Posts Tagged ‘vídeos’

Timelapse registra encontro de baloeiros nos EUA

Albuquerque Balloon Fiesta 2013

Alguns vídeos são como “poesia para os olhos”. Muitas vezes os vídeos vão além das imagens e uma trilha sonora tocante. Isso acontece quando eles trazem um ingrediente especial: a capacidade de te emocionar com algo espetacular.

Foi essa sensação que tive quando assisti ao registro de um encontro de baloeiros, em Albuquerque (Estados Unidos). Durante 9 dias, o encontro foi filmado pela equipe da Roadtrippers. O resultado você confere abaixo:

Albuquerque Balloon Fiesta 2013

Albuquerque Balloon Fiesta 2013

Albuquerque Balloons Fiesta 2013

São tantos balões de diversos tamanhos e formatos, fico imaginando tudo isso ao vivo. A magnitude e ao mesmo tempo o perigo pela quantidade de balões (aquele risco de um bater no outro e tal). Ufa, não deu nada errado. Muito pelo contrário, ganhamos de presente esse belíssimo timelapse, cheio de cores e imagens incríveis. Assista abaixo:

Timelapse: Albuquerque Balloon Fiesta

Via The Kids Should See This.

In or Out?

Are you in or out?

O estúdio françês 2Factory resolveu brincar de forma bem humorada, em um vídeo muito bonitinho, sobre as tendências dos tempos de hoje. “In or Out?” compara o que está em alta com ou que já é last season.

Are You In or Out? Are-you-In-or-Out-2-640x360 Are-you-In-or-Out-3-640x360 Are-you-In-or-Out-4-640x360 Are-you-In-or-Out-5-640x360 Are-you-In-or-Out-6-640x360 Are-you-In-or-Out-7-640x360

E você, de que lado está? Assista ao vídeo clicando no player abaixo ou então aqui.

Via Fubiz.

Vodafone: The Kiss

Vodafone-The-Kiss1

Vodafone-The-Kiss3

Vodafone-The-Kiss4

Vodafone-The-Kiss12

“The Kiss” é o belíssimo vídeo feito pela Gray de Londres para a Vodafone e mostra a trajetória de um casal ao longo dos anos, sob uma ótica extremamente romântica. No estilo “o tempo passa, o tempo voa…”, acompanhamos o envelhecer do casal pelo viés… dos beijos!

Para assistir ao vídeo, clique aqui ou no player abaixo:

Via Fubiz.

30 coisas aos 30

30 things at 30

A cada década que a gente completa, sempre rola aquele balanço geral da vida (com exceção dos 15 anos, que é sempre uma data emblemática na vida de um ser humano, pelo menos para as meninas). Quando chegamos aos 30, parece que a coisa se torna mais séria, essa brincadeira de viver. Você já não é um jovem adulto mas precisa ser alguém que a sociedade vai ver como bem sucedido. Já deu tempo de fazer faculdade, amadurecer em uma profissão, conhecer alguém… É, quem dera que fosse assim… rs.

Foi pensando nessas questões que Fabricio Lima produziu o vídeo “30 things at 30″:

Last year, on 5th of January of 2012, I reached my 30th birthday on a hot summer day in Australia. I was a feeling a bit weird and lost. So I decided to list 30 things I knew about myself so far… I been staring at that list during the whole year and realizing that most of them wouldn’t change with time… I decided to create a GIF animation to each one of them.

O resultado é esse vídeo fofo, que você confere aqui ou clicando no player abaixo:

Uma coincidência bizarra: Fabricio fez 30 anos no dia 05/01/2012. Um dia depois do meu aniversário de 30 anos. Pelo visto, as questões continuam ecoando… do lado de cá também (e acho que sempre vão ecoar…).

Via Don’t Touch My Moleskine.

Roadtrip USA

O fotógrafo Mike Matas resolveu sair de férias com a namorada por duas semanas. O objetivo: cruzar os Estados Unidos, de uma ponta à outra. Foi assim que o casal partiu em um carro alugado, de São Francisco até Nova Iorque.

O resultado é esse vídeo lindíssimo que você assiste clicando aqui ou no player abaixo.

2 semanas. 3 mil milhas. 5 mil fotos. Em 3 minutos.

Skyfall e sua abertura incrível

 

Passei boa parte do feriado assistindo aos filmes do espião mais famoso do mundo: Bond, James Bond.

Acabei fechando o domingo com o recém-lançado ‘Skyfall‘ e curti bastante. O filme tem picos de ação, cenas incríveis e tal. Mas o que eu mais gostei foi das cenas de abertura. Se você não é fã de Adele, ainda assim vai se arrepiar no mix canção + imagens. A voz da “nega” faz toda a diferença. Então, assista. Só clicar no player abaixo ou aqui:

 

Para conhecimento: quem dirigiu as cenas iniciais do filme foi Daniel Kleinman, que dirigiu todas as aberturas da série 007 desde Golden Eye até Quantum of Solace. De lá pra cá, acho que a que mais gostei foi essa do Skyfall: dark, tensa e lindíssima.

“Battle Born”, o novo CD do The Killers, vem aí

Fã que é fã ADORA um teaser, AMA um aquecimento e todas essas ferramentas que as gravadoras e estúdios preparam pra deixar todo mundo à beira da loucura! Dia 18/09 será um grande dia para os fãs do The Killers. É dia de lançamento do novo CD “Battle Born”. Tive o privilégio de ouvir (cof cof) e olha, tá bonito demais!

Enquanto ele não sai, vamos assistir aos quatro episódios de uma série que mostrou o estado de Nevada sob uma outra perspectiva: pelos olhos do quarteto.

Ronnie, The Sage

Dave, The Mining

Mark, The Silver

Brandon, The Battle Born

Star Wars na máquina de lavar

Como tem gente criativa nesse mundo. Fico imaginando o que leva uma pessoa a buscar a melodia de determinada música nos mais variados locais. Nesse caso, a clássica “Marcha Imperial”, música tema de Star Wars, foi obtida dos botões de uma máquina de lavar. Por favor, deem “play” no vídeo abaixo (ou então cliquem aqui):

Me lembrou a Towelie, tocando Funky Town na campanhia, nesse episódio de South Park.

Via CTRL +PELS.

Hoje é dia de Noel!

Nunca vou esquecer do dia em que virei para uma das minhas melhores amigas (na época, estávamos na escola) e falei que odiava Oasis.

A gente estava na porta do shopping e não lembro o contexto, claro. Mas era época da febre “Wonderwall”, praticamente todos os adolescentes matriculados nos cursinhos de inglês tinham aprendido a cantarolar essa canção e outros tantos aborrecentes entoavam um dos hinos da geração MTV. A mesma que havia amado com tanta força Nirvana e o seu Unplugged (quem nunca?).

A minha revolta com o Oasis era aquela típica síndrome de underground. Aquele sentimento egoísta e levemente ridículo de ser o único mortal a conhecer determinada banda/artista. Era como se “Wonderwall” e tantas outras músicas da banda pertencessem somente a minha pessoa. Mas, graças a Deus, eu aprendi que ser fã de verdade não é querer ter algo bonito só pra si mas ao contrário, é querer compartilhar aos quatro cantos.

Hoje assistirei ao meu ex-Oasis favorito: Noel Gallagher. Ele fez um álbum solo tão incrível que supera qualquer bobagem que venha a declarar para os jornalistas. Você abstrai as falas e foca apenas na música. Sem dúvida, é um dos melhores álbuns dos últimos tempos esse “Noel Gallagher’s High Flying Birds”. E se você não concorda, releve por obséquio. Aqui quem vos fala é uma fã desde os tempos da melancolia estudantil, dos tempos em que os dramas giravam em torno dos livros de química e de todas aquelas equações gigantescas…

“Ride The Tiger” é uma espécie de curta, formado por três clipes e cenas inédias. São eles: “If I Had A Gun”, “The Death Of You And Me” e “AKA…What A Life”.  Uma boniteza daquelas!

Cinemagram: transforma seus vídeos em gifs

Muita gente pirou ao ver aquelas fotos onde apenas um pedacinho da imagem tinha movimento. O efeito fez o maior sucesso e todo mundo ficou louco querendo saber como fazer também.

Como tudo que é bom nessa vida se transforma em aplicativo, criaram o Cinemagram. Ele funciona da seguinte maneira: você grava um vídeo curtinho com o seu dispositivo móvel (leia-se iPhone) e seleciona a área da imagem que receberá o efeito de movimento. Veja só alguns exemplos:

E como tudo nessa vida além de virar aplicativo também vira Tumblr, deem uma olhada na página oficial do aplicativo, cheio de exemplos e inspiração.

Eu tentei fazer o meu primeiro gif mas não deu muito certo. Preciso pegar a manha na hora de selecionar o que vai ficar se movimentando na foto (#ficadica).

Por enquanto, o aplicativo está disponível apenas pra iPhone. Aproveitem, pois está de graça no iTunes!

Top 5: bandas que animaram meu 2011

Eu adoro listas! De filmes, livros, séries, músicas, bandas/artistas. Curto muito quando os amigues fazem as suas listinhas nos blogs ou mesmo no Facebook e compartilham, uma coisa “passo a bola pra você”. E esse post da Carô me instigou a escrever um Top 5 nesse final de 2011.

Passou o Natal, é hora de fazer o balanço geral dos meses passados, né?

Antes da lista, queria dizer que 2011 foi o ano dos melhores shows que eu poderia assistir. Alguns ficaram de fora – afinal eu teria que arrumar outro emprego pra pagar tanto ingresso. Mas desde janeiro, fomos inundados de coisa boa. Esse ano eu assisti o U2 pela terceira vez, Metallica pela segunda (e ainda conheci os caras), e teve o Broken Social Scene pela primeira vez (que show). Sem contar todas as outras coisas que me fizeram balançar o corpinho.

Então vamos lá. Se liga no que fez sucesso no meu iPod/iPhone durante 2011:

Noel Gallagher

Uma das coisas mais legais do meu trabalho é poder conhecer os lançamentos musicais antes de todo mundo. Bate uma sensação de expectativa em relação à receptividade do público em relação a um determinado trabalho. Com o Noel Gallagher foi assim. Lançado no Brasil pela Universal Music (empresa onde trabalho), vi muitos fãs do Oasis numa grande espera por esse trabalho. E eu, que ouvia tanto os caras na minha adolescência, entrei no clima. Quando o CD solo saiu, depois de um aquecimento super bacana com vídeos (vignettes) e clipes maravilhosos, eu tive certeza que viria um puta trabalho do irmão Gallagher “legal”. Dizem que ele não canta tão bem quanto Liam mas, sem dúvida, suas composições são infinitamente melhores.

“Ride The Tiger” é uma triologia com os clipes “If I Had A Gun” + “The Death Of You And Me” + “AKA… What A Life”

*

Bombay Bicycle Club

Ganhou meu coração com músicas gostosas de ouvir com as pernas pro ar… Se bem que foi trilha de uma das minhas corridas de rua em 2011. Meu álbum preferido é o “I Had The Blues But I Shooke Them Loose” mas o último deles também é super digno, o “A Different Kind Of Fix”.

*

Toro Y Moi

A grande descoberta do segundo semestre do ano. Quando confirmaram o show do Broken Social Scene com mais algumas bandas, veio esse tal de “Toro Y Moi” que eu não conhecia. Foi eu ouvir uma única música pra adquirir todo o acervo musical do artista (que na verdade se chama Chazwick Bundick).

Se vocês não conhecem o som do Toro Y Moi, assistam ao clipe aqui embaixo. Ainda mais nesse clima de verão, tem tudo a ver:

*

Grizzly Bear

Eu já tinha ouvido falar na banda em 2010, mas não dei muita bola. Isso acontece com vocês? Ouvir falar em um certo artista e cagar baldes? Daí assisti ao filme “Blue Valentine” e toda a atmosfera melancólica era proporcionada, boa parte, pela trilha sonora. Quando vi, muitas músicas eram do Grizzly Bear. Apaixonei na hora.

Mas nem tudo é tristeza, tem coisa muita coisa alegrinha, como “Two Weeks”.

*

Marcelo Jeneci

Quem não se apaixonou por Marcelo Jeneci em 2011? Essa é a pergunta do milhão. O bom é saber que logo menos, em janeiro, tem show dele com a Tulipa Ruiz, no Circo Voador.

*

E nesse Top 5 entra um plus, uma espécie de “Revelação aos 45 do Segundo Tempo”. E ela se chama Cícero.

O Pedro já tinha me falado, mas eu não dei muita atenção. Daí que na última terça-feira, asssiti a uma apresentação do cara e tô até agora com duas músicas grudadas no cérebro. O primeiro CD solo dele, “Canções de Apartamento” – totalmente independente – foi super comentado nos maiores sites de música do Brasil e olha que bacana, você pode baixá-lo di grátis no site oficial do artista, aqui ó.

 

É isso, galera! Teve muito mais coisa fazendo a trilha sonora da minha vida mais bonita mas como nesse post só cabem 5 (com 1 plus), tive que selecionar bem. Mas não deixem de ver as outras dicas que compartilhei aqui no blog.

E pra vocês, quais foram as 5 bandas que animaram o seu ano? Conta pra mim, aqui nos comentários?

1 2