
  10. “4th Of July”

Segue um plus de Hall & Oates, dessa vez fazendo cover de Everly Brothers.