Posts Tagged ‘marketing’

Os 50 anos das Havaianas

Quem vê um par de Havaianas hoje em dia não imagina que há 50 anos os chinelos estavam bem longe de ser item fashion. E se tem uma coisa que eu acho maravilhoso no mundo do marketing é isso, o momento em que a marca promove uma grande virada, se reposicionando de forma sensacional. O produto, que era item de cesta básica, se transforma em item desejado por todas as classes sociais.

São mais de 400 modelos de sandálias e quem diria que tem até tênis, alpargata, bolsa… Acho que não exista um brasileiro sequer sem um parzinho de Havaianas debaixo da cama. Coloridas, de saltinho, tira fina, com cristal chique, tem até chinelo que brilha no escuro. Ô produto democrático esse!

Em comemoração aos 50 anos, foi lançado um modelo comemorativo da sandália, igualzinha ao modelo original: tira azul e solado branco. A tiragem é exclusiva (50 mil pares) e sabe o que é mais incrível? Todo o dinheiro arrecadado com as vendas, isso mesmo, 100% da sua renda líquida, será revertida para a UNICEF. Curtiu? Compre a sua aqui.

A AlmapBBDO produziu um vídeo case lindíssimo, que conta a evolução das sandálias mais amadas do mundo, as sandálias que “todo mundo usa”. Pra assistir, é só dar play aqui embaixo (ou então clicar aqui).

Starbucks e realidade aumentada no Valentine’s Day

A Starbucks já havia investido em realidade aumentada para promover a marca. Dessa vez, deu-se um “tapa” no aplicativo, que ganhou roupa nova: está todo trabalhado no clima de Valentine’s Day.

O Valentine’s Day, famoso Dia dos Namorados dos gringos, é uma das datas mais celebradas lá fora (aqui no Brasil a gente também não foge à regra). As prateleiras dos supermercados e grandes lojas de departamento ficam tomadas por bichinhos de pelúcia fofos, corações e presentinhos cor de rosa e vermelho. Lembro que na minha época de Estados Unidos, até as inocentes jelly beans vinham em potinhos fofos. Eu fiz a festa, afinal adoro uma “tranqueira” em formato de coração.

O aplicativo Starbucks Cup Magic traz, nessa nova edição, cartões virtuais feitos especialmente para a data. E com os copos da edição limitada, é possível interagir com a tecnologia de realidade aumentada, conforme o vídeo a seguir (link aqui):

O único ponto negativo: o aplicativo é restrito aos Estados Unidos.

Mas, será que vai rolar versão brazuca em junho?

Via ProXXIma.

Bonitezas da web: Campanha Serenata de Amor

O vídeo não é novo, mas passou batido “por aqui” nessa correria.

A Garoto, em campanha para o bombom Serenata de Amor, preparou um desses vídeos que arrancam um sorrisinho da gente, meio que sem querer. A mensagem é de otimismo pra quem “perdeu” aquele grande amor e parece não ver muito sentido nas coisas. Aquela fase em que a gente fica perdido, pensando que simplesmente não vai sobreviver sem o ser amado ao lado.

Achei uma graça, e breguinha também, como o amor deve ser.

E ainda toca Snow Patrol no fundo!

Via Ideias de Fim de Semana.

Submarino: fazendo a alegria da criançada

Eu adoro essa coisa “muderna” que é a internet.

A possibilidade de adquirir desde uma televisão daquelas a um lanche do McDonald’s no conforto do seu lar, com alguns cliques.

Tá certo que nem sempre as coisas funcionam: a entrega demora pra chegar, dá pau no cartão de crédito, mercadoria esgota, batata-frita vem murcha (mas você come mesmo assim porque não tá fácil pra ninguém). Mas quando funcionam… a vida fica ainda melhor!

Ultimamente, tenho assinado diversas newsletters de lojas das mais variadas, pra acompanhar esse tal de “marketing de relacionamento”. Interessante notar que com a explosão do e-commerce no Brasil, as marcas tiveram que adaptar e investir muito nessa poderosa ferramenta de comunicação que é o e-mail marketing. Porque gente, uma newsletter bem feita, leva o consumidor longe…

Tenho gostado muito da abordagem do Submarino. Sempre ligadinhos nas datas comemorativas, em memes de internet e no que a base cadastrada anda consumindo (ou pesquisando). Um único porém talvez seria a frequência de e-mails… Mas não é tão ruim assim quando as mensagens vem carregadas de ofertas e facilidades para os clientes.

Na semana passada, em uma dessas promos de aniversário, arrebatei 3 livros do Jamie Oliver que vinha namorando há um bom tempo. Na época, um dos livros custava aproximadamente 70 pilas e eu acabei comprando OS TRÊS por 90 reais, frete grátis.

Tem como não amar?

(não tem mais os livros que eu comprei mas tem essa promo rolando ainda)

Menos de uma semana depois, levei mais dois livros, dessa vez romances. Acho digno a gente investir o nosso salário em leitura. Agora só  me falta investir TEMPO.

OBS: namorado já tá todo ouriçado nos quitutes que virão da cozinha a partir das receitas desse livro.

Natura + Ingresso.com = Boniteza

O maior desafio em uma campanha de marketing, atualmente, é fazer algo que envolva o consumidor em uma experiência agradável, deixando sempre que possível uma boa impressão. Já foi-se o tempo em que as marcas convenciam as pessoas de que um produto deveria ser comprado porque junto vem uma amostra grátis ou daquele jeitinho “goela abaixo”.

O clichê “é preciso entender a necessidade das pessoas” é premissa fundamental. Conhecer o terreno, o que as pessoas querem… parece tão simples mas na prática é um grande desafio: como proporcionar às pessoas algo inesquecível?

A Natura, em parceria com o Ingresso.com conseguiu essa proeza.

Para lançar uma nova linha de produtos para os cabelos, desenvolveu uma campanha que vai direto ao ponto: nas mulheres. Que mulher não a-dora receber um elogio? Ainda mais quando o elogio se refere às madeixas. A gente ama quando todo mundo percebe o novo corte de cabelo, um penteado ou quando você simplesmente acorda toda linda, sem muito esforço, e com um cabelo incrível.

E quando esse elogio aos cabelos é mostrado em uma grande tela de cinema? Ainda mais sendo surpresa? Foi exatamente isso que a Natura bolou: ao comprar ingressos pela internet, os usuários eram perguntados se iam acompanhados ao cinema, com uma mulher. Caso fossem, eram convidados a preparar um vídeo curtinho, onde fariam um elogio aos cabelos da acompanhante. O resultado foi esse aqui:

Confesso que a manteiga derretida aqui chorou com o vídeo. As reações das pessoas são ótimas e lindas. Ahhhh as pequenas coisas da vida… tal qual ser pega de surpresa na sessão de cinema com uma declaração de amor tão singela.

Parabéns aos envolvidos, marcaram um golaço!

campanha “eu abro mão”

O ano: 1923. Um time que ignorou todo o preconceito da época e não demitiu jogadores “de cor e analfabetos” do seu time. Esse era o Vasco da Gama, Campeão Carioca de 1923, que conquistou não apenas um título mas o respeito de muitos brasileiros na década de 20 e nos anos seguintes.

Fonte: Álbum do Vasco da Gama

Algumas décadas depois, o mesmo Vasco da Gama lança a campanha “Eu abro mão”, para lançar a camisa 3, que homenageia o feito em 1923.

O aplicativo já está disponível na fan page da Penalty no Facebook, podendo ser instalado no Orkut também. E como o aplicativo funciona? Utilizando a webcam do seu computador, é feita uma captura da imagem da sua mão, aplicando o mesmo efeito da camisa 3 do Vasco. Feito isso, o usuário está automaticamente participando do sorteio, que escolherá 1923 mãos que estamparão São Januário.

A minha mão é essa aqui:

A campanha fica no ar até o dia 1º de junho mas os sorteios já estão acontecendo, até o dia 27 de maio. Quem ficar de fora do sorteio, terá sua mão estampada em uma galeria virtual, na fan page da Penalty.

E vamos aproveitar para dar aquela força pro Vasco da Gama! Estamos na final da Copa do Brasil! Uma grande conquista, após anos de jejum de títulos! Vascaíno, faça o seu papel e continue torcendo muito pelo trem bala da colina! \o/

Onde está a marca?

Vi no Ctrl + Pels e no Twitter do Follow the Colours. Nem preciso dizer que parei tudo pra ficar uns bons 15 minutos catando marcas e logotipos nesse site:

Algumas referências não são tão óbvias assim e nem todas as marcas são muito conhecidas, principalmente por nós, brasileiros.

Mas se você é um ratinho desse mundo da publicidade e do marketing, vai matar “de cara” as 60 marcas escondidas. Pra brincar, é só clicar nesse link.

comida para “homem”: mammoth supply co.

Cena clássica do filme mulherzinha: ao levar um pé na bunda, a mocinha compra um potão de sorvete, passa um dia inteiro de pijamas e devora todo o conteúdo diretamente do recipiente, com Radiohead ao fundo (daí ela ouve Aretha FranklinRESPECT – e esquece tudo: vai pro shopping mais próximo e torra toda a sua grana com as amigas).

Pois bem, um parágrafo de papo furado apenas para falar de comidas que estão diretamente associadas com MULHERES. Vamos combinar que muitos produtos são pensados na gente, não é? Embalagens, quantidades, por motivos que variam desde a decisão da compra até mesmo perfil comportamental. Pensando nisso, a marca neozelandesa Mammoth Supply Co. resolveu lançar uma linha de produtos exclusiva para homens. Comidinhas até então consideradas femininas como iogurtes, bebidas à base de café, sobremesas. Tudo isso com uma campanha divertida, que usa do bom humor e dos clichê “coisa pra macho”, envolvendo hotsite e redes sociais.

O que todo homem deve saber: sugiro clicar na imagem pra ver maior, vale a pena!

Real man food, man!

Seria o nosso equivalente “comida pra macho”. Porque macho que é macho não come Danoninho, certo? (arram, Cláudia…).

“Homens podem até usar a banheira… mas nunca para se banhar…”

Obs: reconheceram a voz do narrador?

Via Ypsilon 2.

logorama: um curta recheado de marcas

Ganhador do Oscar 2010 na categoria “melhor curta metragem de animação”, Logorama não deve em nada às perseguições policiais que recheiam os filmes de aventura todos os anos.

Está todo em inglês, sem legenda, mas vale a pena assisti-lo mesmo assim. Eu dei “play” duas vezes: uma, pra identificar todas as marcas mostradas na animação; a outra pra prestar atenção no diálogo, cheio de malvadezas, gírias e palavrões!

This is a short film that was directed by the French animation collective H5, François Alaux, Hervé de Crécy + Ludovic Houplain. It was presented at the Cannes Film Festival 2009. It opened the 2010 Sundance Film Festival and won a 2010 academy award under the category of animated short.

Logorama from Marc Altshuler – Human Music on Vimeo.

Via Os Alquimistas estão chegando.

absolut lemon drop

Mais uma vez, a Absolut brinca com a gente e dá um banho de criatividade. Tem como a gente não amar essa vodka?

O curta tem pouco mais de 10 minutos e conta com a bonitona Ali Larter, que encarna uma espécie de agente secreto

Tudo isso pra falar do sabor Citron, que compõe o drink Lemon Drop! Um ótimo exemplo de branded entertainment.

A receitinha do drink!

Via Brainstorm9.

como as cores influenciam os consumidores

Ahhhhh, o pessoal da Comunicação adora um infográfico, né? Alguns não passam de uma ilustração bacana e algumas poucas informações realmente válidas, pautadas em pesquisas sérias e idôneas. No entanto, alguns são, no mínimo, curiosos.

Vi mais cedo esse daqui no Trabalho Sujo e resolvi compartilhar com vocês. Elaborado pela Kiss Metrics, o infográfico fala sobre como as cores influenciam consumidores no processo de compra. Vale a pena dar uma olhada (clique na imagem para ler o texto nos mínimos detalhes):

Ótimo para insights!

por que eu quero isso?

Relutei em abrir o email. Vi lá “Aproveite! Dias Insanos na Imaginarium”. Pra quem está em contenção de despesas, é sofrível conter os impulsos consumistas. Aliás, eu sempre fui fascinada por esse mundo do consumo, de como a publicidade atua no nosso cérebro despertando desejos e nos fazendo, simplesmente, perder o controle.

A Imaginarium é uma loja bacanérrima, isso é um fato. Os preços são meio puxados para alguns itens mas é aquela, o consumidor não paga só uma xícara mas a experiência em si. A arte do produto, a criatividade embutida, a diferenciação das demais. É o status, a inclusão em um grupo, a satisfação de olhar pra cistaleira e ver uma xícara preta com marca de batom dourada.

canecasCanecas diferentes por 29,90

Estou lendo um livro chamado “A Lógica do Consumo“, de Martin Lindstrom, e quando vi que a discussão girava em torno de uma linha de estudos chamada Neuromarketing confesso que fiquei bastante receosa. Ora, um estudo que avalia àquele que não trai: o nosso cérebro. Porque pesquisas quantitativas e qualitativas dependem de uma série de fatores e um deles é fundamental para considerarmos os resultados válidos: a sinceridade das respostas.

Por que eu quero a caneca transada da Imaginarium e não a listradinha da Casa & Vídeo? O que me faz olhar pra vitrine da Oh!Boy e desejar todos os vestidos jeans deles, ao passo que a vitrine da Sacada não me impressiona at all? Nichos sociais, faixa etária, posição social, maturidade, momento vivido, estado civil. Em termos psicográficos, devemos considerar cada um destes fatores. Mas é exatamente ALÉM que devemos ir. O que diferencia duas meninas que responderiam a mesma coisa para todas essas perguntas? “Cada um é cada um”. E é para esse “cada um” que o mercado se volta. Vivemos a era do consumidor!

O livro é polêmico e perturbador. Buscar respostas que os métodos tradicionais de pesquisa até hoje não respondem, indo direto na fonte é considerado por muitos estudiosos sociais agressivo à natureza humana (por vezes, cruel). O interessante nisso tudo é observar o esforço dos pesquisadores do consumo em compreender como funcionamos diante de impulsos consumistas.

Falando em impulsos consumistas, não me contive e resolvi montar uma listinha de preciosidades aqui no blog. Só pra eu não esquecer, sabe? Mas se vocês quiserem me presentear com algo sabe, MÃE? Sabe, PEDRO? =D

1 2