Browsing Tag

inspiração

inspiração, run forrest run

Sobre a satisfação em praticar um esporte

Outro dia circulou pela web o vídeo This Girl Can, mostrando mulheres de todos os tipos físicos, praticando os mais variados exercícios. Várias amigas minhas piraram na proposta do vídeo, não somente por ter essa pegada de incentivo à prática esportiva, que só traz coisa boa pra gente (amigos, sorrisos, sensação de satisfação), mas também pelo “quê” de empoderamento feminino. Meu corpo, minhas regras, lembram? E daí se você tá meio flácido e quer correr de shortinho? E daí que vai usar maiô pra fazer natação? Vai lá e faz, não importa o que possam estar pensando de você.

 Se ainda não assistiu ao vídeo, faça o favor e clique aqui embaixo:

assista ao vídeo This Girl Can clicando aqui

Pra quem quiser acompanhar ainda mais, o projeto é o This Girl Can >> www.thisgirlcan.co.uk.

Na escola, a gente aprendeu que toda a sensação de prazer que inunda nosso corpo após um exercício e circula pelas nossas veias numa velocidade feroz tem nome: endorfina. Quando assisti ao vídeo, achei lindo como eles inseriram essa sensação nas personagens. Cada um de nós tem uma relação com o esporte e uma delas é sim a superação. Nosso corpo vai acostumando com a repetição dos exercícios, a gente vai se sentindo melhor aos poucos. No começo é estranho e muita gente acaba largando porque fica dolorido, cansado… Mas é só pensar que seus músculos estavam ali quietinhos, operando o básico, e que agora você está levando cada pedacinho do seu corpo “além”. Longe de bancar a blogueira fitness porque né, nada a ver, mas compartilho um conselho: escolha um esporte que te tire da inércia física e mental e permita-se viver essa sensação de êxtase absoluto.

Essa é a minha relação com a corrida hoje. Com toda a dificuldade que ainda tenho por causa da minha lesão, não desisto. Decidi que quem manda na minha vida é minha cabeça e a mente, gente, ela é capaz de tudo. Ela pode te colocar pra baixo mas ela também te coloca pra cima. Mesmo sem o pace desejado, mesmo ofegante, mesmo com leves dores que eu ainda sinto, eu tô treinando, no meu ritmo. Porque o corpo pede já. Passa a ser um vício mesmo, precisar daquela substância de satisfação.

Muita gente me pergunta “como começar a correr”. Eu diria que o primeiro passo é “calce um tênis e comece a andar”. Sei que tem gente que morre de vergonha de parecer ridículo, por correr desengonçado. E o que eu posso dizer é “ninguém está reparando”. E não estão mesmo! Eu poderia elencar todos os aspectos positivos da corrida nesse post mas seria suspeito pois estou em “um relacionamento sério” com ela. Mas nem tudo são flores, certo? Sem um equipamento apropriado (tênis dos bons), sem musculação para fortalecer a sua engrenagem, e sem acompanhamento médico (liberação do cardiologista, ok do professor de educação física e se pá um fisioterapeuta), as chances de você se machucar são grandes e não queremos isso.

Nike Run

Ontem dei mais um passo no meu treinamento e estou muito contente pois pra quem há três anos recebeu na lata um diagnóstico triste, hoje me sinto vitoriosa mesmo ainda tendo que trabalhar muito na fisioterapia. São quase dois anos de tratamento até o momento e vou mentir se disser que não tô de saco cheio, que não bate uma bad de vez em quando. Mas aí entra o mantra “a mente comanda tudo” e comanda mesmo. Minhas inspirações no esporte são os atletas paraolímpicos, sem exagero. O que os motivou a falar “vou nadar” mesmo sem braço ou com uma severa atrofia muscular? A vontade de nadar. Pura e simplesmente. Penso na força desses caras quando tô com preguiça de ir pra academia ou então quando já estou quase desistindo de fazer meus 30 minutinhos na esteira. DEPENDE SOMENTE DA GENTE começar alguma coisa.

Segunda-feira começo meu treino com a GO Personal & Wellness. Hoje de noite tem prova na rua, e que promete ser tudo de bom pois estarei ao lado de amigos e família pai, vai ter DJ, vai ser a noite, talvez tenha uma chuvinha fina… Vou contar aqui depois a experiência!

Isso tudo pra dizer que acordei inspirada e quero que você também se inspire de alguma forma! <3

Chérie | Maionese
design, food love

Chérie: cerveja belga com toque de cereja

Chegou aqui pensando que o blog fala sobre cervejas, né? Calma… eu ainda tô engatinhando nesse universo! Porém, como faz tempo que não pinta um post sobre embalagens aqui no blog, acabei trazendo esse tipo de post pra cá. Passeando pelo Lovely Package, vi esse rótulo super charming da Chérie, uma wheat beer belga com toque de cerejas. Aliás, nesse fim de semana que passou eu descobri que minha cerveja preferida é a wheat beer, em especial a Witbier (cerveja branca em alemão). Agora IMAGINA com toque de cereja? Pelo amor, preciso urgentemente provar esse néctar dos deuses.

Chérie | Maionese

Chérie | Maionese

O design é do estúdio espanhol Atipus. Saiba mais sobre a cerveja aqui.

Por falar em cervejinhas belgas: na próxima quinta-feira começa o Belgian Beer Weekend aqui no Rio de Janeiro. Tudo bem que eu não tô podendo ver cerveja na minha frente mas né, vou dar uma passada, assim, como quem não quer nada… ;)

Via: Lovely Package.

Coisas Que Amei | Maionese
coisas que amei

Coisas Que Amei: 14/07 a 19/07

Coisas Que Amei | Maionese

O Fubiz é um dos sites que mais me inspiram ultimamente. E, assim como a série “Coisas Que Amei” anda atrasada, as minhas leituras no Feedly também. Outro dia, tirei o atraso por lá e salvei tanta coisa linda do Fubiz que decidi fazer um “especial” com o que achei de mais legal.

Se você ainda não segue esse portal, que tem muita referência bacana, por favor, o faça. Tipo agora. Anda, vai logo!

- Que Lykke Li é uma preciosidade, eu não tenho a menor dúvida. A bichinha vem arrancando elogios da mídia especializada e emplacou até um hit nas rádios brasileiras com I Follow Rivers (versão remix). Até na academia eu já ouvi essa canção, o que me deixou feliz. A linda lançou recentemente o clipe da canção Gunshot. É meio bizarro em alguns momentos mas achei bonito no geral. A mescla de dança e teatro fazem valer  a pena.

- Quem não curte tipografia? Mesmo não sendo designer, sempre gostei de navegar por referências tipográficas, apenas por hobby. Ao bater os olhos no trabalho do designer Limkfung, fiquei apaixonada. Na série intitulada Wisdom, ele reproduziu algumas fontes usando elementos como pregos, costura, bolhas… Super diferente.

- Hoje em dia, tá cada vez mais raro enviar cartão para a família, pro namorado… tudo se resolve com uma mensagem no WhatsApp ou na timeline do Facebook, certo? Bom, eu ainda sou old school e escrevo cartinha. Também adoro receber cartões. Por isso, achei muito bonitinho a ideia desses cartões dobráveis. Quando estão “encolhidos”, trazem uma mensagem debochada. Porém, ao abrir, a verdadeira mensagem aparece.

- O ilustrador Ryan Putnam criou uma série de imagens para homenagear trajes que se tornaram famosos na história do cinema graças a seus personagens. Como Marty McFly em De Volta Para o Futuro (lembram dele com o famoso Nike e o colete avermelhado?). As ilustrações ficaram bem interessantes, chega a ser divertido viajar nos elementos retratados em cada peça.

- A gente vê cada coisa fofa por aí, né? Como esses picolés feitos com esponjas! Achei tão criativo e bonitinho, deu até vontade de comer.

- Mais um clipe. Conheci Diplo em uma playlist de corrida no Spotify. E eu não tenho nenhuma vergonha de falar isso porque: 1. ninguém nasce sabendo quem é quem nesse mundo da música; 2. descubro vários sons incríveis em playlists. O clipe da canção Dat A Freak foi destaque no Fubiz (e também no Vimeo). Também pudera, é uma animação incrível! A música é um batidão daqueles que relembram os velhos tempos de miami bass, impossível não se remexer como a animação sugere.

Rolling Pins | Maionese
wishlist

Wishlist: Rolo de Massa Decorado

Rolling Pins | Maionese

Quantos likes esse rolo de massa decorado merece? Apenas apaixonada por cada um deles, meu povo! O trabalho é obra da designer polonesa Zuzia Kozerska, que customiza o utensílio com uma máquina de corte a laser. A ideia é que você possa abrir a massa do seu cookie ou de outras comidinhas decorando a superfície do mesmo.

Rolling Pins | Maionese Rolling Pins | Maionese Rolling Pins | Maionese Rolling Pins | Maionese

Aos interessados: ela vende os modelos da foto e também produz rolos com a padronagem que você desejar. Pra comprar, é só clicar aqui.

Via Colossal.

Amanda Toy | Maionese
inspiração

Amanda Toy e suas tatuagens incríveis

Amanda Toy | Maionese

Só Deus sabe como caí no perfil da tatuadora Amanda Toy no Instagram. Não lembro se foi via Pinterest, se foi pelo blog de alguma amiga… só sei que deixei o perfil dela aberto por dias e quando resolvi fuçar, favoritei tanta coisa que vocês não estão entendendo.

Amanda começou a tatuar em 1996 após visitar uma convenção de tatuadores na Itália. A moça ficou tão emocionada com o que viu que decidiu se dedicar à profissão. Comprou o equipamento uma semana depois e começou a rabiscar por aí. Seus trabalhos são ricos em cores e mesclam o bizarro com um toque old school em algumas tattoos. Selecionei algumas fotos das tatuagens que mais curti. Olha quanta lindeza.

Eu sei, você tá doidinho pra marcar uma sessão com a Amanda. Pra isso, é preciso viajar pra Itália, pois é lá que seu estúdio fica. Mas vai que né, nas próximas férias… A página oficial dela é essa aqui >> http://www.amandatoy.it/

Todas as imagens são de propriedade de Amanda Toy.

Carol Rossetti | Maionese
bonitezas

De mulher para o mundo: as ilustrações de Carol Rossetti

Carol Rossetti | Maionese

Quando bati os olhos nas ilustrações da mineira Carol Rossetti, me veio aquela alegria em encontrar alguém falando algo tão óbvio e tão bom pro mundo. Aquele ‘papo reto’ que cai bem tanto pro opressor quanto pro oprimido. Em suas peças, Carol conversa com mulheres comuns, que poderiam ser eu, você, a colega da esquina. Mulheres que enfrentam diversas questões todos os dias. E a mensagem é bem simples: seja você.

Seu trabalho já foi destaque em vários portais no Brasil e também já anda conquistando o mundo. Em sua página oficial no Facebookaté o momento, já tem mais de 115 mil likes – ela compartilha diariamente as mensagens. Sem exageros, esse é um dos trabalhos mais lindos que já vi nos últimos anos.

carol-rossetti17 carol-rossetti16 carol-rossetti15 carol-rossetti14 carol-rossetti13 carol-rossetti11 carol-rossetti9 carol-rossetti2 carol-rossetti1

Todas as imagens são de propriedade de Carol Rossetti.